Conta Loios

opinio

JO- quando a lngua ficou em casa, a falar consigo prpria
Jos Assis
Seixal

JO- quando a lngua ficou em casa, a falar consigo prpria<br />
Jos Assis <br />
Seixal<br />
Nada, em termos de iniciativa de divulgao dos pases de lngua portuguesa, da lngua na cultura, no desporto, na economia e na diplomacia, se passou. Cada um por si, apesar do apoio dos brasileiros aos atletas portugueses.
Um fraquissimo trabalho, nesse aspeto, para uma enorme oportunidade

O encerramento dos Jogos Olmpicos do Rio suspende a chama olmpica de mais uns Jogos, para uns, mas uns que deveriam ser especiais para outros ( muitos).
Para os milhes de falantes do portugus, espalhados pelo mundo, a comear no pas anfitrio - o Brasil, deveriam ser os inesquecveis Jogos, independentemente dos resultados desportivos.
Os primeiros Jogos realizados em pases de lngua portuguesa, correndo-se a forte probabilidade de serem os nicos nas prximas dcadas, decorreram com os episdios caractersticos do evento - o sonho, a vitria, a desiluso, o gesto olmpico, a competio, os hinos, as bandeiras - mas faltou o sal da lngua me aqum e alm mar.
Logo na sesso de abertura ficou o registo da base histria e cultural de uma nao enorme. Logo a se cantou e danou em portugus. Estes Jogos, decididos realizar no Brasil h anos, no tiveram a sinergia causada por uma lngua comum. Estranhamente, acrescento.
No se viu uma iniciativa de homenagem ou promoo da lngua me, lingua "irmanadora", a no ser a deslocao do Presidente da Repblica Portuguesa ao Rio de Janeiro. A CPLP falhou e Portugal estando " em casa" ficou a falar consigo prprio.
Nada, em termos de iniciativa de divulgao dos pases de lngua portuguesa, da lngua na cultura, no desporto, na economia e na diplomacia, se passou. Cada um por si, apesar do apoio dos brasileiros aos atletas portugueses.
Um fraquissimo trabalho, nesse aspeto, para uma enorme oportunidade.
Em Portugal h tiques. Navegmos pelo tique do mar. Andamos, permanentemente com o tique do valor da nossa lngua e quando chegam os momentos nem o bronze conseguimos realizar nos desgnios que nos enchem a boca.
Da riqueza da lngua, no Rio dos Jogos, ficou a pobreza na falta de iniciativa e o acanhamento de um Portugal sem fala.
At Tquio. Em Japons.

Jos Assis
Advogado

22.08.2016 - 00:52

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notcias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright 2002-2022 Todos os direitos reservados.