Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   ASSINATURAS  |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 21 de Agosto 2017
Por Maria Helena


Barreiro - Rosto da Semana
Regina Janeiro – um exemplo de resiliência e sonho


A(nota)mentos
Art in town e a fotografia


Por dentro dos dias – Barreiro
Sorrindo, sempre sorrindo e vivendo a cidade


Inferências
O Barreiro e o Turismo – entre o sonho e a realidade
Criar o «FORUM de Concertação de Turismo»


COLUNISTAS
Notas soltas
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Medos e confusões
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


A IGNORÂNCIA
Por José Caria
Montijo


Baixa da Banheira, uma questão de memória
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


Perder o Norte
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


Quem está a seguir?
Por Jorge Fagundes
Barreiro


BASTIDORES
Candidatura do Bloco de Esquerda a Almada de Joana Mortágua
Lançou hoje página online onde os munícipes podem consultar o Programa Eleitoral


Moita - Socialistas querem ver esclarecidos todos os factos relacionados com o acidente
PS questiona estabilidade do edifício da Socorquex


Partido Socialista diz «presente e pronto para Afirmar o Barreiro»
Formalizou as suas candidaturas a todas as autarquias do Concelho


União de Freguesias de Barreiro e Lavradio
António Branco candidato do CDS


Moita - PS entrega Processo de Candidatura
Candidatos deslocaram-se ao tribunal na última quarta-feir


Barreiro - Álvaro Gaspar o primeiro rosto
de uma longa lista de apoiantes da CDU no concelho.


Bloco de Esquerda - Barreiro
Entregou no Tribunal processo de candidatura


CDU – Coligação Democrática Unitária entregou no Tribunal do Barreiro
Listas de candidatos a todos os órgãos autárquicos do Concelho


JSD Barreiro apresenta «Programa Eleitoral de Juventude»
O Bruno é o único candidato que é verdadeira alternativa a esta gestão da CDU


CONVERSAS DE 2 MINUTOS
Três jovens do Barreiro editaram «7 balas Dias de Cão»
«São contos que nascem dentro de uma cidade inventada»


Isabel Mateus Braga fotógrafa do Barreiro
«Um livro para reflectir como a vida é simplesmente construída com fé»


AS EMPRESAS
Palmela - Coordenadora das Comissões de Trabalhadores do Parque Industrial da Autoeuropa
«Está muito em causa, mais do que interesses financeir


DESPORTO
Barreiro - Saudação ao Grupo Desportivo Fabril
Campeão da II Divisão Nacional de Futsal


Barreiro - Campeonato Nacional de Jovens Rápidas em Xadrez
Câmara Municipal saúda atletas barreirenses


Luso Futebol Clube - Barreiro
Câmara Municipal saúda atletas pelos resultados obtidos no Campeonato Nacional.


Clube Naval Barreirense - Barreiro
Câmara Municipal saúda êxito alcançado época após época


Moita - Wilson Pedro na final dos 100m no Campeonato Nacional de Juniores
O atleta do Centro de Atletismo da Baixa da Banheira fez os mínimos


Barreiro - Ana Xavier do Badmintom do Luso Futebol Clube
Conquista 2º lugar na 22ª Edição do Open Oeiras


Vela do Barreiro passa a fazer parte dos Centros com BANDEIRA ECOMAR
CLUBE DE VELA DO BARREIRO - CENTRO ECOMAR


Atletas do Grupo Desportivo dos Ferroviários do Barreiro
Conquistam diversos títulos de campeões nacionais


Velejadores do Clube de Vela do Barreiro
Sagram-se Campeões Regionais e CVB Campeão Regional por equipas


PERSONALIDADES
Barreiro - Espólio de Augusto Valegas
Doado à Câmara Municipal do Barreiro


Barreiro - Faleceu António Libório
Empresário barreirense e personalidade do basquetebol


AS ESCOLAS
Barreiro - Requalificação da Escola Básica nº 8
Inclui substituição total do revestimento da cobertura de fibrocimento


CENTRO QUALIFICA NO CONCELHO DO BARREIRO
As inscrições já se encontram abertas!
. Na Escola Secundária de Santo André


BARREIRO - O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS!
Orgulho no Agrupamento de Escolas de Santo António


REPORTAGEM
Barreiro - Da falta de ar condicionado nos autocarros às rotundas da Avenida do Bocage
Até situação da Rua Sebastião da Gama que pode ter soluç


Barreiro – Livro «Fé- Faith» de Isabel Mateus Braga
A simbiose entre «simplicidade» dos pensamentos e as fotografias


Escola de Futebol do Benfica – Barreiro
Uma experiência gratificante na formação de atletas


Construção do Centro de Saúde do Alto do Seixalinho
Vai descongestionar a Urgência do Hospital do Barreiro


Valorização do Património do Barreiro tem que ter reposta integrada
Secretário de Estado promete sensibilizar governo


Na assinatura do contrato de construção da «Muleta»
Vamos ter notícias por estes dias sobre a actividade económica no Tejo
. anunciou o Presid


MOLDURA
Setúbal - Festival Setúbal Salsa Experience
Dança, música, workshops e festas temáticas


Boas Vindas às Vindimas 2017 e Brinde aos 54 Anos da Festa das Vindimas de Palmela
«WELCOME VINDIMAS»


Na Biblioteca Municipal do Barreiro
«Dar de Volta» Reutilização de manuais escolares


Oficina e Mostra de Cinema Colaborativo
Inscrições Abertas


Episódio turístico sobre o Município de Palmela
Lançado na série pioneira «Portugal in 150 Seconds»


Festas do Barreiro homenageiam magriços
Numa viagem ao passado «desafiam memórias» agradáveis


Espectáculo ‘O Principezinho’ brevemente em Palmela
Teatro musicado com grande preocupação poética


Marcha «Mar Verde» entre Setúbal e Barreiro
NOVOS FUZILEIROS PASSAM PROVA FINAL


Barreiro - Comédia «Tempestade num Copo d’Água»
Marina Mota e Carlos Cunha no Auditório Municipal Augusto Cabrita


«Passeio da Memória 2017» no Barreiro
Caminhada Solidária dia 17 de Setembro


Nas Escolas de Ensino Secundário da Península de Setúbal
Resíduos provenientes do concurso Amarsul Eco Sound dão prémios


Já está disponível no Posto de Turismo do Barreiro
Nova coleção de ímanes da fauna da Mata da Machada
. Répteis e Anfíbios


S.ENERGIA parceiro local na Moita, Montijo e Barreiro
da medida Eficiência Energética Solidária para IPSS


AUTARQUIAS
Candidatura «Janela da Arrábida Palmela» aprovada
Visa criar um centro de interpretação para visitantes e turistas


Almada - Em consulta pública
Plano de Pormenor do Cais do Ginjal


Montijo - Infraestruturas de Portugal inicia obra de reabilitação da EN4
Um investimento de 3 milhões e 647 mil euros


Palmela - Pinhal Novo e Montijo ligados por ciclovia mista
2.ª fase da ciclovia de Pinhal Novo com mais de dois quilómetros


Barreiro - Fazendo-se passar por elementos da fiscalização municipal
Acedem a habitações e estabelecimentos comerciais recolhendo registos foto


Barreiro - Trânsito Interrompido no Lavradio
Obras de remodelação da Rua D. José Cárcomo Lobo


Na freguesia de Santo António da Charneca - Barreiro
Rua de Atenas requalificada


Moita - Protocolo de cooperação com a S.energia
Implementação da medida EduLux em todas as escolas básicas do 1º ciclo do concelho


Barreiro - Executivo da Freguesia de Palhais e Coina
Considera «comportamento vergonhoso do STAL» em relação aos trabalhadores da freguesia


OPINIÃO
ACÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL E O OSTOMIZADO, INTERNACIONALIZAR O NOSSO CONHECIMENTO
Potr Vitor Bento Munhão
Barreiro


Autoeuropa! E agora?
Por Fernando Sequeira
Moita


Os Portugueses são pessoas pacificas com uma cultura de séculos rica e forte.
Por Francisco Oliveira
Barreiro


Smart Cities e o Barreiro
Por Nuno Soares
Barreiro


Parque Catarina Eufémia ou Parque da Vila no Barreiro, o que fazer?
Por Augusto Coelho
Barreiro


TURISMO NO BARREIRO? SIM, É POSSIVEL!
Por Rui Braga
Barreiro


O TORMENTO DO SERVIÇO SOCIAL
Sofismas do faz de conta num Governo meramente Assistencialista
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
BARREIRO - ANÚNCIO DE CONCURSO
- CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO CAFÉ / SALÃO DE BILHARES DA SEDE DO FUTEBOL CLUBE BARREIRENSE


POSTAIS
Moita - Antiga Fábrica do Sal
Vai nascer uma superficie comercial


Foram vendidos os primeiros 17 apartamentos do Forum Barreiro
Começa a ter vida um condomínio de luxo no centro da cidade


Festas do Barreiro são a expressão que
«Continuamos a amar a nossa terra»


Há 12 anos responsável política das Festas do Barreiro.
Foi preciso aprender a captar apoios e patrocínios.


Barreiro - «Compre Verde – poupe no ambiente e na carteira»
Bruno Vitorino em contactos com a população


MOITA - NA PASSAGEM DESNIVELADA DA BAIXA DA BANHEIRA
Graffiti da juventude dá colorido ao espaço urbano


Jorge Miguel Teixeira, candidato do CDS/PP à presidência da CM Barreiro
«Não são os Arcos Ribeirinhos que nos salvam»


Barreiro vai adquirir 60 autocarros a gás natural comprimido
Carlos Humberto assinou Termos de Aceitação do Programa de Financiamento


Moita – Cordas& Filho apoia Escola de Futebol do Benfica do Barreiro
«É para nós uma parceria importante»


ARTES
Festival Internacional de Teatro de Setúbal
Espetáculos cénicos de sala e de rua, música, cinema, debates e exposições


EUROPA
Incêndios florestais em Portugal
Comissão Europeia apoia os esforços de reconstrução com fundos europeus e continua ajuda de emergência


reportagem rostos.pt - o seu diário digital

«Os campaniços» deram vida ao Alentejo no Barreiro
Uma peça marcada de autenticidade e pelo rigor plástico

«Os campaniços» deram vida ao Alentejo no Barreiro<br>
Uma peça marcada de autenticidade e pelo rigor plástico<br>
João Ferrador, encenador natural do Barreiro, desenvolve a sua actividade profissional em Lisboa.
Hoje, com alguma emoção, com a presença dos seus pais na plateia, apresentou um trabalho por si encenado, a peça “Os campaniços”, de Luís Miguel Ricardo e João Paulo, levada a cena pelo Grupo «Oficinas de teatro da Penha de França».
O espectáculo contou com a participação do Grupo Coral Alentejano «Os Amigos do Barreiro».

O Grupo «Oficinas de teatro da Penha de França» levou a cena no dia 9 de Dezembro, na SFAL – Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense, a peça “Os campaniços” de Luís Miguel Ricardo e João Paulo, com Direcção de actores e concepção cénica de João Ferrador.
O espectáculo contou com a brilhante participação do Grupo coral alentejano “ Os amigos do Barreiro”.

Neste espectáculo a preocupação do encenador é recriar o ambiente do Alentejo. O cenário é marcado por fardos de palha que dão a cor, o cheiro e o ambiente da ruralidade alentejana.
Os actores interpretam os seus papeis com o ritmo e a linguagem característica do povo alentejano.
Não se trata de uma sátira aos costumes alentejanos mas, apenas, de um conjunto de quadros que procuram com ironia, com versatilidade, proporcionar um encontro com as formas de ser e estar de uma cultura muito própria e dos seus choques com as «modernices», como foi a ida à discoteca a Beja.
Uma peça marcada de autenticidade e pelo rigor plástico.
Há momentos hilariantes. A peça decorre com muito ritmo, sendo no palco que tudo decorre, até a mudança de figurino dos personagens.
Uma história em que o actor assume, por diversas vezes, o lugar de actor e narrador, com beleza expressiva.
Penso que alguns actores, por vezes, pela necessidade de recorrer ao sotaque alentejano, acabam em, algumas situações, por ter uma dicção rápida que faz perder a alguns espectadores o sentido discursivo. Mas no geral as interpretações são positivas.

A presença do Grupo Coral Alentejano «Os Amigos do Barreiro»no espectáculo foi muito agradável. Este foi um exemplo de como é possível a partilha de saberes e experiências e como, na verdade, um grupo com vida própria pode ser enquadrado num espectáculo, pelo que sabemos, quase sem qualquer ensaio, acrescentando-lhe mais valia e dando mais valia ao próprio cante alentejano.

Fazendo uma actuação de forma muito digna e sóbria, e, naturalmente, proporcionando uma forma diferente e criativa de se escutar o cante alentejano.
Aliás, este é um pormenor que permite lançar o desafio a muitas autarquias do Alentejo para que convidem o Grupo «Oficinas de teatro da Penha de França» e, desta forma, sem grandes custos, podem proporcionar aos seus grupos corais locais uma experiência muito própria e inovadora de divulgação do cante alentejano, enquadrada num espectáculo agradável e divertido.
Os jovens do grupo «Oficinas de teatro da Penha de França» mereciam este convite e João Ferrador, o encenador, sentiria que este espectáculo era divulgado e acarinhado na região da sua origem.

No espectáculo houve um momento, por causas técnicas, que faltou a luz nos projectores, mas, na verdade, o espectáculo continuou, escutando-se o cante alentejano, ali, como um som que brotava da escuridão do fundo de uma mina, ou numa noite escura como o breu na planície alentejana.
Se a cena fosse intencional, até, diga-se , que passava perfeitamente, pois aqueles sons que se escutavam na escuridão sentiam-se como um hino do Alentejo evocando os seus mineiros, ou a resistência de uma noite escura que marcou este país.

Foi um espectáculo agradável, divertido, com uma sala composta de um público que, em certas situações, parecia que estava a recordar estórias e memórias.

João Ferrador certamente viveu, neste dia, uma experiência única da sua vida de homem do teatro – um reencontro com a sua terra e, em simultâneo a experiência de promover a interdisciplinaridade do cante com o teatro, assim como o intercâmbio com um Grupo Coral que viveu a sua participação de forma muito nobre.
Parabéns!

António Sousa Pereira

Sinopse de “Os campaniços”

Debaixo de uma soalheira tremenda Zé Aranha e Joaquim Zorro discutem os pormenores para a concretização da ideia editorial, proveniente do âmago criativo do primeiro.
Joaquim oferece resistência ao projecto, acha que vai ser uma carrada de fezes e avisa Zé para se desmaginar disso.
Mas a amizade por Zé e a característica inocência levam-no a aceitar o desafio e depressa arranjam gente que lhes escreva um livro de contos alentejanos, a que viriam a chamar “Heróis à moda do Alentejo”.
Pelas mãos dos dois entramos em “Os campaniços”, um dos contos da obra, e passamos para uma ambiência alentejana marcadamente rural, o moço que só arranjou namorada aos trinta anos, o grande balho do Monte da Carocha, local considerado por Zefo Dias como o melhor para arranjar uma magana, o pedido de casamento a Cipriana Calabaita nas margens do barranco e o atraso do noivo por ter caído da motorizada. As bandas filarmónicas que grande parte das vezes acabam às barqueiradas, a descoberta da discoteca em Beja e muitas outras odisseias alentejanas bem humoradas.
“Levas com uma tarranada nas ventas que até andas de arrecuas!”

João ferrador

Ficha técnica e artística
“Os campaniços”

Oficinas de teatro da Penha de França

Autor: Luís Miguel Ricardo e João Paulo
Direcção de actores e concepção cénica: João Ferrador
Musica: Daniel Tavares
Operação de som: João Pedro Dantas
Figurinos: Rita Matos e Ana Paula Avelar
Interpretação: Alexandre Donário, Ana Paula Avelar, Daniel Tavares, Filipa Noronha, Filipe Barbosa, João Canário, João Eleutério, Luísa Poço, Maria Catarina Felgueiras, Paula Correia de Oliveira e Ruben Milheiras.

10.12.2012 - 0:34
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2017 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

ROSTOS APOIA

ROSTOS APOIA

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

PUB.

PUB. - ANUNCIO

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND