Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 22 de Setembro 2018
Por Maria Helena


Barreiro / Moita - Edição impressa jornal «Rostos»
Baixa da Banheira das zonas que mais vai sofrer com instalação do aeroporto no Montijo


Inferências-Líder do PP espanhol defende TGV Lisboa - Madrid
Será de novo a margem sul e Barreiro na encruzilhada das indefinições da história?


Rota 66 - Barreiro
«A gente fala lá fora»


A(nota)mentos - Recuperação do património ferroviário do Concelho do Barreiro
Armazém de Víveres e o Dormitório da CP são trocos


Inferências - Barreiro
Quais as marcas dos mandatos autárquicos ? ( I)


Por dentro dos Dias
Barreiro - um tempo de percepções sem perspectivas


COLUNISTAS
A arte de mal gastar
Por Jorge Fagundes
Barreiro


A UBER AGRADECE
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


A Retribuição Mínima Mensal Garantida
José Caria
Montijo


As pessoas ainda contam
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Descascando a cebola
Nuno Santa Clara
Barreiro


É falta de educação não responder às perguntas ou não cumprir o que se promete
Por Nuno Cavaco
Moita


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


CARTA AO DIRECTOR
Carta ao Director
Para quando a Câmara Municipal da Moita resolve está situação?


BASTIDORES
Redução do IMI no Barreiro
Aprovada proposta do PSD


Encontro de socialistas de todo o distrito de Setúbal
Grande comitiva nas Festas da Moita


HOSPITAL DO BARREIRO SEM ÁGUA DEVIDO A INTERVENÇÃO DA CMB
O INCRÍVEL ACONTECEU


Bloco de Esquerda - Moita
Em defesa da cultura ribeirinha do tejo


Barreiro - Obras de requalificação na ponte pedonal
PSD alerta para degradação da ponte pedonal da Recosta


CONVERSAS DE 2 MINUTOS
Barreiro – Alfaiate Borges com 92 anos
«Os fatos portugueses são os melhores do mundo»


Barreiro - «Má Raça» um dos rostos da arte in town>
Quando nasci estavam a construir a muralha da Avenida da Praia


ENTREVISTA
Moita - Nuno Cavaco, freguesia da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
Balneários e relvado no campo do UDCB avançam sem apoio do Poder Central


José Figueiredo, Bombeiros Voluntários do Barreiro
«A minha maior alegria é estar a comandar este corpo de bombeiros»


Sara Oliveira, Provedora da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro
«É muito difícil ver pessoas sofrer e sentirmos a impotência»


AS EMPRESAS
Estão previstos no Porto de Setúbal
Um total de 29 navios de mercadorias para o período de 24 a 28 de Setembro


No 2º Dia de greve dos enfermeiros
Adesão acima dos 80% no Distrito de Setúbal


Melhorar a oferta portuária de Setúbal
Permitindo a receção de navios maiores e mais modernos


ACT Barreiro promove ação de sensibilização na Riberalves na Moita
Promover a melhoria das condições nos locais de trabalho


Na Quinta da Margueira em Almada
1º Fórum Empresarial da AISET- Associação da Indústria da Península de Setúbal


DESPORTO
Meia e Mini Maratonas Ribeirinhas da Moita
Inscrições abertas


No Barreiro 97 atletas de todos os escalões
Participaram na 5ª Etapa do Circuito Nacional de Remo de Mar - 2018


Campeões Nacionais do Clube de Vela do Barreiro
Câmara Municipal aprova saudação por unanimidade


AS ESCOLAS
Barreiro - «A Escola Somos Todos Nós»
Visitas do Executivo Municipal aos Agrupamentos de Escolas do Concelho
. De 1 a 12 outubro


Setúbal - Ação orientada pela Ocean Alive integrando o programa de acolhimento
Novos estudantes do IPS mobilizam-se para limpeza do estuário d


Setúbal - Nova pós-graduação em Intervenção Social e Práticas Artísticas
Seminário de divulgação agendado para 26 de setembro


Setúbal - Obras científicas são lançadas na Fundação Gulbenkian
Investigadoras do IPS estudam voz cantada e a fala na primeira infância


Equipa da EST Barreiro /IPS conquista 3.º lugar com projeto na área da Biotecnologia
Politécnico de Setúbal sobe mais uma vez ao pódio do Polie


REPORTAGEM
Barreiro - Feira Quinhentista de Coina é para manter
Encontro com a história de forma lúdica.


Barreiro - Declarações Politicas das forças políticas
Criticada a ausência de maioria do executivo Municipal


Barreiro – Moções, recomendações e saudações
Aprovação por unanimidade na Assembleia Municipal


Psicologia deve ter um papel no desenvolvimento da comunidade
Psicólogos do Barreiro querem implementar programa de acção no concelho


Colocar o Barreiro no mapa da formação náutica
19 barreirenses receberam Certificado de Pescador


Sistema led em toda a iluminação pública do concelho do Barreiro
Actualmente o encargo anual com a iluminação pública são 850 mil euros


Barreiro - Plataforma Cívica BA6 - Montijo Não
Vai avançar com petição para o tema ser debatido nas Assembleias Municipais


MOLDURA
Barreiro / Moita - No dia 29 de Setembro pelas 10:00 horas
Marcha de Protesto contra infraestrutura aeroportuária na Base do Montijo


Na Cooperativa Cultural Popular Barreirense - Barreiro
Seminário «Patologia Mamária: uma causa de todas as mulheres»


Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro dias 5 e 6 de Outubro
Revelado o cartaz completo do OUT.FEST 2018


No Barreiro apresentação nacional do «Iberia Brass Quintet»
Quinteto do Conservatório de Amesterdão inclui barreirense João Canelas


Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro
Apresentação do livro «Tantas Cores Dentro de Mim»


Moita - Exposição e test-drive de três veículos elétricos
EDP Distribuição associa-se à Câmara na Semana Europeia da Mobilidade


Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete
Promovem «Passeios de Bicicleta»
. Dia 22 de Setembro


Barreiro - Mais de uma centena de pessoas participaram na 13ª edição da «Subida do Coina»
13 anos a valorizar o património do Rio Coina


AUTARQUIAS
Prémio Nacional «Mobilidade em Bicicleta» para Setúbal
Prémio confirma justeza das difíceis decisões para garantir a segurança das áreas balne


Concurso público estará concluído antes do final deste ano
BARREIRO AVANÇA COM ILUMINAÇÃO LED


OPINIÃO
D. Manuel Martins o inesquecível bispo
Por Eugénio Fonseca
Setúbal


Pela Valorização das Assembleias Municipais
Por Pedro Vasconcelos Almeida
Barreiro


Farmácias Solidárias: Finalmente uma realidade em Almada
Por Sara Machado Gomes


RESPECT
Por Rui Lopo
Barreiro


A falta de transparência municipal na concessão de apoios financeiros
Por Alcídio Torres
Montijo


Como melhorar a nossa Automotivação?
Por Sandra Pereira
Barreiro


O AÇAMBARCAMENTO DA OSTOMIA
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS FARMÁCIAS E O BUSINESS DA OSTOMIA
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Barreiro - Exploração do bar do Santoantoniense Futebol.
CONCESSÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO


Barreiro - Associação de Mulheres com Patologia Mamária
Assembleia Geral no próximo dia 27 de Setembro.


POSTAIS
PS e CDU deviam terminar com o clima de crispação
Deviam tentar dialogar em prol do Barreiro.


PAN recomenda medidas para Barreiro Acessível
Campanha de sensibilização sobre ocupação abusiva de lugares de pessoas com deficiência


Bombeiros Voluntários do Barreiro – CSP
Aberto «Auto de Averiguações» ao caso de «Abertura de Porta»


Crónicas do Algarve
Acerca de medo, de medos e de fantasmas


Unanimidade sobre Pólo Ferroviário do Barreiro
Como elemento estratégico de desenvolvimento regional e do país


Barreiro – Encontro na Praceta Frei Luís de Sousa
Manter vivas as relações dos «jovens da praceta»


Barreiro - Vela no Desporto Escolar
Vai nascer Centro de Formação no Clube de Vela


Taxa de Analfabetismo no Barreiro é de 3,5%
Novos tipos de iliterados que são os info-excluídos


Barreiro - Obras no Moinho Pequeno
Funcionária da Câmara afirma que actual executivo limitou-se a levantar suspensão da obra


Terminal de Contentores do Barreiro
Estudo de Impacto Ambiental terá parecer positivo da Câmara


Barreiro - Aumento de acções de desinfestação
Pragas de baratas e ratos causam impacto financeiro


AGENDA
Barreiro - Com encenação de Diogo Infante
Teatro «O Deus da Carnificina» no AMAC


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Acabar com a fome que afeta 8 % da população europeia»


Comissão Europeia regista iniciativa
sobre «Cidadania Permanente da União Europeia»


inferências rostos.pt - o seu diário digital

Inferências - Barreiro
A ligação da fábrica ao centro da cidade

Inferências - Barreiro<br>
A ligação da fábrica ao centro da cidadeO Plano Director Municipal, de 1992 – este que ainda está em vigor – continuava a apontar para aquele espaço da fábrica como um território fechado, onde se perspectivava a implantação de indústrias não poluentes e com base em novas tecnologias.

Em Março, no dia 25, foi inaugura a nova Alameda que aproxima mais, muito mais, a ligação da fábrica ao centro da cidade, dando uma configuração de centralidade ao Bairro Operário.

Durante muitos anos, largas dezenas, os muros da fábrica isolavam a vila/cidade do tecido urbano. O concelho do Barreiro, para o bem e para o mal, era marcado pela presença da fábrica, da sua cultura, da sua relação com as suas gentes.
O território da fábrica era impenetrável. Aquele era um mundo próprio, de vivências próprias. Só lá entrava quem lá trabalhava.
A fábrica foi crescendo, mas nunca conquistou terreno à vila/cidade, os seus muros eram reais. Sim, crescia, foi crescendo conquistando território ao Tejo.

Da desindustrialização e elefantes brancos

Depois veio a crise, a desindustrialização e o território da fábrica começou a transformar-se num mundo deserto. Resíduos. Muitos deles gerados após o 25 de Abril, são passivos ambientais, inscritos em grande parte nos territórios conquistados ao Tejo, resultado de investimentos que foram verdadeiros «elefantes brancos». Já foram investidos largos milhões, oriundos de fundos europeus, na recuperação ambiental.

Parque Empresarial humanizou

Em boa hora, foi tomada a decisão de promover a criação de um Parque Empresarial, ao menos, requalificaram-se espaços abandonados e o território ganhou alguma humanização que estava a perder com o sucessivo encerramento de fábricas sem viabilidade económica, num mundo cada vez mais global.

PDM - Zero de habitação

O Plano Director Municipal, de 1992 – este que ainda está em vigor – continuava a apontar para aquele espaço da fábrica como um território fechado, onde se perspectivava a implantação de indústrias não poluentes e com base em novas tecnologias.
A fábrica continuava a ser a fábrica e o seu território. Em todo aquele território previa-se como áreas para habitação – zero!
O PROT da Região de Lisboa e Vale do Tejo, olhava para esta margem, aqui, Barreiro e definia o território da fábrica como uma área critica.
Entretanto, na outra margem, em Lisboa, territórios com idêntica classificação critica, fruto da EXPO 98, começavam a dar visibilidade a uma Lisboa moderna e cosmopolita – Parque das Nações.

Os protestos da ETRI

Por aqui, brindavam o Barreiro, naquela zona critica – da velha fábrica – com a ETRI – Estação de Tratamento de Resíduos Industriais.
Em boa hora, na época, escrevi aquele artigo no Jornal do Barreiro com o título – Barreiro Lixeira da área Metropolitana de Lisboa.
Foi o pontapé de saída. Gerou-se um amplo movimento social de protesto contra a ETRI. O meu amigo Cabós Gonçalves foi um dos rostos de muitas acções e contestações, até à plantação do pinheiro «Elisio», símbolo da critica à Ministra Elisa.
Assim abriu-se, uma nova discussão sobre a fábrica e a cidade, a procura de novos conceitos para o território.

Projecto Manuel Salgado

Surgem diversos protagonistas. Pedro Canário, então presidente da Câmara Municipal do Barreiro, em vésperas de eleições autárquicas, avança com um convite ao Arquitecto Manuel Salgado que elabora um «estudo prévio» onde nasce uma nova abordagem do território e da sua relação com a cidade.
A Câmara Municipal a querer tomar decisões estratégicas sobre um território sore o qual não tinha qualquer tutela.
Mas, de qualquer forma as sementes estão lançadas e a forma de olhar para o território da fábrica, a partir daqui nunca mais foi a mesma.

O famoso Masterplan abre a fábrica à cidade

A CDU perde as eleições. O PS que já nas suas propostas eleitorais abria a reflexão sobre uma nova relação com o território da fabrica – o projecto do Forum Barreiro era um leit motiv para esta reflexão.
Entretanto a Quimiparque avança com o Masterplan, e, diga-se, é, de facto com o Masterplam que é consolidado e implementado de forma concreta um novo conceito de relação da cidade com a fábrica.
“Devemos começar a perspectivar uma nova consolidação do centro da cidade.” – afirmava Luís Pedro Cerqueira, vereador da área do Planeamento, defendendo que o centro da cidade devia ligar-se ao território da fábrica.
O Plano Director em revisão já abria esta discussão e apontava para o crescimento urbano do centro da cidade com novas áreas de habitação e serviços no território das fábricas. A CDU na oposição criticava e condenava o Masterplan.

A Cidade do Cinema

O PS perde as eleições. A CDU regressa ao poder. Antes de perder as eleições o PS ainda anunciou, em vésperas do acto eleitoral, a construção da CIDADE DO CINEMA que iria nascer no território da fábrica. Juntou-se ao Masterplan e ficaram para as memórias dos sonhos que nunca se realizam, porque são apenas ilusão.

Plano de Urbanização da Quimiparque

E, de facto, já existindo alguma consolidação de conceitos que colocam em causa o previsto no PDM – ainda hoje em vigor – nasce o Plano de Urbanização da Quimiparque, através do qual, começa a nascer um novo diálogo e uma relação inovadora entre a Câmara Municipal do Barreiro e a Quimiparque.
O centro da cidade começa a ser pensado e projectado para se alargar ao território da fábrica. Até o Terminal Fluvial é apontado para ser implantado na zona da fábrica, onde uma nova e moderna cidade abria portas ao futuro.
No governo de José Sócrates surge então uma nova postura do Poder Central para com os territórios da fábrica, com a proposta de criação do Projecto Arco Ribeirinho Sul e a Terceira Travessia do Tejo.

Abertura da fábrica à cidade

No concreto a primeira acção realizada, para lá de estudos e projectos, foi no dia 19 de Julho de 2009, com a abertura definitiva do território da fábrica ao centro da cidade.
“Aqui se encontram e cruzam, uma vez mais, Fábrica e Cidade – Trabalho e Cidadania, símbolos perenes de uma história e alicerces do Futuro – 19 de Julho de 2009” – estas as palavras escritas na placa evocativa da abertura da ligação do Barreiro ao Lavradio, a qual está colocada na Rotunda, junto ao Mausoléu de Alfredo da Silva.
Carlos Humberto, teve um papel relevante na concretização deste objectivo – “a fábrica passou a integrar o território do concelho” referiu.

Mas, na verdade, a crise e a troika, colocam os pontos nos is e, afinal, lá se foi a Terceira Travessia do Tejo, até ver, e, o Plano de Urbanização da Quimiparque, que entretanto evoluiu para Plano de Urbanização da Quimiparque e Zonas Envolventes, de forma ser estruturante a ligação do território da fábrica, centro da cidade e espaços ferroviários.

Ligação do Forum Barreiro ao Largo das Obras

O ano passado, foi inaugurada ligação do Forum Barreiro ao Largo das Obras e concretizada a requalificação do território da zona do Largo das Obras.
Este foi mais um passo de grande significado e de grande simbolismo, neste contexto, da afirmação e consolidação do conceito – ligar o centro da cidade à fábrica – foi o aprofundar e inscrever na prática e vivências quotidianas a ligação do território da Baía do Tejo como continuidade urbana da cidade.

Modificar radicalmente a entrada da fábrica no Largo das Obras

No ano 2013, a Baía do Tejo, divulgou o projecto que iria contribuir para modificar radicalmente todo a entrada na zona do Largo das Obras, criando uma ampla alameda e gerando uma ampla zona que abria os braços do território da Baía do Tejo ao centro da cidade.
Diga-se que o Conselho de Administração da Baía do Tejo, em estreita colaboração com a autarquia tem dinamizado um intenso trabalho de promoção – com uma forte componente de marketing territorial – como é o caso da criação do concito Lisbon South Bay.
Mas, é de sublinhar, que os responsáveis da Baía do Tejo tem concretizado ideias e projectos inovadores para o território, defendendo a implementação no território da fábrica do conceito de indústrias criativas.

Uma configuração de centralidade ao Bairro Operário.

Em Março, no dia 25, foi inaugurada a nova Alameda que aproxima mais, muito mais, a ligação da fábrica ao centro da cidade, dando uma configuração de centralidade ao Bairro Operário.
O mural do artista Vilhs, a mais extensa de todas as suas obras espalhadas pelo mundo, e, o facto de Vilhs ter o seu atelier na Baía do Tejo contribui para afirmar o conceito de ligação do território da fábrica a artes e indústrias criativas.
Mas, apesar de toda esta evolução, principalmente nesta última década, de aproximação do território da fábrica à cidade, continua a ser necessário discutir e aprofundar um conceito estratégico para o antigo território da fábrica, ou, encontrar uma plataforma de entendimento sore as várias funcionalidades que se colocam no futuro.

Equacionar o conceito de território

Como equacionar o conceito de território de industrias criativas com a existência de um «Porto multidmodal», como agora começa a ser referenciado?
Como pode este território ser uma base importante ao nível logístico e não só para o futuro aeroporto do Montijo?
Deve ou não pensar-se com urgência a ligação deste território ao Montijo?
Que papel pode e deve ter a Câmara Municipal na definição de estratégias para o futuro do território da antiga fábrica? Deve a autarquia integrar, ou não, o Conselho de Administração da Baía do Tejo?
Qual a importância da Travessia Barreiro – Seixal na valorização deste território?
A Terceira Travessia do Tejo, no futuro, deve ser um elemento estratégico para pensar o território da antiga fábrica?
Em suma, afinal como pensar sobre este território no âmbito da revisão do Plano Director Municipal?

A fábrica e o centro da cidade

A inauguração da Alameda da CUF só veio clarificar e consolidar uma realidade e dar continuidade a um conceito de planeamento estratégico do concelho do Barreiro que, de facto, os mais de 200 hectares da antiga fábrica, nunca mais serão um muro, mas devem e têm que ser pensados como território do concelho e com forte influência na cidade que somos e na cidade que queremos ser, continuidade do seu centro.
Tudo isto demonstra que a vida é um processo, que ao longo dos anos há muitos protagonistas.
Há uns que por vezes estão contra e depois a favor, é natural, é a evolução e a consolidação de conceptualizações de modelos de cidade.
E, na verdade, é nesta encruzilhada que o Barreiro está, numa tentativa especulativa de se encontrar e recentrar na AML.
Há décadas que ouço dizer o problema do Barreiro é a falta de investimento. Mas só se investe quando se sabe o porquê e para quê…

Pensar Barreiro não é só pensar o território da fábrica.

Mas, já agora, quanto ao concelho que queremos ser essa é outra matéria que vai para além, desta tradição adquirida e que um dia será superada, de muitos que consideram que pensar Barreiro é pensar o território da fábrica.
O Barreiro tem um território com «grande potencial» que todos ignoram. É por isso que eu defendo que uma estratégia de valorização do concelho não pode centrar-se no seu SUL e esquecer o seu Norte – Coina. Mas, isto fica para o outro dia. Porque, afinal pensar Barreiro não é só pensar o território da fábrica.

António Sousa Pereira

01.04.2018 - 22:55
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND