Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   ASSINATURAS  |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 18 de Outubro 2017
Por Maria Helena


A(nota)mentos
Kira – um artista com o Barreiro escrito no seu sangue


Rosto da Semana – Barreiro
Augusto Sousa – um exemplo do fazer cidadania


Por dentro dos dias - Barreiro
“Felizmente há luar”!


Inferências - Barreiro
A afirmação do «bloco central» da região de Setúbal


COLUNISTAS
Vigiar e intervir antes de ser tarde demais!
Por Nuno Banza
Barreiro


Coerências
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


AUTARQUIAS e CONTABILIDADE DE CUSTOS
por José Caria
Montijo


Sobre maiorias e nem tanto
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Notas soltas
Por Jorge Fagundes
Barreiro


Baixa da Banheira, uma questão de memória
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


BASTIDORES
PSD Barreiro
Retira propaganda eleitoral


Continuar a intervir pelas aspirações dos trabalhadores e do povo do Barreiro
Resultados eleitorais verificados não reduzem a determinação do P


CDU vence as eleições autárquicas em todas as autarquias do Concelho da Moita
Merecendo uma vez mais a confiança do povo do nosso concelho


Situação da EMEF no Barreiro
PCP questionou Governo


Bloco de Esquerda nas Autárquicas no Concelho da Moita
Aumentou número de votos em todos os órgãos autárquicos e autarcas eleitos


Concelhia do Barreiro do Bloco de Esquerda
«Subiu a votação quer em número de votos, quer em termos percentuais»


Construir um melhor Barreiro em conjunto com todos quantos queiram colaborar neste objetivo.
Move-nos a ambição de dar futuro à terra que amamo


Com a vitória do PS o distrito de Setúbal
Ganhou condições para afirmar-se como um distrito moderno e cosmopolita


CDU é a força mais votada na Região de Setúbal
sublinha a Organização Regional de Setúbal do PCP


CDS Barreiro apela ao entendimento no futuro executivo camarário
De forma à obtenção de uma solução estável e promotora do crescimento


ENTREVISTA
Dois jovens de Huelva para o Barreiro
«Nós nos enamorámos pelo Barreiro»



AS EMPRESAS
Palmela - Porto de Setúbal já exporta novo modelo da Volkswagen
1800 T – ROC tiveram primeiro embarque


Seixal - Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas
Propõe 18 medidas para Orçamento de Estado 2018


No Museu Industrial da Baía do Tejo - Barreiro
Meeting de Manutenção Industrial


DESPORTO
Moita - 1º Passeio de BTT CRI/abreOLHOS
Inscrições estão abertas


Um regresso de equipas do Barreiro a competições internacionais
GDESSA nas competições europeias de clubes


Meia Maratona Ribeirinha da Moita
Paulo Pinheiro foi o grande vencedor


A 1ª Regata de Remo de Mar no Barreiro no Clube Naval Barreirense
4ª Etapa do Circuito Nacional de Remo de Mar - Fundação do Desporto - 2017


Clube de Vela do Barreiro
Maria Tavares termina no 4º lugar da geral (3º feminino) no Nacional de Iniciados


PERSONALIDADES
»Regina Janeiro - Aprendi tanto que o Barreiro tinha para me ensinar»
Esta Terra também me marcou e passou a fazer parte da minha vida


AS ESCOLAS
Barreiro - Duas turmas do 2º ano da Escola Básica Telha Nova 1 colocaram a ‘mão na massa’
«Cozinhar a Brincar» na Escola


Barreiro - «A Escola Somos Todos Nós 2017/18»
Subordinada ao tema «Os Nossos Moinhos»


Semana dedicada ao empreendedorismo no Politécnico de Setúbal
Turismo e novas tecnologias debatidos na 12.ª Business Week


Setúbal - Ciclo «Música e Ciência» vai passar pelo IPS
Concerto/conferência tem lugar a 19 de outubro, pelas 15 horas, no auditório nobre


Setúbal - IPS recebe 24.º Congresso Internacional de Animação Sociocultural
Abertura, no dia 19, é dedicada ao valor patrimonial do edifício da


Divulgação dos recursos educativos disponibilizados pelo Município da Moita
Quinzena da Educação marca arranque do ano letivo no concelho


REPORTAGEM
«Obrigado, por tudo o que fez pelo Barreiro»
palavras do Chefe do Estado Maior da Armada.


Doação do Espólio de Augusto Valegas
Honrado por ser um dos meus últimos actos com Presidente da CM do Barreiro


Barreiro - No ano dos 150 anos da velhinha lavradiense
O «Hino da SFAL» tocado por três bandas foi vivido com muita emoção


Barreiro - Concurso de Fotografia
António Mendes Rosa foi o vencedor
. Premiados Filipe Cardeira e Joaquina Coelho Bernardo


MOLDURA
Barreiro - Ateliê «Artistas a Brincar»
Inscrições abertas


Barreiro - OUT.RA - Associação Cultural
Retorna com uma das verdadeiras lendas vivas do jazz mundial


Setúbal - Quebra Nozes regressa ao Forum Luísa Todi
A MAGIA do NATAL ESTÁ A CHEGAR!


Barreiro - Salão de Arte Postal
Promover uma cultura para a paz


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
NOVA FORMA DE CONTACTO COM OS UTENTES


Barreiro Rocks
Dias 3 e 4 de novembro


Barreiro - Auditório Municipal Augusto Cabrita recebe
Fado enCante – Mestre António Chainho & Monda


Barreiro - Auditório Municipal Augusto Cabrita
Concerto com João Pedro Pais


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
IX Jornadas do Serviço de Medicina Interna do CHBM


Nancy Vieira uma voz do Barreiro
Canta em Lisboa no Cinema São Jorge


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
IV JORNADAS DO DIA MUNDIAL DA DIABETES


AUTARQUIAS
Moita - União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
Tomada de Posse dos Órgãos Autárquicos


Moita
Instalação dos Novos Órgãos Autárquicos


Montijo - Tomada de Posse dos Titulares dos Órgãos Autárquicos
Dia 20 de outubro no Salão Nobre dos Paços do Concelho.


No AMAC – Auditório Municipal Augusto Cabrita - Barreiro
Vai decorrer a tomada de posse do novo executivo Municipal


OPINIÃO
D. Manuel Martins fez-me «nascer de novo».
Por Eugénio Fonseca
Setúbal


Sobre o processo Autoeuropa Volkswagen
O antes e o agora, falta o depois!
Por Fernando Sequeira
Palmela


DIREITOS GARANTIDOS E NÃO TEMPORÁRIOS
Por Francisco Oliveira
Barreiro


ACÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL E O OSTOMIZADO, INTERNACIONALIZAR O NOSSO CONHECIMENTO
Potr Vitor Bento Munhão
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Moita / Barreiro - NO Ginásio Atlético Clube da Baixa da Banheira
Isabel Angelino apresenta «Cante P’ra NÓS» a 21 de outubro


Barreiro – Na SFAL Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense
Noite de Fados dia 28 de Outubro


Escuteiros Marítimos de Setúbal comemoram 20 anos
Agrupamento 1117 em festa


Barreiro - Marcha Solidária da Associação de Mulheres com Patologia Mamária
Vai «pintar» o Barreiro de verde no dia 22 de Outubro


LIVROS
Na Casa da Cultura em Setúbal
Apresentação do romance «Coração Mais que Perfeito» de Sérgio Godinmho


POSTAIS
Barreiro – Ardeu autocarro dos TCB
Estava parado e sem passageiros


Barreiro - Um abraço a Augusto Sousa na hora da despedida
Porque a vida é sempre...uma aprendizagem em todo o tempo que vivemos


Barreiro - Associação Vem Vencer
A nova carrinha já está ao serviço da comunidade


«Aqui na margem sul - no Barreiro - encontrei um grande Mestre»
Salientou Sei Miguel na abertura do segundo espectáculo do OUT.FEST


Barreiro - Uma noite que nos convidou a sentir os sons
Casa cheia na Igreja de Santa Maria aplaudiu espectáculo de abertura do OUT.FEST


ARTES
Igreja de Nossa Senhora do Rosário do Barreiro
Concerto de Canto e Órgão


TAS - Teatro Animação de Setúbal
«A Noite dos Poetas»


Associação de Artistas Plásticos do Concelho de Almada
«ROMEU CORREIA 1917-2017»


AGENDA
FORUM BARREIRO
Castello Lopes Cinemas
Programação Semanal


No Auditório Municipal Augusto Cabrita - Barreiro
AMAC Júnior


EUROPA
Rede Europeia de Cidades do Vinho
Vai promover o Dia Europeu do Enoturismo


opinião rostos.pt - o seu diário digital

Uma crítica ao Projecto de Porto para o Barreiro no âmbito da discussão pública do Estudo de Impacto Ambiental.
Por Pedro Canário
Barreiro

Uma crítica ao Projecto de Porto para o Barreiro no âmbito da discussão pública do Estudo de Impacto Ambiental.<br />
Por Pedro Canário<br />
BarreiroA nossa avenida vale mais que que os quinhentos postos de trabalho prometidos, mais do que cinco mil que fossem, não tem preço, porque pertence a uma cidade de gente que já não se resigna perante imposições intoleráveis.

O Parque Ribeirinho Augusto Cabrita situa-se na zona marginal do Barreiro sobre o Rio Tejo, onde anteriormente se situava a antiga Praia da Bela Vista. Autêntica varanda do Tejo, oferece uma excelente vista panorâmica para a outra margem, desde a Ponte 25 de Abril até à Ponte Vasco da Gama, nomeadamente sobre o Mar da Palha.

Texto da CM Barreiro

Uma crítica ao Projecto de Porto para o Barreiro no âmbito da discussão pública do Estudo de Impacto Ambiental.

O projecto de porto para o Barreiro, porto de águas profundas e para contentores, tem em discussão pública o Estudo de Impacto Ambiental.
Ao ver a configuração do porto, senti um misto de desgosto e de revolta. Como é possível em pleno século 21 conceber-se tamanha agressão ambiental e tamanha agressão aos homens e mulheres que residem neste concelho.
Com a segunda fase, a saber, quase mil metros de cais, estende-se inexoravelmente em frente da única avenida que o Barreiro tem que margina o Tejo, e de onde se disfruta a visão magnifica do estuário e o deslumbrante conjunto da cidade de Lisboa.

Este panorama magnífico mil vezes fotografado pelo saudoso Augusto Cabrita que o descreveu com tanto amor e exaltação, estaria definitivamente destruído e substituído por uma parede de betão e aço ruidosa, agressiva, medonha e infame.
A Avenida Bento Gonçalves é mais conhecida por avenida da praia, porque ela está feita onde era a praia do Barreiro, aquela onde vinham disfrutar da sua beleza ricos burgueses dos arredores e mesmo do Alentejo e até a própria corte, e que, dizem, era conhecida por praia da bela vista.
A praia já não existe, deu lugar a um bonito jardim com um passeio junto à muralha onde muitas pessoas passeiam, correm e limpam a vista na sua bela paisagem. Outros sentam-se contemplam o estuário na sua imponência, qual mar interior que se aconchega entre o Barreiro e Lisboa, e aí limpam também a alma.

Este sítio único no Barreiro, tem um lugar no coração dos barreirenses, é o passeio dos namorados, dos idosos, das crianças que ali brincam, enfim, das famílias que ali descansam apanhando a fresca brisa do Tejo com o seu cheiro a maresia, agora depurado dos maus cheiros dos esgotos que antes ainda aí corriam.
É, pois, um lugar ambientalmente privilegiado. Um ex-libris da cidade, um sitio onde levamos os que nos visitam e que se espantam com a formidável vista da Lisboa.

É, pois, esta avenida, que a obra proposta nas suas duas fases, irá definitivamente ocultar, ocultando assim o rio, Lisboa, substituindo o cheiro da maresia pelo dos óleos dos motores, a calma e o barulho das ondas a bater na muralha, pelo ranger estridente das engrenagens (o mapa de ruído é alarmante), matando a poesia roubando-nos a alma e condenando o Barreiro ao inferno de uma parede de betão, cheia de “caixões” gigantescos de aço, num enterro macabro da identidade de uma terra.

Esta obra não tem coração porque é má para nós barreirenses, para as nossas crianças, para os jovens namorados, para todos os que bem cedo se enamoraram daquele sítio, para os nossos idosos, para os nossos pescadores da muralha, para as nossas famílias.

Esta obra é perversa, porque na promessa de o porto ser um factor de progresso, querem-nos fazer pagar um preço tão doloroso que é impossível de ser aceite.
Hoje em dia o conceito de desenvolvimento sustentado em nada tem a ver com a forma como no século passado se viam as questões do desenvolvimento.

Recordo-me quando nos anos sessenta esse novo sentimento perpassou pelo coração dos barreirenses, quando ergueram a sua voz contra a poluição. Recordo ainda que o presidente da Câmara da altura teve uma célebre frase que foi se bem me recordo foi “ou querem couves ou gases”, melhor dizendo se querem empregos têm que gramar os gases se não voltem para a terra e comam couves.

Esta retórica antiga e brutal repete-se neste projecto: se querem porto desistam da avenida, fiquem com a sua vista amputada parcial ou totalmente e voltem a ter o ruído de fundo do funcionamento do porto no vosso dia a dia, como antigamente suportaram o barulho de fundo da fábrica.
Novos projectos as mesmas soluções e é se querem.

Hoje o desenvolvimento respeita as condicionantes ambientais patrimoniais, paisagísticas entre outras, só assim começamos a falar de desenvolvimento sustentado.
Enquanto Lisboa qualifica a sua imensa frente ribeirinha O Barreiro veria perder o pouco que tem.
Esta obra, com este desenho, é proposta por gente insensível, ou que nunca ali se sentou a ver o Tejo.
Esta obra é ofensiva porque falta ao respeito ao Barreiro e aos barreirenses.
Este porto nestas condições não pode ser aceite.
Se não querem ou não sabem desenhar alternativas de projecto que respeitem e protejam a nossa avenida, então não o façam.

A nossa avenida vale mais que que os quinhentos postos de trabalho prometidos, mais do que cinco mil que fossem, não tem preço, porque pertence a uma cidade de gente que já não se resigna perante imposições intoleráveis.
O projecto na sua primeira fase já se intromete na paisagem de forma igualmente exagerada e inaceitável, pelo que deverá remeter-se ao previsto no Plano de Urbanização da Baía Tejo proposto pela CMB, que foi amplamente discutido e divulgado, e que teve consenso geral. Aliás é nesse contexto que muita gente pensava que o porto estaria a ser projectado (então o projecto não é lá para a quimiparque???), mas não tiveram esse cuidado.

O Plano de Urbanização desenhado pela CMB e que previa já um porto de grande dimensão (não se falava dos contentores em grandes quantidades), continha ainda uma barreira verde que o isolava visual e acusticamente, e com um tratamento paisagístico de grande qualidade que está no limite do aceitável.

O alinhamento com o “clube de Vela” da 1ª fase do projecto agora em apreço é criminoso.
Este projecto está despido de quaisquer cuidados, é rude e violento, com era a fábrica quando as sacas de adubo vergavam as costas dos homens.
Este projecto merece repúdio total. Um porto pode ser bom, mas com um bom projecto. O impacto ambiental é insuportável e tem nota negativa, (mau menos, como era no meu tempo de escola).
Quem o fez não seguiu o exemplo que um jovem português há pouco tempo nos deu: “amar pelos dois”.

Barreiro, 16 de junho de 2017

Pedro Canário
(presidente da Câmara Municipal do Barreiro de jan. de 1990 a fev. de 200

16.06.2017 - 18:49
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2017 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

ROSTOS APOIA

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

PUB.

PUB.

PUB. - ANUNCIO

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND