Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   ASSINATURAS  |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 25 de Fevereiro 2018
Por Maria Helena


A(nota)mentos
Discussão politica no Barreiro ao nível de quem discute um «jogo de futebol»


A(nota)mentos - Barreiro
Entre a culpa, a azia e a falta de civismo


Inferências
O Barreiro tem que sair do gueto


Barreiro –Por dentro dos dias
Construtores de solidariedade


Barreiro / Moita - Associativismo e Comunicação
Valorizar as dinâmicas de comunicação na vida associatva


COLUNISTAS
Armas e mãos
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


«Me Too», Assédio e oportunismo
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Ano Europeu do Património Cultural 2018
Por José Caria
Montijo


Interesses há muitos, o nacional é que é só um!
Falamos de aeroportos e não de chapéus …
Por Nuno Cavaco
Moita


Disco virado. E a música?
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Desculpem lá!
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Vigiar e intervir antes de ser tarde demais!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Barreiro - Seixal - Montijo
Não há dia em que não haja problemas para atravessar o rio de barco
PCP elenca medidas necessárias a tomar no imed


Moita - Propostas do Partido Socialista foram chumbadas
Construção de um bloco sanitário junto ao Cais da Moita


Moita - Bloco de Esquerda iniciou em Alhos Vedros «Roteiro de Freguesias»
Foi dada especial atenção à degradação e reabilitação urbana


Barreiro - Plano Diretor para a Quinta dos Fidalguinhos
PSD quer aprovado um plano de intervenção para a Quinta dos Fidalguinhos


Programas de incentivo e apoio a criação de emprego próprio
«Algo que nunca foi feito no Barreiro» afirma Bruno Vitorino


JSD Barreiro conseguiu que a Câmara Municipal instalasse
Equipamento de Street Workout na cidade


CONVERSAS DE 2 MINUTOS
Barreiro - Sara Ferreira, vereadora responsável pela área dos assuntos sociais
Temos que estabelecer parcerias com todas as instituições de solida


AS EMPRESAS
Barreiro - Baía do Tejo em Moscovo
Conferência na ProdExpo 2018 e assinatura de três protocolos e um memorando de entendimento


DESPORTO
Torneios de Xadrez do Barreiro
20º Circuito de 25 fevereiro a 17 de junho


Quinta dos Lombos defronta o GDESSA Barreiro
Quartos-de-final da Taça de Portugal Feminina em Coimbra


Passeio Informal no Barreiro em BTT
Passeio com cerca de 30Km de baixa dificuldade física e técnica


Na SIRB «Os Penicheiros» - Barreiro
JVC Wrestling Academy comemora seu primeiro aniversário


Torneios de Xadrez do Barreiro
20º Circuito de 25 fevereiro a 17 de junho


Clube Naval Barreirense - Barreiro
Presença positiva no Campeonato Nacional de Remo Indoor


AS ESCOLAS
Setúbal - Enfermagem da ESS/IPS entre os 30 cursos com maior empregabilidade
12.º lugar na lista das licenciaturas com mais saídas profissiona


Escola Técnica Profissional da Moita
#INFORMA-TE!


Barreiro - Agrupamento de Escolas de Santo António «Marca a Diferença»
Este é o lema do Projeto Educativo do nosso Agrupamento


REPORTAGEM
TCB uma marca do Barreiro comemoram 61º aniversário
Um serviço que os barreirenses muito se orgulham
. Vai mudar o paradigma dos TCB


Barreiro - GDR «Os Leças» comemora 92 anos de vida
Com os olhos postos num terreno onde quer construir futuro


Clube de Fotógrafos do Barreiro quatro anos a viver uma «paixão comum»
CMB vai fotografar o património industrial do Barreiro


Barreiro – Intercultural, da solidariedade e da inclusão
Despertar os mais novos para a solidariedade


Rotary Club do Barreiro
Carlos Humberto distinguido como «Sócio Honorário»


Dia Mundial da Luta Contra o Cancro» no Barreiro
«Não se deve tomar medicamentos pelo Drº Google»


«O Barreiro são as pessoas e sem as pessoas nada se faz»
Movimento Associativo torna-nos únicos


António Proença «Profissional do Ano» do Rotary Club da Moita
«Os casos de sucesso constroem-se»


Protecção Civil no Distrito de Setúbal
Foi um tempo marcante no meu percurso profissional


Barreiro - Um musical para todas as idades
Um convite a mergulhar por dentro da imaginação


MOLDURA
Equipa da Diabetes Pediátrica do Centro Hospitalar Barreiro Montijo
VIII Encontro «A Escola e a Diabetes Mellitus Tipo 1»


Qualificar o Barreiro ao nível das competências das TIC
Formação Gratuita


Barreiro - Ateliê «Artistas a Brincar»
Inscrições abertas


Construção do Centro de Saúde do Alto Seixalinho - Barreiro
Comissão de Utentes dos Serviços Públicos vai lançar uma Petição


Paróquia de Santa Maria no Barreiro
Lança campanha «Lava a tua alma»


Barreiro - Atividade é dirigida a crianças com mais de três anos
«Primavera: o despertar dos sentidos» na próxima «Reserva o Sábado«


AUTARQUIAS
Barreiro -Lavagens da via pública e lavagens de Contentores
Com recurso a água não tratada proveniente da captação de superfície em Coina


No Salão Nobre dos Paços do Concelho na Moita
Reunião pública da Câmara


Barreiro - Construção de Rotunda na AV. do Bocage / Rua Almeida Garrett
A partir do dia 26 de fevereiro terão início as obras
. Conclu


Barreiro - Obras de ligação de infraestruturas à rede pública de saneamento
Condicionamento de Trânsito na Rua Almirante Reis em Palhais


Barreiro - Nas instalações do Grupo Dramático e Recreativo «Os Leças»
Reunião da Assembleia Municipal dias 24, 27 e 28 de fevereiro


Polidesportivo da «Avenida da Praia» no Barreiro
Vai ter intervenção de fundo que passa pela total reabilitação
. Suspensa utilização


OPINIÃO
Investimento Chinês em Portugal e o Futuro
Por Emanuel Martins
Montijo


O coxear da esquerda
Alcídio Torres
Montijo


Rankings - TAPAR O SOL COM A PENEIRA
Por Manuela Espadinha
Barreiro


OSTOMIA E A IRRIGAÇÃO NA PRIMEIRA PESSOA
Por Francisco Oliveira
Barreiro


ALERTA AOS PAIS!
Por Clara Soares
Bareiro


ASSOCIATIVISMO
Federação dos Bombeiros do Distrito de Setúbal
Não estão reunidas as condições para uma resposta à integração no DECIF 2018


Na Cooperativa Cultural Popular Barreirense - Barreiro
Ponto de Encontro – Conversas, Estórias e Memórias
. Convidada - Isabel Tavares


Na Baixa da Banheira - Moita
Conselho Regional dos Escuteiros Adultos da Região de Setúbal


Barreiro - Associação Desenvolvimento Artes e Oficios
No dia 7 de Abril vai acontecer OPEN DAY 8.0.


LIVROS
Barreiro - Apresentação do livro «O Vestido Cor de Cereja e o Árbitro»
O vestido cor de cereja alberga uma sensualidade que pode ser reestrutur


No Museu Industrial da Baía do Tejo – Barreiro
Apresentação do romance «Alma Danada» de Paulo Matias


Barreiro - Romance «Momentos para inventar o amor» de Carlos Alberto Correia
a partir de hoje colocado à venda na Amazon


Barreiro - Kalaf Epalanga na ADAO
Apresenta o livro «TAMBÉM OS BRANCOS SABEM DANÇAR»


POSTAIS
Barreiro - Um minuto de silêncio em memória de Edmundo Pedro
Assembleia Municipal reconhece serviços prestados à causa da Liberdade


Barreiro - Hugo Cunha completaria hoje 41 anos
Foi homenageado na abertura da 5ª edição da Taça Cidade do Barreiro


Barreiro - Proposta de protocolo com empresa espanhola SUPERA e Galitos
Retirada da ordem de trabalhos da reunião de Câmara


Tiago Mealha defende que Estação do Barreiro Mar
Pode transformar-se no «ponto de ligação a Lisboa»


Barreiro - Um projecto para as familias
Criar uma das maiores áreas de fitness no concelho
. Fitnesse da última geração


ARTES
Barreiro - «O Inspector» de Gogol encenado por Jorge Cardoso
Sentir no teatro o pulsar da vida...porque a vida é uma gaiola!


AGENDA
No Barreiro, cidade que o viu nascer
Concerto de Fado com José Manuel Barreto


EUROPA
Comissão apresenta ideias para uma União Europeia mais eficiente
Uma Europa que cumpre as suas promessas


inferências rostos.pt - o seu diário digital

Inferências - Barreiro
O novo ciclo de Poder Local está empobrecido

Inferências - Barreiro<br />
O novo ciclo de Poder Local está empobrecido<br />
A factura da campanha eleitoral de certeza que vai ser cobrada, tudo o que era criticado como mau, agora, com um novo poder politico tem mesmo que MUDAR.

Os eleitores vão exigir isso, os eleitores merecem que as perspectivas de MUDANÇA sejam afirmadas na vida prática e no seu quotidiano.

Findou a Campanha Eleitoral Autárquica, que foi antecedida por um período de pré-campanha, e, nesse dia, escrevi a minha primeira reflexão, antes do acto eleitoral, e, na qual começava por referir que tinha uma sensação de vazio.
Senti muita parra e pouca uva…

De facto, no decorrer da pré-campanha e campanha, durante largos meses, registei que alguns estavam interessados em potenciar os «descontentamentos» que existiam e, certamente, vão continuar a existir, porque não há cidades perfeitas.
E, a «vox populi» está sempre disponível e aberta plenamente para falar mal das autarquias, o poder politico de proximidade, e dos políticos, seja qual for a cor politica.

Estimulava-se as criticas a qualquer situação de lixo na via pública, geravam-se ondas que tudo o que fossem acontecimentos, que passassem a ser importantes para fomentar «percepções ideológicas» da vida local.

O estado de degradação do Barreiro Velho. O estado de abandono da Estação do Barreiro Mar. A situação do comércio local. Os grafitis nas paredes. A iluminação dos espaço públicos.
O objectivo era gerar uma avaliação quanto mais negativa melhor da vida quotidiana.

Depois, era a fuga dos jovens da cidade, porque não eram criadas condições de atractividade.
O aumento de desemprego. A perda de população. Aliás, tudo situações para as quais se apontava o dedo como sendo responsabilidade da autarquia, ignorando-se intencionalmente, que esta era uma realidade do país.

Depois, lá vinha a teoria dos quarenta anos de poder comunista, como um dos grandes males do estado do concelho.
Nem sequer estou a querer afirmar que a força politica que tem sido poder não tenha, e certamente tem, algumas responsabilidades, mas há situações que superam as responsabilidades do Poder Local e vão continuar a superar as responsabilidades do Poder Local. Esse é o drama.

A campanha eleitoral foi marcada por um verdadeiro
«bulling politico», estimulando ódios, gerando bodes expiatórios e criando uma imagem negativa do concelho.
Por diversas vezes, em conversas pessoais, alertei para esta realidade porque, após as eleições, o clima que foi criado, certamente, não ficava enterrado e seria uma «cultura» instalada na vida quotidiana.
A factura da campanha eleitoral de certeza que vai ser cobrada, tudo o que era criticado como mau, agora, com um novo poder politico tem mesmo que MUDAR. Os eleitores vão exigir isso, os eleitores merecem que as perspectivas de MUDANÇA sejam afirmadas na vida prática e no seu quotidiano.

Os cidadãos que, são todos os cidadãos, os que votaram e os que não votaram, vão estar, de certeza, na primeira linha a exigir que nunca mais existam contentores a abarrotar de lixo, que os papeis na rua acabem, que os cães deixem de usar a via pública, que as ervas não cresçam nos passeios, tanta coisa…
Poderão dizer que «Roma e Pavia, não se faz num dia», mas quatro anos de mandato serão um tempo credível para testar as mudanças.

Os registo políticos da pré-campanha e campanha foram - o Barreiro é uma terra sem vida, onde os jovens não conseguem viver, uma terra de velhos, onde não há emprego, uma terra marcada pelo «marasmo», «abandono», «incompetência», falta de segurança, lixo nas ruas, Barreiro Velho degradado, etc. E não estou a apontar o dedo a nenhuma força politica em particular, este foi o fio condutor de quem se opunha ao poder instalado.
Temas que em nada contribuíram para valorizar a cidade, ou o concelho.
E, por outro lado, o poder dominante, por vezes, não olhava para situações reais e cultivava que este era o melhor dos mundos.
Tendo razão numa coisa esta é uma terra linda e com muita vida, e, isto, na verdade, não se cansou de afirmar. Só que o outro lado, soube muito bem explorara as fragilidades.

No fechar da campanha ainda surgiu a «guerrilha» da agitação dos papões, do querem calar, da falta de liberdade na vida da cidade, que nasceu da entrada telefónica, pela casa dentro das pessoas – sendo ou não legal - foi uma coisa de lamentar, que gerou uma dinâmica absurda de “ódio social” e de “guerrilha comunitária”.
Há coisas que se dizem e fazem podem ser esquecidas, mas há coisas que se fazem e dizem, que ficam como marca da forma de estar e fazer politica.

É por tudo isto que a minha primeira reflexão foi pensar o novo ciclo autárquico, independentemente de quem vencesse seria marcado por tudo o que se disse neste período pré-eleitoral e eleitoral.
O novo ciclo eleitoral está empobrecido porque tem esta génese de conflitualidade. Acho que o diálogo entre forças politicas vai ser difícil…
Pode, até, ser que comece tendo por base o “enterrar o machado de guerra”, mas o que está dito, está dito, e, na vida há uma coisa que todos temos é memória. Ignoramos, mas não esquecemos.
E, acima de tudo, os eleitores reivindicativos, exigentes, a quem foi estimulada esta forma de pensar e estar, certamente vão continuar a ser exigentes, mesmo dando um tempo de «estado de graça», cá estarão a olhar o quotidiano, e, de facto, das duas uma: ou concluem que os políticos são todos iguais, ou, a vida demonstra que há diferenças, e isso, quer queiram, quer não…é na prática, coisa que o marketing não resolve.
Os primeiros sinais já se escutam nas redes sociais. E o tempo, esse, será o grande juíz!
Para bem do Barreiro seria bom que a dita «mudança» fosse uma realidade, real, sem visões ou ambições!

António Sousa Pereira

06.10.2017 - 19:23
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

nome: Vitor Durão
comentario: É normal que qualquer campanha eleitoral tenha uma certa conflitualidade verbal e procure os pontos frágeis da governação local. As fragilidades que menciona no artigo são reais. O estado a que chegou o Barreiro é grave. Talvez das situações mais graves da AML, particularmente o Barreiro antigo. Mais do que procurar culpas, que em grande parte são conjunturais e independentes do poder local, há que resolver situações. A questão do lixo urbano parece ser de um nível muito diferente da questão da grande necessidade de investimento e da captação de novas empresas. Mas ambas são fulcrais. Será que alguém acredita que investidores e empresários queiram pôr o seu dinheiro numa cidade cheia de lixo por todo o lado, que só demonstra desmazelo? Será que alguém pode acreditar no poder local dessa cidade quando esta não cumpre os mínimos de exigência da vida urbana?

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

PUB.

PUB.

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND