Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 20 de Setembro 2018
Por Maria Helena


Barreiro / Moita - Edição impressa jornal «Rostos»
Baixa da Banheira das zonas que mais vai sofrer com instalação do aeroporto no Montijo


Inferências-Líder do PP espanhol defende TGV Lisboa - Madrid
Será de novo a margem sul e Barreiro na encruzilhada das indefinições da história?


Rota 66 - Barreiro
«A gente fala lá fora»


A(nota)mentos - Recuperação do património ferroviário do Concelho do Barreiro
Armazém de Víveres e o Dormitório da CP são trocos


Inferências - Barreiro
Quais as marcas dos mandatos autárquicos ? ( I)


A(nota)mento
Barreiro – a importância da arte urbana no fazer cidade


Por dentro dos Dias
Barreiro - um tempo de percepções sem perspectivas


COLUNISTAS
A Retribuição Mínima Mensal Garantida
José Caria
Montijo


As pessoas ainda contam
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Descascando a cebola
Nuno Santa Clara
Barreiro


Prioridades e importância
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


É falta de educação não responder às perguntas ou não cumprir o que se promete
Por Nuno Cavaco
Moita


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


CARTA AO DIRECTOR
Carta ao Director
Para quando a Câmara Municipal da Moita resolve está situação?


BASTIDORES
Encontro de socialistas de todo o distrito de Setúbal
Grande comitiva nas Festas da Moita


HOSPITAL DO BARREIRO SEM ÁGUA DEVIDO A INTERVENÇÃO DA CMB
O INCRÍVEL ACONTECEU


Bruno Vitorino volta a apresentar proposta para reduzir o IMI no Barreiro
Criação do IMI familiar também em discussão



Bloco de Esquerda - Moita
Em defesa da cultura ribeirinha do tejo


Bloco de Esquerda reuniu com «Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não»
A necessidade de um debate o mais amplo possível é uma preocupação


Eleitos da CDU na Assembleia Municipal da Moita
Transferência de competências colocam em causa a sustentabilidade das Autarquias


Barreiro - Obras de requalificação na ponte pedonal
PSD alerta para degradação da ponte pedonal da Recosta


CONVERSAS DE 2 MINUTOS
Barreiro – Alfaiate Borges com 92 anos
«Os fatos portugueses são os melhores do mundo»


Barreiro - «Má Raça» um dos rostos da arte in town>
Quando nasci estavam a construir a muralha da Avenida da Praia


ENTREVISTA
Moita - Nuno Cavaco, freguesia da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
Balneários e relvado no campo do UDCB avançam sem apoio do Poder Central


José Figueiredo, Bombeiros Voluntários do Barreiro
«A minha maior alegria é estar a comandar este corpo de bombeiros»


Sara Oliveira, Provedora da Santa Casa da Misericórdia do Barreiro
«É muito difícil ver pessoas sofrer e sentirmos a impotência»


AS EMPRESAS
Transporta diariamente cerca de 70 mil passageiros entre Setúbal e Lisboa
Fertagus apresenta comboio decorado «Setúbal é um mundo»


Semana Europeia da Mobilidade 17-23 de Setembro
Fertagus promove o uso do transporte em Lisboa e Setúbal


Melhorar a oferta portuária de Setúbal
Permitindo a receção de navios maiores e mais modernos


ACT Barreiro promove ação de sensibilização na Riberalves na Moita
Promover a melhoria das condições nos locais de trabalho


ACT- Barreiro e a Câmara da Moita promovem Seminário
Avaliação de Riscos Profissionais - Organizações Públicas e Privadas


Na Quinta da Margueira em Almada
1º Fórum Empresarial da AISET- Associação da Indústria da Península de Setúbal


DESPORTO
No Barreiro 97 atletas de todos os escalões
Participaram na 5ª Etapa do Circuito Nacional de Remo de Mar - 2018


Campeões Nacionais do Clube de Vela do Barreiro
Câmara Municipal aprova saudação por unanimidade


CV Barreiro- Vasco Soares sagra-se Campeão Nacional de Infantis
Madalena Wanzeller sagra-se Campeã Nacional de Infantis feminina (3º lugar ge


AS ESCOLAS
Setúbal - Nova pós-graduação em Intervenção Social e Práticas Artísticas
Seminário de divulgação agendado para 26 de setembro


Setúbal - Obras científicas são lançadas na Fundação Gulbenkian
Investigadoras do IPS estudam voz cantada e a fala na primeira infância


Equipa da EST Barreiro /IPS conquista 3.º lugar com projeto na área da Biotecnologia
Politécnico de Setúbal sobe mais uma vez ao pódio do Polie


«As nossas 25 escolas básicas estão cada vez mais bonitas»
Presidente da Câmara da Moita visitou escolas requalificadas


Escola Profissional Bento de Jesus Caraça
Graffiti Barreiro Tour EPBJC


REPORTAGEM
Barreiro - Declarações Politicas das forças políticas
Criticada a ausência de maioria do executivo Municipal


Barreiro – Moções, recomendações e saudações
Aprovação por unanimidade na Assembleia Municipal


Psicologia deve ter um papel no desenvolvimento da comunidade
Psicólogos do Barreiro querem implementar programa de acção no concelho


Colocar o Barreiro no mapa da formação náutica
19 barreirenses receberam Certificado de Pescador


Sistema led em toda a iluminação pública do concelho do Barreiro
Actualmente o encargo anual com a iluminação pública são 850 mil euros


Barreiro - Plataforma Cívica BA6 - Montijo Não
Vai avançar com petição para o tema ser debatido nas Assembleias Municipais


MOLDURA
No Barreiro foram detidas duas mulheres com 41 e 67 anos por tráfico de estupefacientes
Apreendidas 160 Doses de Cocaína e 166 Doses de Heroín


Dia Nacional dos Castelos em Palmela
Assinalado com Curso sobre Castelos Medievais Portugueses
. Inscrições abertas até 3 de outubro


Barreiro / Moita - No dia 29 de Setembro pelas 10:00 horas
Marcha de Protesto contra infraestrutura aeroportuária na Base do Montijo


Na Cooperativa Cultural Popular Barreirense - Barreiro
Seminário «Patologia Mamária: uma causa de todas as mulheres»


Semana Europeia da Mobilidade no Barreiro
«Passe a Passe» e «1 Dia com os TCB» assinalam


Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro dias 5 e 6 de Outubro
Revelado o cartaz completo do OUT.FEST 2018


No Barreiro apresentação nacional do «Iberia Brass Quintet»
Quinteto do Conservatório de Amesterdão inclui barreirense João Canelas


Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro
Apresentação do livro «Tantas Cores Dentro de Mim»


Barreiro, Moita, Montijo e Alcochete
Promovem «Passeios de Bicicleta»
. Dia 22 de Setembro


Barreiro - Mais de uma centena de pessoas participaram na 13ª edição da «Subida do Coina»
13 anos a valorizar o património do Rio Coina


Na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro
NaturBRR – II Mostra de Imagem de Natureza da Cidade do Barreiro


AUTARQUIAS
Concurso público estará concluído antes do final deste ano
BARREIRO AVANÇA COM ILUMINAÇÃO LED


OPINIÃO
Pela Valorização das Assembleias Municipais
Por Pedro Vasconcelos Almeida
Barreiro


Farmácias Solidárias: Finalmente uma realidade em Almada
Por Sara Machado Gomes


RESPECT
Por Rui Lopo
Barreiro


SE O EUSÉBIO AINDA JOGASSE…
Por Luís Tiago
Barreiro


A falta de transparência municipal na concessão de apoios financeiros
Por Alcídio Torres
Montijo


Como melhorar a nossa Automotivação?
Por Sandra Pereira
Barreiro


O AÇAMBARCAMENTO DA OSTOMIA
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS FARMÁCIAS E O BUSINESS DA OSTOMIA
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Barreiro - Exploração do bar do Santoantoniense Futebol.
CONCESSÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO


Barreiro - Associação de Mulheres com Patologia Mamária
Assembleia Geral no próximo dia 27 de Setembro.


CULTURA
Barreiro - Feira Quinhentista de Coina
Dia 21 abre portas às 14h00 à Comunidade Educativa


POSTAIS
PS e CDU deviam terminar com o clima de crispação
Deviam tentar dialogar em prol do Barreiro.


PAN recomenda medidas para Barreiro Acessível
Campanha de sensibilização sobre ocupação abusiva de lugares de pessoas com deficiência


Bombeiros Voluntários do Barreiro – CSP
Aberto «Auto de Averiguações» ao caso de «Abertura de Porta»


Crónicas do Algarve
Acerca de medo, de medos e de fantasmas


Unanimidade sobre Pólo Ferroviário do Barreiro
Como elemento estratégico de desenvolvimento regional e do país


Instalação do terminal de contentores da APL no Barreiro
Assumida a necessidade de promoção de um amplo e franco debate


Barreiro – Encontro na Praceta Frei Luís de Sousa
Manter vivas as relações dos «jovens da praceta»


Barreiro - Programa POLIS vai avançar em duas fases
Uma na zona verde a outra nas infraestruturas da zona habitacional


Moita - Mais de 15 mil pessoas na Tarde do Fogareiro
«Um espirito saudável que junta muitos amigos»


Barreiro - Vela no Desporto Escolar
Vai nascer Centro de Formação no Clube de Vela


Taxa de Analfabetismo no Barreiro é de 3,5%
Novos tipos de iliterados que são os info-excluídos


Barreiro - Obras no Moinho Pequeno
Funcionária da Câmara afirma que actual executivo limitou-se a levantar suspensão da obra


Terminal de Contentores do Barreiro
Estudo de Impacto Ambiental terá parecer positivo da Câmara


Barreiro - Quinta Braamcamp tem capacidade de construção
Um projecto imobiliário interessante


Barreiro - Aumento de acções de desinfestação
Pragas de baratas e ratos causam impacto financeiro


Na Galeria de Artes do Forum Barreiro
Exposição de pintura de Carolina Santos


AGENDA
Barreiro - Com encenação de Diogo Infante
Teatro «O Deus da Carnificina» no AMAC


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Acabar com a fome que afeta 8 % da população europeia»


Comissão Europeia regista iniciativa
sobre «Cidadania Permanente da União Europeia»


associativismo rostos.pt - o seu diário digital

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro
O criativo cria para se libertar

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro<br>
O criativo cria para se libertarO Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Cristina Nunes, elucidou sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.

Na passada segunda-feira, dia 28 de Janeiro de 2013, o Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante a Drª. Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Especializou-se em Psicanálise, Psicoterapia Psicanalítica (adultos, crianças e adolescentes), Terapia de Casal e Psicologia Clinica.
Desde 1987, depois de ter sido Presidente da direção da CERCIMA (Cooperativa de Educação e Reabilitação do Cidadão Inadaptado de Montijo e Alcochete, C.R.L) exerce a sua atividade clínica privada, sendo atualmente Diretora Clínica e Diretora Associada da PSICRIS a da CLINIPINEL, clínicas portuguesas de referência nas áreas de Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise.
Tem inúmeros artigos publicados na área da saúde mental, atualmente é responsável por promover e inetrmediar a adesão da AP (Associação Portuguesa de Psicanálise e Psicoterapia Psicanalítica à IFPS – International Federation of Psychoanalitic Societies.

Perante uma plateia bem composta e atenta, a Drª. Cristina Nunes, começou por nos elucidar sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.
Com esta exposição, a autora pretendeu partilhar e discutir alguns pontos de vista sobre a sua experiência clínica e reflexões relacionadas com o fracasso da aceitação e reconhecimento, por parte da criança, da autoridade moral e ética dos modelos parentais, eventualmente vivido como experiência traumática, interferindo na eficácia do mecanismo de defesa “recalcamento”, pedra basilar na concepção da Psicanálise, com efeitos significativos na expressão da criatividade.
Para o efeito introduziu brevemente a temática da Psicanálise, particularmente naquilo que não é a Psicanálise, por vezes erroneamente interpretada.
Na experiência da autora, evidências clínicas sugerem que, quando o paciente não pôde reconhecer, enquanto criança, o seu pai ou a sua mãe como um modelo de autoridade moral credível, por ausência emocional ou desvalorização comportamental, o mecanismo de recalcamento, importante para a interiorização das regras e socialização pode não funcionar adequadamente. Deste modo, estas crianças, ao longo do seu desenvolvimento, vêem-se obrigados a gerir de alguma outra forma a falha desse apoio de modo a viver a sua vida de uma forma sustentável, sentindo-se muito sozinhas nessa tarefa.
Frequentemente eles sentem-se (e verbalizam-no) como se fossem o pai ou a mãe de si próprios, acreditando efectivamente que se criaram a si mesmos.

Este fracasso da realidade externa seria sentido provavelmente de forma traumática (experiência não representável que deixa memórias emocionais) , mas interiorizado de maneiras diferentes, tão diferentes como o caráter de cada indivíduo; alguns deles continuariam psicologicamente desorganizados, outros tornar-se-iam fanáticos da ordem, rigidamente formatados à regra, enquanto outros o fariam de forma diferente, através de uma capacidade de pensar ou expressar os seus sentimentos numa linguagem simbólica diferente, como a artística, por exemplo.
Aqueles que expressam o seu lado escuro (não iluminado) da mente pela linguagem artística parecem manter o seu impulso sexual extremamente activo, provavelmente pelo baixo grau de recalcamento das experiências culturalmente consideradas de “conteúdo perigoso”.
Mas, desse modo, o indivíduo pode fechar-se sobre si próprio, numa espécie de concha narcísica, onde a simbolização de expressão artística parece ser a principal forma de transformar e traduzir os seus conteúdos inconscientes e muitas vezes inaceitáveis para a sua parte consciente.
Normalmente, estas pessoas não seguem as normas, e, para além da expressão criativa das suas obras, investem massivamente a sua energia excedentária, em algo que acreditam poder representar o seu sentido de vida, que pode tomar formas tão diferenciadas como uma pessoa única (namorado ou amigo), um projeto, como um clube de futebol, ou uma banda de heavy metal, por exemplo, que parecem tomar, de algum modo, o lugar do progenitor do mesmo sexo, enquanto figura privilegiada de identificação.
Resultados de investigação nas neurociências têm vindo a demonstrar que existem processamentos de estimulações através da amígdala, processo sub-cortical, antes desses inputs irem ao cortéx, sugerindo o processamento de memórias emocionais, numa espécie de sistema emocional que poderia agir independentemente do sistema cognitivo, este sim, transmitindo os seus impulsos maioritariamente através do cortéx cerebral.

A capacidade criativa parece melhorar estes efeitos traumáticos, como uma forma de autorregulação, convocando a resiliência como uma capacidade de reparação do “estrago” sentido.
Estudos que investigam as diferenças entre estilos defensivos de pessoas criativas e não criativas, apontam para que os menos criativos utilizam mais os mecanismos defensivos de recalcamento, altruísmo, comportamento agressivo-passivo e projeção enquanto os mais criativos se aproximavam mais do processo primário, sobre o qual demostravam ter melhor acesso e controlo. A produção criativa, a partir do acesso aos mecanismos do processo primário, tentaria inovar continuamente, com um minino de recurso aos mecanismos de defesa. O criativo cria para se libertar, para processar o não representável e não tanto para o comunicar, embora possa beneficiar disso enquanto um ganho secundário. Noutras circunstâncias estas mesmas pessoas poderiam usar outros mecanismo defensivos que não os 4 anteriores, numa tentativa de lidarem com as tensões e conflitos pessoais emergentes das vivências quotidianas.

De todo o modo a solução criativa e a patológica estariam nos extremos opostos de um continuum entre solução progressiva (procura continua de novas ligações e respostas inovadoras) e solução regressiva (repetição de comportamentos anteriormente eficazes em fases menos maduras).
A autora pensa assim que a expressão artística, pode ser expressa através de uma espécie de elo criativo, não associado com o pensamento reflexivo, mas numa tentativa de resolver a tensão psíquica, ou o conflito psíquico, que pode ser considerado o nível imediatamente inferior ao pensamento reflexivo e associativo, um tipo de vínculo que liga diferentes materiais inconscientes que não podem ser pensados, num produto artístico final, sem chegar a ser pensado. O pensamento reflexivo acordaria o perigo de entrar em contato com o fenómeno traumático original e com a sua dor.

Na opinião da autora parece haver uma predisposição criativa, como outras doenças têm predisposições genéticas e hereditárias. Quando o corpo e/ou a mente são expostos a condições desfavoráveis, esta predisposição poderá atuar em contraponto e em compensação da vivência traumática, no sentido de dissociar essas partes não representáveis, sem recurso ao recalcamento, deixando-as intensa e qualitativamente acessíveis a ulteriores elaborações criativas.
É neste continuum dinâmico entre progressão e regressão que se processa o processo psicanalítico. Durante este processo, à medida que evolui, os pacientes vão aumentando a sua capacidade de pensamento reflexivo e diminuindo as suas necessidades de passagem ao acto (acting out). Ao mesmo tempo, desenvolvem cada vez mais a capacidade de se expressarem através da simbolização artística. Tudo isto lhes permite ir aumentando a satisfação com eles mesmos, tornando-se mais confiantes e menos dependentes do olhar do outro (que até aí serviu como um espelho) para saber quem são.
No final, bastante aplaudida, a Drª. Cristina Nunes ainda dedicou uma boa parte da noite para responder a algumas questões apresentadas.
Foi mais uma agradável noite de convívio e aprendizagem rotária.

Carlos Guinote

30.1.2013 - 0:02
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND