Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 20 de Janeiro 2019
Por Maria Helena


Rosto da Semana – Barreiro
Agrupamentos da CNE – promover a cidadania activa


Rota 66 – Barreiro
«Podem ampliar aqui no Lavradio»


Rota 66
«Acordo de Geminação das Memórias» entre Peniche e Barreiro


A(nota)mentos - Barreiro
Pensar e projectar a construção de uma nova Biblioteca


Por dentro dos dias - Barreiro
Há dez anos o espaço murado da fábrica abriu-se à cidade.


Barreiro - Uma cidade com rostos é uma cidade com vida!
Sim, dava um filme…


Inferências - «Habemus Terminal»!
«Gostava de ver, no Barreiro, um Porto a sério»


COLUNISTAS
Lamento
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


Silêncios supersónicos, o estranho caso do apeadeiro aéreo do Montijo
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


BEM VINDO 2019
Por José Caria
Montijo


Até amanhã Sr. Alexandre. Bom Natal
Por Jorge Fagundes
Barreiro


A UBER AGRADECE
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Deputado do PSD do distrito de Setúbal, Bruno Vitorino acusa o Governo
Problemas na travessia fluvial entre Barreiro e Lisboa sem fim à vista


Pedro Vasconcelos Almeida do Barreiro
Eleito Secretário Nacional da Juventude Socialista


Encerramento dos serviços de urgência dos hospitais do Barreiro e Setúbal
Nuno Magalhães quer esclarecimentos


Concurso para a aquisição de dez novos navios para a Transtejo
Juventude Popular do Barreiro acusa o Governo de enganar os barreirenses


Construção do futuro aeroporto do Montijo excelente notícia para distrito de Setúbal.
Número de postos de trabalho diretos e indiretos será superi


Sobre a decisão do Governo relativa ao Aeroporto do Montijo
PEV marca Debate de Atualidade
. Para a próxima 5ª feira


ENTREVISTA
Barreiro - TCB pode alargar serviço a concelhos limítrofes
Colaborar na mobilidade de Sesimbra, Palmela e Seixal para além da Moita
. Novos au


Desconstruir aquela ideia do Barreiro coitadinho
Projecto «Start XXI» uma aposta no desenvolvimento económico


DESPORTO
Boccia no Concelho de Palmela
Promove inclusão pelo desporto


Animação contagiante no Barreiro
2.° ENCONTRO DISTRITAL «JOGA +» AF SETÚBAL


Moita - Cerimónia de Entrega de Méritos Desportivos 2018
Valorizar atletas, treinadores e clubes do concelho


Barreiro – Remo do Clube Naval Barreirense
Deslocou 8 atletas ao «Abierto de Andalucia» em Sevilha


Equipa de Badminton do Luso Futebol Clube - Barreiro
Conquista 3º lugar no Torneio Regional de Equipas.


PERSONALIDADES
Barreiro - Faleceu João Nunes Feijão
Um nome indissociável da história da FRATER.


Barreiro - Faleceu José Paixão «O Zeca»
Um histórico do Hóquei em Patins do Grupo Desportivo da CUF


AS ESCOLAS
Politécnico de Setúbal desafia jovens a gerir uma empresa hoteleira
4.º Jogo de Gestão Interescolas mobiliza 184 alunos de todo o País


Concurso ONcontrol prolonga inscrições até 31 de janeiro
EST Setúbal /IPS desafia alunos do ensino secundário e profissional


Politécnico de Setúbal debate «Pobreza, Exclusão Social e Saúde»
Seminário agendado para os dias 1 e 2 de fevereiro


Escola Secundária de Casquilhos - Barreiro
Percurso por terras helénicas a partir do Projeto Erasmus


REPORTAGEM
Kira deu muito ao Barreiro, o Barreiro deve ajudar o Kira.
Um atelier e uma casa para viver com dignidade


Barreiro - Na Região de Setúbal serão assinalados 96 anos do CNE – Corpo Nacional de Escutas
Preparar os jovens para as profissões que ainda nã


Top Leitores da Biblioteca 2018
Todos premiados receberam «Uma viagem pelo Barreiro» de Bruno Vieira Amaral


Criação do Gabinete de Apoio à Vitima no Barreiro e Moita
Concretiza décima resposta no Distrito de Setúbal na Rede Nacional de Apoio às Vítima


Barreiro - «Sonhos...e ilusões» um livro onde as palavras se cruzam e florescem
Ler e conhecer...«um coração onde muitas marés bateram»


Barreiro - Gala da Diferença
«Prémio Personalidade» atribuído a Angelina Marques
. Uma noite de emoções fortes


MOLDURA
Em Grândola
Detido por recetação de material furtado


Santiago do Cacém - A grande mostra gastronómica do Alentejo
5.ª Edição do Festival da Enguia da Lagoa de Santo André apresenta iguaria de exce


Ordem dos Advogados - Delegação do Barreiro
Conferência «Justiça e a Saúde Mental»


No Auditório Municipal Augusto Cabrita - Barreiro
Bruno Nogueira com espetáculo «Depois do Medo»


Moita - Centro de Experimentação Artística – Vale da Amoreira
Oficina de Movimento e Muay Thai «Se Queres Saber Pergunta!»


Associação de Municípios da Região de Setúbal
7ª edição do Festival Liberdade no concelho de Santiago do Cacém


Sessão comemorativa 160 Anos dos Comboios no Barreiro
«Complexo Ferroviário do Barreiro, que Futuro?»


No CINE TEATRO S. JOÃO em PALMELA
«O CORCUNDA DE NOTRE DAME» sobe ao palco no mês de FEVEREIRO


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Oncologia renova certificação pela Direção-Geral da Saúde


Iberia em concerto no Fórum Cultural na Baixa da Banheira
Um espetáculo eletroacústico mais intimista


AUTARQUIAS
Município de Alcácer do Sal adere ao programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social de 4ª Geração
Projeto combaterá Pobreza e Envelhec


Município de Palmela aprova voto de pesar pelo falecimento de Fonseca Ferreira
«Deixa-nos um vasto legado nas áreas do urbanismo»


Seixal não aceita modelo de transferência de competências proposto pelo Governo
Leis aprovadas confirmam subfinanciamento do Poder Local


Barreiro - Concessão de Direitos e Benefícios Sociais aos Bombeiros Voluntários
Projeto de Regulamento está em Consulta Pública


Seixal - Preocupações sobre os impactos ambientais da Siderurgia
Autarquia reúne-se com ministro do Ambiente


Município da Moita recusa transferência de competências
Defende que descentralização deve ter em conta a criação das regiões administrativas


OPINIÃO
O mito «No Barreiro não há nada para ver!»
Por Gonçalo Brito Graça
Barreiro


A Importância do comércio tradicional
Por Sara Machado Gomes
Almada


A propósito da IV Gala da Diferença.
Por Marco Binhã
Barreiro


Gripe e a sua prevenção
Por Joana Peralta e Inês Silva
Barreiro


Viver plena_mente: Mindfullness
Por Sandra Pereira
Barreiro


Mobilidade: um problema prioritário
Tiago Sousa Santos
Barreiro


Era uma vez … uma promessa, um centro de saúde, mais médicos e a credibilidade …
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


A DEFESA DOS DIREITOS E PROMOÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA DO OSTOMIZADO UM NEGÓCIO DE DÚVIDAS
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Barreiro - Clube Dramático de Instrução e Recreio 31 de Janeiro «Os Celtas»
Sessão Solene comemorativa do 87º aniversário


Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal
Comemoração do 16.º aniversário em Almada


Clube de Fotógrafos do Barreiro
Eleitos Corpos Gerentes para biénio 2019- 2020
. Anabela Carreira Presidente da Direcção


Sociedade de Cultura e Recreio 1º Agosto Paivense - Barreiro
Elegeu corpos gerentes para o ano de 2019.


LIVROS
Na Casa da Cultura em Setúbal
Apresentação do romance «A Noite Passada» de Alice Brito


Barreiro - Escritor Carlos Alberto Correia
Publica «URBI - poemas datados»


POSTAIS
Barreiro - Arteviva «JOSÉ MATIAS, entretém para quatro mulheres»
Estão ali pessoas reais…em personagens reais!


Jogos da Primavera 2019 em Abril no Barreiro
Participam cerca de 4 mil escuteiros da região de Setúbal


Expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa no Montijo
Vai marcar a modernização do país e a internacionalização da região.


Carlos Moreira, Presidente da Direcção dos Bombeiros Voluntários do Barreiro
Concretizar remodelação do quartel


ROTARY CLUB DO BARREIRO
Atribui a António Sousa Pereira a distinção «Profissional do Ano 2018»


Na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro
Uma bela moldura humana enriqueceu a sessão de entrega de Rostos do Ano


Rotary Club do Barreiro integra primeira mulher
Inês Costa escreve uma página na história


Barreiro – Arte Viva leva a cena peça infantil «Pinóquio»
Uma peça hilariante que envolve o público – crianças e adultos


ARTES
ArteViva - Companhia de Teatro do Barreiro
Em cena «JOSÉ MATIAS, entretém para quatro mulheres»


EUROPA
Comissão Europeia aprova regime de 320 milhões de euros
para apoiar instalações de energia de biomassa próximas das florestas em risco de incê


Volume do comércio a retalho aumenta 0,6 % na área do euro
0,7 % na União Europeia e 1,6 % em Portugal


inferências rostos.pt - o seu diário digital

Inferências - Barreiro
Quais as marcas dos mandatos autárquicos ? ( I)

Inferências - Barreiro<br>
Quais as marcas dos mandatos autárquicos ? ( I)Considero, na verdade, que é interessante pensar e deixar para memória futura estas notas, sobre a acção do Poder Local no Barreiro – o que todos eles fizeram e as suas marcas inscritas na vida real.

Desde as primeiras eleições autárquicas foram eleitos no concelho do Barreiro cinco presidentes da Câmara Municipal, todos eles residentes na zona urbana da extinta freguesia do Barreiro, e, até, inclusivé, Helder Fráguas, Presidente da Comissão Administrativa que geriu os destinos da autarquia até 1976. Isto não é nada de especial, mas permite sentir a influência do chamado «centro da cidade» no pulsar do concelho.

Barreiro - Quais as marcas dos mandatos?

Um destes dias dei comigo a reflectir sobre as marcas legadas pelos mandatos dos sucessivos executivos municipais e respectivas lideranças.
Quais as marcas dos mandatos? – perguntava a mim mesmo.
Deixando de lado a presidência de Helder Fráguas, que liderou uma Comissão Administrativa reconhecida como exemplar, pela diversidade de opiniões, pelo seu pluralismo e pela forma nobre de colocar acima de todos os interesses a valorização do concelho e a resolução dos problemas. Todos exercendo uma acção de intervenção na vida local assente no voluntariado.

Helder Madeira – resolução das águas, saneamento e arruamentos

Helder Madeira foi o primeiro presidente da Câmara Municipal do Barreiro, exerceu vários mandatos, de 1976 até aos anos 90. Viveu um tempo de grandes dificuldades, aquele que foi pioneiro na busca de caminhos e consolidação do Poder Local.
Se olharmos para a paisagem urbana, ao nível visual, uma marca dos seus mandatos é o depósito de água do Alto da Paiva. Foram anos para resolver problemas de abastecimento de água ( nas horas de ponta faltava a pressão nos mais diversos locais do concelho, do Lavradio a Santo André e em muitas zonas rurais não existia abastecimento de água domiciliário). Foi o resolver os problemas ao nível do saneamento básico. Foi estruturar a recolha dos resíduos urbanos, criando um sistema, introduzindo os contentores e as viaturas de recolha. Foi o acabar com a Lixeira de Coina. Foi a construção de centenas de quilómetros de passeios e arruamentos, dando sentido ao conceito que a habitação continua no espaço urbano – criando zonas de lazer, polidesportivos, parques infantis, criando zonas verdes, plantando milhares de árvores – a poluição dos contactos da CUF ainda se fazia sentir. Tudo isto, muitas vezes, com recurso a empréstimos, porque a Lei de Finanças Locais, raramente era cumprida. Uma tensão permanente, ao ponto de em certa altura, foi necessário recorrer a um peditório para comprar gasóleo para os autocarros.

E, foram negociações de terrenos que deixaram em aberto as condições para que, nos mandatos seguintes pudesse avançar a construção do Parque da Cidade e as Oficinas dos TCB, até mesmo, o abrir caminhos para a implementação do POLIS.
Ficou, igualmente, inscrita a proposta de construção da ETAR no Lavradio, para iniciar o processo de tratamento dos esgotos urbanos. Foi feito muito trabalho ao nível do saneamento, no que diz respeito à separação de esgotos fluviais e domésticos.
As marcas da gestão de Helder Madeira são essas da resolução de problemas de águas, saneamento, arruamentos e criar espaços de lazer.
Outra marca dos seus mandatos foi a Urbanização da Cidade Sol, um espaço moderno, que introduzia uma novo conceito de urbanização. Uma urbanização que era visitada por estudantes universitários de arquitectura – este era um caso de estudo.
Os seus mandatos foram vividos num tempo de viragem, emergia o processo de desindustrialização.
A marca da cidade dominante começou a ser o desenvolvimento da área serviços. Nasceu o Hospital do Barreiro.
Helder Madeira, era aquele presidente que conduzia o seu próprio carro, que assumia com entrega plena a sua acção autárquica, como uma continuidade da sua militância politica.
Em todos os seus mandatos todos os eleitos, de todas as forças politicas – do MDP/CDE ao PS, do PSD ao PRD – todos assumiam pelouros ou pelourinhos. Uma prática de co-operação que já vinha da Comissão Administrativa.
Esta dinâmica permitiu, por exemplo, dar passos pioneiros, no país, ao nível da Protecção Civil, um pelouro atribuído a João Pintassilgo, eleito pelo PS.
No plano desportivo foram dados os primeiros passos de implementação de Planos de Desenvolvimento Desportivo. As Festas da Cidade e a Barrind, proposta Manuel Pina, eleito PS, responsável pelas actividades económicas. Foram marcas que se inscreveram na memória do Poder Local do concelho do Barreiro.

Olhar o Depósito do Alto da Paiva – a nossa torre, quer marca a entrada da IC 21 – é sentir ali, o símbolo de uma gestão autárquica que, acima de tudo, procurou melhorar as condições de vida e dar qualidade a um espaço urbano que foi herdado de antes do 25 de Abril, de ruas sem passeios, sem arruamentos. Sair de casa e colocar os pés na lama ou no pó.
Ou, ainda, pôr fim, na época, com a construção da passagem desnivelada, a horas de espera na rua Miguel Bombarda, devido à constante passagem de comboios. Outra marca da gestão de Helder Madeira.
E, por fim, acrescento a Biblioteca Municipal do Barreiro, um equipamento moderno, na época considerado pioneiro e inovador, era mesmo, uma uma referência de biblioteca pública ao nível nacional.

Pedro Canário – o inicio da modernização do espaço urbano

Seguiu-se a gestão liderada por Pedro Canário, um tempo já diferente, ser eleito já era até apetecível, os ordenados dos autarcas eram convidativos.
As marcas inscritas no tecido urbano dos mandatos de Pedro Canário são o Parque da Cidade e as Oficinas dos TCB, Pavilhão Municipal Luís de Carvalho, Mercado do Lavradio.
Um autarca que colocou como objectivo prioritário modernizar a gestão, nesse sentido iniciou um amplo processo de informatização dos serviços, com formação aos trabalhadores. Iniciou um processo de estudo dos serviços no sentido de estabelecer uma ponte entre os objectivos e a estrutura funcional.
Nos seus mandatos avançou a urbanização dos Fidalguinhos. Uma nova realidade urbana.
No âmbito desportivo cresceram os planos de desenvolvimento a outras modalidades, e, também, programas de desenvolvimento cultural. O tema dos descobrimentos passa a integrar a agenda politica local. No Barreiro realizaram-se as comemorações nacionais, promovidas pela Marinha, para assinalar os 500 anos da descoberta da India. Nas escolas desenvolve-se um programa multidisciplinar – A Viagem, uma referência.
No âmbito do PER, liderado por Eduardo Porfirio, vereador PSD, inicia-se um programa destinado a acabar com as barracas no concelho, neste contexto nasce o Pavilhão Municipal Luís de Carvalho.
Foi desenvolvido o programa do POLIS, que não obteve aprovação.
Foi construído o Mercado Municipal do Lavradio e desenvolveu-se o projecto do Centro Comunitário do Lavradio e do AMC.
A situação financeira da autarquia nunca foi de respirar com tranquilidade, o recurso a empréstimos para garantir investimentos e uma gestão equilibrada foi sempre uma prática corrente na gestão, quer de Helder Madeira, quer de Pedro Canário. Os orçamentos regra geral eram inflacionados, assim continuou a ser na gestão de Emidio Xavier, eleito pelo PS.
No fase final do seu mandato, em sequência do processo da ETRI, Pedro Canário, convidou o Arquitecto Manuel Salgado, para pensar a importância do território da antiga CUF no desenvolvimento do concelho.
Com esta decisão contribuiu para abrir um dossier, à margem do PDM, no sentido de colocar na agenda local a necessidade de se pensar a cidade para além do seu espaço urbano e ligar o seu desenvolvimento ao território da antiga CUF.
Recorde-se que ainda hoje, está em vigor, o PDM – Plano Director Municipal, que foi aprovado na gestão de Pedro Canário, salvo erro 1992.
Ainda hoje, este continua a ser um tema em aberto, apesar de terem sido dados alguns passos positivos de abertura da fábrica à cidade.
Igualmente, penso que foi na sua gestão que foi aberto o caminho para nascer o projecto do Retail Planet, gerando um novo polo de desenvolvimento do concelho.

Mandatos de Emídio Xavier e Carlos Humberto

Todas estas notas, não foram fruto de qualquer investigação rigorosa, são escritas com base no recurso à memória, no pensar sobre o vivido.
Num segundo texto, irei abordar os mandatos de Emídio Xavier, o primeiro presidente da CMB eleito pelo Partido Socialista e Carlos Humberto, CDU, que concluiu os três mandatos, antes do actual de Frederico Rosa.
Para já, fica só a nota que, na verdade, o mandato de Emídio Xavier, foi decisivo para aprofundar o debate da ligação do centro da cidade à fábrica, a ligação às zonas ribeirinhas e colocar na agenda politica local a Mata da Machada.

Quanto a Carlos Humberto os seus mandatos foram decisivos para pensar e definir estratégias para os territórios ferroviários, dinamizar as zonas ribeirinhas, abrir o território da ex-CUF à cidade e estabelecer o diálogo com o Poder Central, quer com o PSD, quer com o PS, para que este assumisse as suas responsabilidades na reconversão e revitalização dos espaços vitimas da desindustrialização, nomeadamente dinamizando acções numa estreita parceria com a Baía do Tejo.
O processo das AUGI’s viu finalmente uma luz ao fundo do túnel e os TCB abriram as portas ao futuro.
Mas, sobre estes dois mandatos, aprofundaremos a reflexão em próximo artigo.

Considero, na verdade, que é interessante pensar e deixar para memória futura estas notas, sobre a acção do Poder Local no Barreiro – o que todos eles fizeram e as suas marcas inscritas na vida real.
Naturalmente, muito mais há para dizer, tanta actividade realizada, mas essas, são as tais coisas que não ficam inscritas no território, quanto muito são marcas de tempos vividos, nomeadamente, as formas de estar, de comunicar e de ligação à cidade e cidadania.

António Sousa Pereira

09.09.2018 - 20:59
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND