Conta Loios

inferências

A(nota) mentos – Barreiro>
Quando o telefone toca…eles põem cá o dinheiro.

A(nota) mentos – Barreiro><br>
Quando o telefone toca…eles põem cá o dinheiro. Se há uma marca que vai ficar, como a marca histórica deste mandato autárquico, que está prestes a findar, não tenho dúvidas, será a renovação total da frota dos Transportes Colectivos do Barreiro. Esta, considero que é uma grande renovação, uma medida estratégica de implementação de uma cidade sustentável, que foi um desejo concretizado numa estreita cooperação entre o município e o Poder Central.

Recordo quando da entrega simbólica do primeiro autocarro, na zona da POLIS, quer o Secretário de Estado, quer o Primeiro Ministro António Costa, fizeram questão de sublinhar o papel de Carlos Humberto, da CDU, anterior presidente da Câmara Municipal do Barreiro ( que estava presente na plateia) pelo papel que desempenhou para que se concretizasse esta medida transformadora, e, como um exemplo nacional, pois foi o único caso de renovação total de uma frota. Um exemplo. Uma marca estratégica do mandato.
Na mesma sessão, o actual presidente do executivo municipal, eleito pelo PS, que recebeu esta herança do seu antecessor, nem uma palavra, nem um reconhecimento.
Ocorreu-me esta situação ao pensamento ontem ao escutar, no Programa «Isto é Gozar com Quem Trabalha», a propósito de PRR e verbas comunitária, aquela intervenção do actual presidente da CMB, referindo – “Eu sei que o senhor candidato da CDU…tem um telefone directo”, e acrescentou – mas eu consigo fazer forma que eles cá ponham o dinheiro”.

Não sei se Carlos Humberto usou o telefone directo para António Costa. Mas ouvi António Costa reconhecer o trabalho de Carlos Humberto no que se refere à frota dos TCB.
Não sei se Carlos Humberto tem telefone directo para António Costa, mas sei que, foi ao lado de Carlos Humberto que o primeiro Ministro António Costa assumiu a construção da ponte rodoviária Barreiro – Seixal. infelizmente não concretizada.
Não sei se Carlos Humberto tem telefone directo para António Costa, mas foi ao lado de Carlos Humberto que ouvi a Ministra do Mar, assumir o protocolo que resolveu a situação da Doca Seca da CP e, o Secretário de Estado das Pescas, assumiu resolver o problema da lota ao serviço dos pescadores do Barreiro. Situação entretanto concretizada, neste mandato autárquico.

Não sei se Carlos Humberto tem o telefone directo para António Costa, mas sei que ao lado dele a Ministra do Mar assinou os protocolos para a construção da Depuradora de Bivalves.Que se aguarda a construção.

Até nem sei, se Carlos Humberto tinha o telefone directo para Passos Coelho, mas foi com um Secretário de Estado do governo PSD- CDS, que foi assumido o compromisso e criado o grupo de trabalho que permitiu saber-se, ao nível do património ferroviário, o que é da CP, o que é da REFER, o que é da IP e abrir caminho para se perspectivar alguma visão para aqueles territórios, esses sim abandonados.

Não sei, igualmente, se Carlos Humberto tinha telefone directo para o Passos Coelho, mas sei que nos seus mandatos, que os governos colocaram na sua agenda a abordagem de estratégias para o território da ex-CUF. Discutiu-se e abordou-se o território. Só em dois mandatos autárquicos o território da ex-CUF foi debatido com os governos PS ou PSD. Na Gestão de Emidio Xavier e na gestão de Carlos Humberto.

Enfim, tudo isto me ocorreu ao pensamento, ontem à noite, ao escutar aquela conversa do telefone directo, e que eu consigo por cá o dinheiro, conversa que gerou uma gargalhada por todo o país, colocando o debate autárquico do Barreiro ao nível dos “tesourinhos deprimentes”.

E fico por aqui…

António Sousa Pereira

13.09.2021 - 11:16

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.