Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   ASSINATURAS  |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 23 de Maio 2018
Por Maria Helena


A(nota)mentos - Barreiro
Mercado de Rua Marquês de Pombal
. Um abraço Cabós Gonçalves


Por dentro dos dias - Barreiro
É, isso, mesmo isso, há muito por fazer…


Rosto da Semana
A Muleta – a marca da identidade de uma comunidade
. O abraço do Barreiro ao Tejo


Inferências
Barreiro a necessidade de pensar em conjunto
– a fábrica e a cidade!


COLUNISTAS
Arte urbana e vandalismo grafitado
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Festivais
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


É falta de educação não responder às perguntas ou não cumprir o que se promete
Por Nuno Cavaco
Moita


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


MONTIJO - AGIR NO PRESENTE,PREPARAR FUTURO
Por José Caria


Por respeito a Angola
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


BASTIDORES
Juventude Popular do Barreiro, Almada, Montijo e Seixal
Levam ao Congresso Nacional problema das ligações fluviais e da mobilidade na margem s


Barreiro - Limpeza e regularização dos caminhos da Mata da Machada
Bruno Vitorino considera "essenciais" estas ações para diminuir riscos de in


Para o Bloco de Esquerda nas ligações fluviais Barreiro – Lisboa
Falta um Programa de Modernização e Reforço de Meios
. Frota e melhori


Setúbal- Palmela - Moita - Barreiro
Abandono de Estações na Linha Ferroviária do Sado.
. Verdes Denunciam Falta de Segurança e de Funcio


Eleita nova Coordenadora Concelhia do Barreiro do Bloco de Esquerda
São membros Francisco Alves e André Antunes deputados municipais


Utilização do herbicida glifosato no cemitério do Lavradio - Barreiro
Produto químico que absorvido pela pele conduz a graves lesões das mucosa


Construção de terminal aeroportuário na Base Aérea do Montijo
PCP exige que governo esclareça populações do Concelho da Moita


CONVERSAS DE 2 MINUTOS
Sandra Pereira, Formadora de Gestão Emocional
«Gostava de trabalhar nesta área aqui no Barreiro»


Barreiro - Elias Santos, da Liga Nacional de Karaté
Preocupado com «encerramento» do Centro de Alto Rendimento


AS EMPRESAS
Barreiro - Seixal - Montijo
Transtejo/Soflusa renova todo o sistema de bilhética


Barreiro - Trabalhadores da FISIPE com processo de despedimento colectivo
Câmara Municipal expressa solidariedade


DESPORTO
Trabalhadoras/es do Município do Barreiro a «jogar à bola»
Torneio de Futsal pela Água arranca hoje a 12ª edição


Karaté de «Os Celtas» Barreiro
Joana Lopes campeã nacional e Inês Ferreira vice campeãs


Em Palhais - Barreiro
Férias Desportivas


António Pereira - Ricardo Schedel do Clube de Vela do Barreiro
3º lugar do pódio no Campeonato Ibérico da classe Snipe


Xadrez Barreiro - Campeonato Nacional Rápidas Jovens Individual
FC Barreirense com 2 Vice Campeões Nacionais
– Pedro Apolónia e Raquel D


PERSONALIDADES
Partido Socialista do Barreiro
Manifesta o seu luto pelo falecimento de António Arnaut


AS ESCOLAS
Barreiro - Colégio Minerva
Campeão distrital Futsal sub13 masculino


Escola Secundária dos Casquilhos Barreiro
Campeã Nacional Inter - Escolas de Basquetebol


Encontro OCDE Educação 2030 – Paris
As «Vozes dos Alunos» da Escola Técnica Profissional da Moita fizeram-se ouvir


Barreiro - Agrupamento de Escolas de Álvaro Velho
Realizaram uma mobilidade a Bremen na Alemanha no âmbito do Erasmus


Setúbal - Projeto Kid’s Guernica com o tema «Arrábida Biosfera»
Duas escolas do concelho da Moita distinguidas


Barreiro - No Parque da Cidade XVII Feira Pedagógica
«Os Nossos Moinhos» é o tema desta edição.


Moita - Prémio Criatividade e Inovação na Formação 2018 é ETPM
Prémio pretende promover e valorizar as boas práticas


Um dos maiores eventos culturais do distrito de Setúbal
Semana Académica de Setúbal 2018


REPORTAGEM
«Os Mistérios do Sexo» pelo Teatro de Ensaio do Barreiro
Como através do sorriso é possível pensar o mundo e a vida


«Jovens Filósofos» uma marca do Barreiro
«O pensamento conduz à felicidade»


Barreiro – 40% do edificado carece de reparação
Há no concelho 5.212 fogos vagos


«O nosso objectivo é que a marca ‘Chá Conventual’ seja conhecida no Barreiro»
Dar continuidade ao que criamos na Moita


Barreiro - Coesão europeia tem que enquadrar os cidadãos
Não podemos esquecer Marx.


Lançar o desafio à população do concelho do Barreiro
Façam-se associados das corporações de bombeiros


Barreiro - «Jogo de Massacre» uma peça que é ArteViva
Um espectáculo onde a morte afirma-se com um grito à vida.


MOLDURA
Barreiro - Festa de Encerramento da época desportiva da ginástica sénior – 2017/18
FestiMexe no Parque da Cidade


Moita - XIX Concurso da Vaca Frísia e uma novidade a 1ª Mostra Caprileite
Feira de Maio no Pavilhão Municipal de Exposições
. Feira da V


Barreiro - O Dia B também é arte!
Este ano teremos cerca de 12 murais nas escolas e espaços públicos


Moita - Cartaz fechado com grandes nomes do Blues
Baixa da Banheira uma referência nacional no mundo Blues
. BB Blues Fest – 7ª edição


Forum Barreiro Night Run 2018
No próximo dia 23 de Junho, pelas 21h30
. Abertas as inscrições


Concerto com Suave no Auditório Municipal Augusto Cabrita - Barreiro
Apresentação do disco «Português Suave»


AUTARQUIAS
Ministro da Administração Interna no Barreiro
Consignação da obra para instalação da 5ª esquadra da PSP


Barreiro - Remodelação da Rede de Drenagem da Rua da Recosta
Empreitada tem a duração prevista de 120 dias.


Moita - Aniversário da Vila da Baixa da Banheira
Apresentação do livro «Resistência Anti-fascista na Baixa da Banheira – Preservar a Memória»


Barreiro - Requalificação do Moinho de Maré Pequeno
Os trabalhos terão uma duração prevista de 180 dias


Entre os dias 25 e 26 de maio são mais de uma centena as ações no Barreiro
Dia B volta a atingir 8000 participantes


OPINIÃO
MEMÓRIA, TAMBÉM HOMENAGEM
Até sempre José Manuel Carreira!
Por Armando Teixeira
Barreiro


PATRIMÓNIO INDUSTRIAL COMO GERADOR DE CONHECIMENTO
Por Leal da Silva
Barreiro


É urgente e necessário investir nos nossos bombeiros
Hélder Leal Rodrigues
Barreiro


Segurança Social no Barreiro - «Por favor, aguarde aí um pouco... de pé!»
Por Gonçalo Graça


E um Festival da Mobilidade? Não?
Por João Pedro Louro
Setúbal


ASSOCIATIVISMO
Barreiro - Ponto de Encontro
«Pintura com a Boca e o Pé»


Jardim de Infância D. Pedro V - Barreiro
Eleição dos Corpos Gerentes para o quadriénio de 2018/2022.


Barreiro / Moita - no Auditório Cultural José Manuel Figueiredo na Baixa da Banheira
Gala Solidária assinala 25º aniversário da Persona


Dia Municipal do Associativismo no Barreiro
Cerimónia de Atribuição de Medalhas no Auditório do Hospital Nossa Senhora do Rosário


Barreiro - Na SDUB «Os Franceses»
«LISBOA FOI A VOTOS ! E AGORA» revista à portuguesa


LIVROS
Na Biblioteca Municipal do Barreiro
Apresentação do livro «Eletrão Terra» de Luís Figueiredo


POSTAIS
Todos os Corpos de Bombeiros do Distrito de Setúbal têm um VFCI
Nos Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste do Barreiro a VFCI tem o nome de Patrici


Frederico Rosa, Presidente da Câmara Municipal do Barreiro
«Apenas 10% da população é associada das duas Corporações de Bombeiros»


Barreiro - Acácio Coelho, Comandante dos Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste
«Protecção Civil e Segurança são bens públicos»


José Figueiredo, Comandante dos BVB – Corpo de Salvação Pública
Barreiro Velho onde há mais incêndios em casas desocupadas


Barreiro – No Edifício 4 / Antigo Gabinete de Projectos da CUF
«Arquitecturas Film Festival Lisboa» um desafio para pensar a cidade


Barreiro - «A Muleta» vai estar a navegar em Junho
Exposição Temporária «A Muleta do Tejo – Recuperar Memórias» no Espaço Memória


Nova Esquadra da Policia de Segurança Pública no Barreiro Velho
Obras vão arrancar no próximo dia 28 de Maio


Para trazer de Lisboa para o Barreiro 1000 turistas por dia
Não é preciso muita estratégia afirma Rui Braga


Edifício FENIX no centro do Barreiro
Vai entrar em obras dentro de dias


EUROPA
Volume do comércio a retalho aumenta 0,1 % na área do euro
e 0,2 % na União Europeia e diminui 1,1 % em Portugal


Preços da produção industrial sobem 0,1 % na área do euro
Mantêm-se estáveis na União Europeia e descem 0,5 % em Portugal


associativismo rostos.pt - o seu diário digital

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro
O criativo cria para se libertar

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro<br>
O criativo cria para se libertarO Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Cristina Nunes, elucidou sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.

Na passada segunda-feira, dia 28 de Janeiro de 2013, o Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante a Drª. Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Especializou-se em Psicanálise, Psicoterapia Psicanalítica (adultos, crianças e adolescentes), Terapia de Casal e Psicologia Clinica.
Desde 1987, depois de ter sido Presidente da direção da CERCIMA (Cooperativa de Educação e Reabilitação do Cidadão Inadaptado de Montijo e Alcochete, C.R.L) exerce a sua atividade clínica privada, sendo atualmente Diretora Clínica e Diretora Associada da PSICRIS a da CLINIPINEL, clínicas portuguesas de referência nas áreas de Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise.
Tem inúmeros artigos publicados na área da saúde mental, atualmente é responsável por promover e inetrmediar a adesão da AP (Associação Portuguesa de Psicanálise e Psicoterapia Psicanalítica à IFPS – International Federation of Psychoanalitic Societies.

Perante uma plateia bem composta e atenta, a Drª. Cristina Nunes, começou por nos elucidar sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.
Com esta exposição, a autora pretendeu partilhar e discutir alguns pontos de vista sobre a sua experiência clínica e reflexões relacionadas com o fracasso da aceitação e reconhecimento, por parte da criança, da autoridade moral e ética dos modelos parentais, eventualmente vivido como experiência traumática, interferindo na eficácia do mecanismo de defesa “recalcamento”, pedra basilar na concepção da Psicanálise, com efeitos significativos na expressão da criatividade.
Para o efeito introduziu brevemente a temática da Psicanálise, particularmente naquilo que não é a Psicanálise, por vezes erroneamente interpretada.
Na experiência da autora, evidências clínicas sugerem que, quando o paciente não pôde reconhecer, enquanto criança, o seu pai ou a sua mãe como um modelo de autoridade moral credível, por ausência emocional ou desvalorização comportamental, o mecanismo de recalcamento, importante para a interiorização das regras e socialização pode não funcionar adequadamente. Deste modo, estas crianças, ao longo do seu desenvolvimento, vêem-se obrigados a gerir de alguma outra forma a falha desse apoio de modo a viver a sua vida de uma forma sustentável, sentindo-se muito sozinhas nessa tarefa.
Frequentemente eles sentem-se (e verbalizam-no) como se fossem o pai ou a mãe de si próprios, acreditando efectivamente que se criaram a si mesmos.

Este fracasso da realidade externa seria sentido provavelmente de forma traumática (experiência não representável que deixa memórias emocionais) , mas interiorizado de maneiras diferentes, tão diferentes como o caráter de cada indivíduo; alguns deles continuariam psicologicamente desorganizados, outros tornar-se-iam fanáticos da ordem, rigidamente formatados à regra, enquanto outros o fariam de forma diferente, através de uma capacidade de pensar ou expressar os seus sentimentos numa linguagem simbólica diferente, como a artística, por exemplo.
Aqueles que expressam o seu lado escuro (não iluminado) da mente pela linguagem artística parecem manter o seu impulso sexual extremamente activo, provavelmente pelo baixo grau de recalcamento das experiências culturalmente consideradas de “conteúdo perigoso”.
Mas, desse modo, o indivíduo pode fechar-se sobre si próprio, numa espécie de concha narcísica, onde a simbolização de expressão artística parece ser a principal forma de transformar e traduzir os seus conteúdos inconscientes e muitas vezes inaceitáveis para a sua parte consciente.
Normalmente, estas pessoas não seguem as normas, e, para além da expressão criativa das suas obras, investem massivamente a sua energia excedentária, em algo que acreditam poder representar o seu sentido de vida, que pode tomar formas tão diferenciadas como uma pessoa única (namorado ou amigo), um projeto, como um clube de futebol, ou uma banda de heavy metal, por exemplo, que parecem tomar, de algum modo, o lugar do progenitor do mesmo sexo, enquanto figura privilegiada de identificação.
Resultados de investigação nas neurociências têm vindo a demonstrar que existem processamentos de estimulações através da amígdala, processo sub-cortical, antes desses inputs irem ao cortéx, sugerindo o processamento de memórias emocionais, numa espécie de sistema emocional que poderia agir independentemente do sistema cognitivo, este sim, transmitindo os seus impulsos maioritariamente através do cortéx cerebral.

A capacidade criativa parece melhorar estes efeitos traumáticos, como uma forma de autorregulação, convocando a resiliência como uma capacidade de reparação do “estrago” sentido.
Estudos que investigam as diferenças entre estilos defensivos de pessoas criativas e não criativas, apontam para que os menos criativos utilizam mais os mecanismos defensivos de recalcamento, altruísmo, comportamento agressivo-passivo e projeção enquanto os mais criativos se aproximavam mais do processo primário, sobre o qual demostravam ter melhor acesso e controlo. A produção criativa, a partir do acesso aos mecanismos do processo primário, tentaria inovar continuamente, com um minino de recurso aos mecanismos de defesa. O criativo cria para se libertar, para processar o não representável e não tanto para o comunicar, embora possa beneficiar disso enquanto um ganho secundário. Noutras circunstâncias estas mesmas pessoas poderiam usar outros mecanismo defensivos que não os 4 anteriores, numa tentativa de lidarem com as tensões e conflitos pessoais emergentes das vivências quotidianas.

De todo o modo a solução criativa e a patológica estariam nos extremos opostos de um continuum entre solução progressiva (procura continua de novas ligações e respostas inovadoras) e solução regressiva (repetição de comportamentos anteriormente eficazes em fases menos maduras).
A autora pensa assim que a expressão artística, pode ser expressa através de uma espécie de elo criativo, não associado com o pensamento reflexivo, mas numa tentativa de resolver a tensão psíquica, ou o conflito psíquico, que pode ser considerado o nível imediatamente inferior ao pensamento reflexivo e associativo, um tipo de vínculo que liga diferentes materiais inconscientes que não podem ser pensados, num produto artístico final, sem chegar a ser pensado. O pensamento reflexivo acordaria o perigo de entrar em contato com o fenómeno traumático original e com a sua dor.

Na opinião da autora parece haver uma predisposição criativa, como outras doenças têm predisposições genéticas e hereditárias. Quando o corpo e/ou a mente são expostos a condições desfavoráveis, esta predisposição poderá atuar em contraponto e em compensação da vivência traumática, no sentido de dissociar essas partes não representáveis, sem recurso ao recalcamento, deixando-as intensa e qualitativamente acessíveis a ulteriores elaborações criativas.
É neste continuum dinâmico entre progressão e regressão que se processa o processo psicanalítico. Durante este processo, à medida que evolui, os pacientes vão aumentando a sua capacidade de pensamento reflexivo e diminuindo as suas necessidades de passagem ao acto (acting out). Ao mesmo tempo, desenvolvem cada vez mais a capacidade de se expressarem através da simbolização artística. Tudo isto lhes permite ir aumentando a satisfação com eles mesmos, tornando-se mais confiantes e menos dependentes do olhar do outro (que até aí serviu como um espelho) para saber quem são.
No final, bastante aplaudida, a Drª. Cristina Nunes ainda dedicou uma boa parte da noite para responder a algumas questões apresentadas.
Foi mais uma agradável noite de convívio e aprendizagem rotária.

Carlos Guinote

30.1.2013 - 0:02
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND