Conta Loios

inferências

ESCREVE O QUE TE VAI NO CORAÇÃO...
Um rosto convidado... Ana Luisa Conduto
Há fome no Barreiro

ESCREVE O QUE TE VAI NO CORAÇÃO...<br />
Um rosto convidado... Ana Luisa Conduto<br />
Há fome no Barreiro Num tempo de crise que corre e que evolui como ervas daninhas brotando em qualquer tipo de solo, o que me vai no coração, o que me emociona, o que me tolda a racionalidade não pode ser outra coisa, que não a intervenção social junto dos mais frágeis da nossa comunidade.
Não uma intervenção social minimalista e miserabilista.

Antes uma intervenção social que oferece instrumentos, ferramentas, para que todos possam alcançar não só os sonhos que aspiram, mas que garante que ninguém tenha que viver sem condições mínimas de sobrevivência.
Uma intervenção social que capacita cada cidadão. Uma intervenção social de emergência, sempre que necessária, mas que nunca perca de vista o objetivo de autonomização do cidadão. Porque o contrário pode, justamente, ser sentido e vivido por muitos como um caminho de humilhação e de submissão a um sistema por natureza, insatisfatório.

A fome, a má nutrição, a falta de meios para delinear caminhos e concretizar sonhos, infelizmente não é novidade na nossa terra. Com essa realidade já nos deparávamos antes da crise pandémica, e preocupantemente, hoje o fenómeno é ainda mais cortante.

Há fome no Barreiro. E quem ama o Barreiro, quem ama os Barreirenses não pode tolerar essa realidade de pobreza e miséria humana. Mas desengane-se quem pensa que a fome apenas se mata com um prato de comida. A fome mata-se também com uma mochila cheia de oportunidades. A fome mata-se capacitando todos dos instrumentos e ferramentas necessárias para usufruir e fazer proliferar essas oportunidades.

Mais respostas sociais passarão em breve para a responsabilidade da autarquia. O que constituirá um enorme desafio para a nossa comunidade. Mas, hoje já há muito que já deveria ter sido feito e teima em não ser concretizado... Mas, isso fica para outra conversa!

O que me vai no coração não poderia ser mais do que a solidariedade capacitante que me guia enquanto profissional, e que me motiva e mobiliza enquanto barreirense. Em estar próxima dos meus, de todos aqueles que trazem no coração a nossa cidade!

Barreiro, 14 de Março de 2021
Ana Luisa Conduto

15.03.2021 - 00:02

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.