Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 15 de Agosto 2018
Por Maria Helena


Inferências - Barreiro
O regresso da BARRIND – ficção ou realidade?


Rosto da Semana – Barreiro
Pescadores do Tejo - que vivem a paixão do mar


Barreiro - «Ao fim de quarenta anos conseguiste»
José Geraldes – «sou pescador desde que nasci»


Por dentro dos dias – Barreiro
Vivemos ainda, nos dias de hoje, no «fundo da gaveta»


Por dentro dos dias – Barreiro
Histórias e estórias dos lugares e das pessoas


Por dentro dos Dias - Barreiro
A Liberdade é o motor da história.


Por dentro dos dias – Barreiro
Opiniões que se formam…e deformam!


A (nota) mentos - Barreiro / Moita
Os políticos, os autarcas e a comunicação regional


COLUNISTAS
Prioridades e importância
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


A menina do chapelinho vermelho (conto)
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Si, cariño!
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


MUNICÍPIOS: DESCENTRALIZAÇÃO E FINANÇAS LOCAIS
Por José Caria
Montijo


É falta de educação não responder às perguntas ou não cumprir o que se promete
Por Nuno Cavaco
Moita


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Deputados Comunistas de Setúbal na Assembleia da República
Denunciaram problemas e apresentaram propostas para desenvolvimento económico e soc


Federação Distrital de Setúbal da Juventude Socialista
«CDU coloca obstáculos à instituição dos Conselhos Municipais de Juventude»


Integração do serviço ferroviário Lisboa / Setúbal na CP
PCP entregou projecto na Assembleia da República
. Pelo fim da PPP com a FERTAG


Reduções de horários na Linha do Sado precocupa JP Barreiro
Prejudica ligações para os concelhos da Moita, Palmela ou Setúbal


Setúbal - Proibição do acesso automóvel às praias da Arrábida
Deputados do PSD exigem mais explicações


Fertagus é uma mais-valia para a região de Setúbal
PSD acusa PS, PCP e BE de quererem matar um dos melhores serviços de transportes da região


ENTREVISTA
Moita - Nuno Cavaco, freguesia da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
Balneários e relvado no campo do UDCB avançam sem apoio do Poder Central


José Figueiredo, Bombeiros Voluntários do Barreiro
«A minha maior alegria é estar a comandar este corpo de bombeiros»


Sara Oliveira, Provedora da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro
«É muito difícil ver pessoas sofrer e sentirmos a impotência»


AS EMPRESAS
Festas da Nossa Senhora do Rosário do Barreiro
TCB alteração provisória de percursos
. Carreira 14, 15, 18, 149 e 150


Barreiro - Policiamento a bordo dos autocarros
Entre os dias 10 e 19 de agosto
. Festas do Barreiro


Na Quinta da Margueira em Almada
1º Fórum Empresarial da AISET- Associação da Indústria da Península de Setúbal


DESPORTO
Moita - Canoagem na Praia Fluvial do Rosário
Incentivar a prática desportiva ao ar livre
. Em agosto


Inês Gonçalves do Barreiro no estágio da seleção nacional de Futsal
Em preparação para os mundiais universitários


Campeonato Europeu de Juniores 420 - Sesimbra
Clube de Vela do Barreiro coloca 2 tripulações nos 20 primeiros Grupo Ouro


PERSONALIDADES
Rão Kiao e Teresa Salgueiro no Barreiro
Presentes nos 50 anos de sacerdócio do Padre Rodrigo


AS ESCOLAS
Estudantes do IP Setúbal premiados pela Academia Europeia de Inovação
Projetos PROCO e SmartCap entre as melhores ideias de negócio de 2018


Setúbal - Acordo de dupla titulação permite conclusão da licenciatura na China
Acupuntura junta IPS e Universidade de Medicina Tradicional Chin


Alunos do secundário e profissional passam uma semana no Politécnico de Setúbal
IPStartUp Week desafia 50 jovens a vivenciar o ensino superior


REPORTAGEM
Colocar o Barreiro no mapa da formação náutica
19 barreirenses receberam Certificado de Pescador


Ministro do Ambiente anunciou no Barreiro
Plano Nacional sobre Alterações Climáticas em discussão pública em Agosto e Setembro


Sistema led em toda a iluminação pública do concelho do Barreiro
Actualmente o encargo anual com a iluminação pública são 850 mil euros


Barreiro - Plataforma Cívica BA6 - Montijo Não
Vai avançar com petição para o tema ser debatido nas Assembleias Municipais


MOLDURA
Festas do Barreiro 2018
Hoje pelas 18 horas Procissão Solene em Honra de Nª Srª do Rosário


Moita - Sarilhos Pequenos vai estar em festa
A tradicional Festa em Honra de Nossa Sr.ª da Graça


Aeroporto complementar na Base Aérea nº6 do Montijo
Plataforma Cívica exige divulgação integral do Estudo de Impacto Ambiental


Músico finlandês Jimi Tenor no Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro
OUT.FEST 2018 novos artistas confirmados


Na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro
NaturBRR – II Mostra de Imagem de Natureza da Cidade do Barreiro


AUTARQUIAS
Montijo celebra hoje 33.º aniversário da elevação a cidade
Entrega da Medalha de Ouro à Cooperativa de Pegões e concerto de Camané.


Biblioteca Municipal do Barreiro encontra-se encerrada ao público
Por motivo de obras de melhoramentos do edifício


Entrega de donativos às corporações de bombeiros voluntários do Barreiro
Receita do Serviço de Recolha de Óleos Alimentares Usados – OAU!


Novo Tribunal de Sesimbra
Câmara Municipal entregou projetos ao Instituto de Gestão Financeira e de Equipamentos de Justiça


OPINIÃO
O sol e os cuidados a ter para aproveitar ao máximo o Verão...
Por Cristiana Borrego e Inês Caxaria
Barreiro


Setúbal não é Lisboa
Por João Pedro Louro
Setúbal


Fazer a diferença
Hélder Leal Rodrigues
Barreiro


Vamos ocultar a nossa história?
Por Luís Murilhas
Barreiro


Gerir o medo
Por Sandra Pereira
Barreiro


O AÇAMBARCAMENTO DA OSTOMIA
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS FARMÁCIAS E O BUSINESS DA OSTOMIA
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


PATRIMÓNIO INDUSTRIAL COMO GERADOR DE CONHECIMENTO
Por Leal da Silva
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Barreiro / Moita - ADAR . Associação dos Diabéticos Arco Ribeirinho
Cessou a atividade por decisão da Assembleia Geral Extraordinária


Rotary Club do Barreiro
A ginginha durante as Festas do Barreiro no Moinho do JIm


Barreiro - »Os Reguilas» Creche e Jardim de Infância
Após 43 anos de história anunciada extinção da instituição


Barreiro - Futebol Clube Barreirense
Concurso para a cessão de exploração do café e salão de bilhares da Sede do Clube


CULTURA
Barreiro - Apelo à doação ou empréstimo de espólio para exposição
Memorial aos Combatentes - 100 Anos - 1ª Grande Guerra


Associação Barreiro – Património,Memória e Futuro considera um crime
Câmara Municipal arrasou o Moinho Pequeno


POSTAIS
BARREIRO foi muito importante na construção naval e reparação
Estaleiro do mestre Francisco Ferreira marcou desenvolvimento desta terra


BARREIRO - Tower of Song
Quando a criatividade une gerações


Unidade de Depósito e transformação de bivalves no Barreiro
Concurso Público ficou deserto.


Phil Mendrix tinha muitos fans e amigos no Barreiro
Morreu o maior e mais carismático guitarrista português de Rock


Crónicas do Algarve
Acerca dos Rebuçados Peitorais do Dr. Bayard e do Meu Avô Carlos
Por Henrique Bonança


Trazer a festa para a rua – «é tudo isto que é o Barreiro»
Um momento recreativo de lazer e cultural


»Uma viagem pelo Barreiro - 1957 - 2017 / TCB 60 anos» de Bruno Vieira Amaral
Câmara aprovou preço de venda ao público


«Trazer a banda desenhada em português ao Barreiro»
Exposição de Banda Desenhada e Ilustração em Setembro


Barreiro - Carta de uma neta com o coração em lágrimas
Ao homem que matou a minha avó


AGENDA
Exposição Barreiro Ilustra BD
A partir de 1 de setembro no AMAC


Barreiro - Com encenação de Diogo Infante
Teatro «O Deus da Carnificina» no AMAC


Gisela João em Concerto no AMAC no Barreiro
Bilhetes à venda


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Acabar com a fome que afeta 8 % da população europeia»


Comissão Europeia regista iniciativa
sobre «Cidadania Permanente da União Europeia»


inferências rostos.pt - o seu diário digital

Por dentro dos dias – Barreiro
Vivemos ainda, nos dias de hoje, no «fundo da gaveta»

Por dentro dos dias – Barreiro<br />
Vivemos ainda, nos dias de hoje, no «fundo da gaveta»<br />
No dia que o Poder Local, seja ele qual for, descobrir que o associativismo não é para ser controlado, subjugado, dominado, silenciado, e, que, acima de tudo, são espaços de liberdade de promoção da cidadania – são largos da terra onde se faz cidade – dará um passo em frente significativo para a construção de uma vida mais democrática...

Uma das minhas recentes leituras foi o livro «O fundo da gaveta – Contra Revolução e Radicalismo no Portugal Moderno», de Vasco Pulido Valente, onde o autor faz uma abordagem histórica do processo de arranque, desenvolvimento e construção da Monarquia Constitucional, no século XIX.
Da contra revolução de 1823-1824, passando pela Vilafrancada, pela Abrilada, Brasil e «Janeirinha», até ao que define como o caos radical de 1868-1870, esta obra permite-nos viver o pulsar de um tempo que marcou de forma incisiva a “cultura” de Portugal, com reflexos nos dias de hoje e, certamente, que irá continuar a ser uma marca da nossa «consciência» colectiva – os jogos políticos inferidos pelas dinâmicas de um «centrão», seja «arco de governação», seja outra coisa qualquer; a austeridade, ora imposta por regimes autoritários, ora por exigências de compromissos internacionais; as indefinições estratégicas de desenvolvimento territorial, avançando apenas aquelas que resultam de interesses económicos de grupos nacionais ou destes com as suas relações internacionais – seja ferrovia ou rodovia; os cortes primeiros para equilibrar orçamentos que passam pelos apoios às actividades culturais, em suma, um país centrado no estado e nos jogos em torno do seu aparelho – nacional, regional ou municipal.

Esta foi uma leitura que me entusiasmou porque, desde há muitos anos, tenho sentido um interesse especial por obter informação sobre esses anos de 1867 – 1870, datas que são referência na história do movimento associativo do concelho do Barreiro.
Desde sempre tenho defendido que a criação das Filarmónicas no século XIX, tendo a música como leit motiv, não era esse o objectivo principal que motivava as suas fundações, na origem estavam, isso sim, as motivações politicas da época, a necessidade de consolidar bases sociais de apoio com o objectivo de mobilizar para os apoios aos partidos políticos dominantes – Históricos e Regeneradores – quer em eleições para o «Parlamento», quer em eleições Municipais.
Esta leitura permite concluir, com mais convicção, essa realidade sociológica.

No dia de hoje, 7 de Agosto, no ano de 1870, na vila do Barreiro, ainda terra de pescadores, de actividade agrícola, e porto de passagem de mercadorias da margem sul para a margem norte, onde a cultura ferroviária dava os primeiros passos e se anunciava a chegada das fábricas de cortiça, nascia a Filarmónica que, hoje, conhecemos por SIRB «Os Penicheiros», era a segunda cisão da Sociedade Filarmónica Barreirense, dias antes, no dia 4 de Agosto, tinha acontecido a primeira cisão formando-se a Banda Marcial Capricho Barreirense – hoje conhecida por SDUB «Os Franceses».
Estas duas Filarmónicas, nascidas de uma cisão da anterior Sociedade Filarmónica Barreirense, fundada em 1848, são o resultado de conflitos políticos da época, dos dois partidos de referência – a SIRB «Os Penicheiros», ligada ao Partido dos Regeneradores, que tinha como grande figura nacional o Conde de Peniche, e, a SDUB «Os Franceses», ligada ao Partido Históricos.
De referir que a SFAL – Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense, tinha a sua ligação politica ao «Partido dos Regeneradores», tendo sido eleito D. José Carcomo Lobo, vereador da Câmara Municipal do Barreiro, pois, entretanto tinha sido extinto o concelho do Lavradio.

Esta realidade de duas diferentes correntes de pensamento a influenciar a vida associativa na «vila do Barreiro» é inscrita nas suas memórias ao longo de décadas, e, separando-se por diferenças politicas ideológicas.
Por exemplo, há o registo que a Banda da SIRB «Os Penicheiros», em 1911, terá sido a primeira banda a tocar em Portugal a «Internacional», no decorrer da celebração do 1º de Maio, em Setúbal.
Outra referência, pode ser registada, o facto de a Banda da SDUB «Os Franceses» ter sido a banda que, em Lisboa, acompanhou o funeral do Presidente da República António José de Almeida, figura história de referência da 1ª República.

Recordo tudo isto para sublinhar que, por todas estas razões históricas, ainda temos um longo caminho a percorrer nesta aprendizagem de «fazer associativismo», sem que nele estejamos como quem está na luta politica partidária, porque, de facto, o associativismo está, ao nível cultural, numa dimensão de acima das guerrilhas politicas e ideológicas de carácter partidário.
Aprendi a viver o associativismo como espaço de liberdade e de vivência da cidadania, um espaço de respeito pelas diferenças, um espaço cultural que faz de cada associativista que esteja acima dos jogos partidários – homens e mulheres de corpo inteiro.
Isto não significa não ter partido ou não ter opções religiosas, significa isso e apenas isso – uma associação é um espaço de cidadania, de valorização de interesses comuns, porque, afinal, fazer ginástica, aprender música, combater a solidão, são causas de todos, sejam quais forem as suas opções politicas ou religiosas.

No dia que o Poder Local, seja ele qual for, descobrir que o associativismo não é para ser controlado, subjugado, dominado, silenciado, e, que, acima de tudo, são espaços de liberdade de promoção da cidadania – são largos da terra onde se faz cidade – dará um passo em frente significativo para a construção de uma vida mais democrática, um tempo novo, marcado com uma visão de futuro inovadora e revolucionária – aquela revolução que transforma e faz nascer cidadãos livres, dando sentido, talvez, nos dias de hoje, a ideais históricos de Liberdade, Fraternidade e Igualdade.
Os cidadãos que tendo partido ou religião, sabem e sentem que há mais vida para além da política, dos partidos e da sua religião.
Mas, infelizmente, isto é utopia, porque vivemos ainda, nos dias de hoje, no «fundo da gaveta».
Foi pensando em tudo isto, que me diverti a ler e fiquei deliciado com a história e estórias que descobri na obra de Vasco Pulido Valente, no fundo, bem no fundo da gaveta.

António Sousa Pereira

07.08.2018 - 12:11
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND