Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   ASSINATURAS  |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 19 de Abril 2018
Por Maria Helena


A(nota)mentos - Barreiro
Há uma grande diferença entre «muros ideológicos» e «confrontos ideológicos»


Por dentro dos dias – Barreiro
Escutar, pela manhã, o cântico dos pássaros nestas árvores é uma delicia...


Rosto da Semana – Barreiro
Escola Secundária de Casquilhos a criatividade numa cidade que quer ser criativa


Inferências - Barreiro
A ligação da fábrica ao centro da cidade


COLUNISTAS
Guerra
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


Quem irei bombardear na próxima semana?
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


O povo é sereno!
Por Jorge Fagundes
Barrreiro


CULTURA e POLÍTICA
alguns aspectos
Por José Caria
Montijo


No final da autoestrada, no final da linha do comboio
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


Vigiar e intervir antes de ser tarde demais!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Autarcas socialistas na Assembleia Municipal da Moita
PROPÕEM A CRIAÇÃO DO PROJETO ‘ ASSEMBLEIA MUNICIPAL JOVEM’


Há 20 anos que Setúbal não tinha representação assinalável em órgãos nacionais da JSD
Tiago Santos do Barreiro eleito Vogal Suplente da Nacional


Jornada do PCP dedicada às questões da segurança na Moita
Reuniu com Bombeiros Voluntários e GNR


Transferência das consultas de oftalmologia do Barreiro para o Montijo
Deputado do PSD, eleito por Setúbal, Bruno Vitorino, está preocupado


António Costa no Distrito de Setúbal
Jantar em Almada comemorativo do 45º aniversário do Partido Socialista.


CONVERSAS DE 2 MINUTOS
Vai nascer no Barreiro uma Associação dedicada ao «Cinema Colaborativo»
«Perolas Ácidas» documentário que tem como cenário as fábricas


Conversas do Quotidiano – Barreiro / Moita
Ventura Faísca há 65 anos cobrador do Ginásio da Baixa da Banheira


AS EMPRESAS
Moita - Enfermeiros Santa Casa da Misericórdia
UCCI Alhos Vedros em GREVE


Barreiro - FISIPE toma medidas para assegurar
o futuro potencial da produção em Portugal


Barreiro - «Ephemera, Biblioteca e Arquivo de Pacheco Pereira»
Novo cliente da Baía do Tejo.


DESPORTO
Open de Xadrez dos Ferroviários do Barreiro
Aberto a todos os jogadores filiados na Federação Portuguesa de Xadrez


Barreiro - FUTSAL no Galitos Futebol Clube
Participa nos Campeonatos Distritais de Setúbal na época 2018/2019


Clube de Vela coloca dois velejadores nos 15º primeiros lugares
XIII CAMPEONATO DE PORTUGAL JUVENIS - OPTIMIST


Passeio Informal no Barreiro em BTT
Passeio com cerca de 30Km de baixa dificuldade física e técnica


AS ESCOLAS
Nas escolas do Barreiro assinalando a Liberdade
«Histórias Vividas e Contadas do 25 de Abril»


Agrupamento de Escolas de Santo André - Barreiro
Distinguido com o prémio eTwinning «European School Label 2018-2019


Clube de Teatro Augusto Cabrita - Barreiro
«Vanessa vai à Luta» na Biblioteca Municipal


Sessões de esclarecimento nos campi de Setúbal e do Barreiro entre abril e maio
Concurso Maiores de 23: candidaturas no IPS até 16 de maio


REPORTAGEM
«O que se passa nas urgências dos hospitais do distrito de Setúbal é uma vergonha»
Rui Rio quer divulgados nomes das empresas que «ficaram a de


«O Barreiro ainda não percebeu que tem uma escola do Ensino Superior»
afirmou Nuno Banza, no Museu Industria da Baía do Tejo


Uma moldura humana «abraçou» jovens artistas do Barreiro
Recriar obras inexistentes de Santa Rita Pintor é uma referência na exposição


Barreiro – Uma escola com alunos de 22 nacionalidades
Mostra à comunidade projecto de Educação Intercultural


Palmela - «Saber que faz» e “Saber da investigação»
«A Psicologia e a Memória» uma obra multidisciplinar que produz e acrescenta conhecimento<


Barreiro - Paulo Brás, presidente da Direcção da NÓS
«O nosso lugar é com a comunidade»


Moita - Teatro Projéctor do Barreiro no Forum José Manuel Figueiredo
Uma brilhante vivência do conflito entre a memória e a vida real


Barreiro - «O Vestido Cor de Cereja e o Árbitro» de Paula Fráguas e Romão Antunes
Os sentimentos são uma personagem central do livro


Hospital do Barreiro foi pioneiro no país
Na criação de um projecto de apoio às vitimas de violência doméstica


Escritores e Autores do Barreiro em «Conversa Aberta»
Decidem criar um «espaço permanente de encontro»


Primeiro romance de Paulo Matias apresentado no Barreiro
«Alma Danada» é «uma metáfora de certo Portugal»


António Proença «Profissional do Ano» do Rotary Club da Moita
«Os casos de sucesso constroem-se»


MOLDURA
Comemorações do 25 de Abril no concelho da Moita
Espetáculo comemorativo com António Zambujo


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
CRIAÇÃO DE UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR ALDEGALEGA


Moita - John Németh e Ian Siegel mais dois nomes do cartaz do VII BB Blues Fest
Vão assim juntar-se a Frankie Chavez no festival blues da Baixa


Centro Comercial Forum Barreiro vai receber
«BOS – Baby’s Portugal 2018»


Setúbal - Património natural e cultural – reavivar e reforçar o bem comum
XXIV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental


Debate no Barreiro sobre Aeroporto na Península de Setúbal
Defensores das opções Campo de Tiro de Alcochete e Base Aérea 6 Montijo


Nas zonas balneares de Setúbal e Sesimbra
Detidos em flagrante por furtos em veículos


Ricardo Reis expõe pela primeira vez no Barreiro
ADAO recebe as obras do artista barreirense
. Performance musical com vários artistas c


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Maus tratos a crianças e jovens em destaque


Intervenção no Serviço de Urgência do Hospital do Barreiro
Passará a dispor de mais gabinetes médicos


Barreiro - Na noite de 24 de abril no Parque da Cidade
Concerto com Miguel Araújo


«Uma proposta diferente de tudo o que já se apresentou em Setúbal »
Primeira edição do Bambolinices – Festival de Teatro e Artes Performativas


Manifestação de Cuidadores Informais
Pela aprovação do Estatuto de Cuidador Informal


Barreiro - Teatro de revista na SFAL
«Ó Zé Bate o Pé» com Luís Aleluia
. Promete muita gargalhada


Feira da Bagageira de Santo António da Charneca - Barreiro
Espírito deste mercado é a venda de artigos em 2ª mão


Concerto com Suave no Auditório Municipal Augusto Cabrita - Barreiro
Apresentação do disco «Português Suave»


AUTARQUIAS
Na Sala de Sessões dos Paços do Concelho - Setúbal
Assembleia Municipal


Setúbal - Hastear da bandeira e uma declamação de poesia nos Paços do Concelho
Comemorações do 158.º aniversário da elevação a cidade


Barreiro - Programa de Empreendedorismo Jovem e Prémio Alfredo da Silva
CMB e Baía do Tejo unidas na promoção


Na Sala de Sessões dos Paços do Concelho - Barreiro
Reunião Extraordinária Pública de Câmara


Hospital do Montijo que integra o Centro Hospitalar Barreiro Montijo tem ganho novas valências
Investimento na nova Unidade de Saúde Familiar 0


Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Barreiro e Lavradio
Apreciação e votação da Prestação de Contas de 2017


Barreiro - Sem Recolha de Resíduos Domésticos
No feriado 1º de Maio - Dia do Trabalhador


União das Freguesias de Barreiro e Lavradio
Aposta numa nova imagem


Barreiro - «Uma Cidade a Pulsar»
É o tema da VII edição do Dia B
. Dias 25 e 26 de maio


OPINIÃO
APOCALYPSE NOW (OU O GANG DOS DINOSSAUROS)
Por Abdul Cadre
Barreiro



NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DA DESPROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE
A VELHICE DEIXOU DE SER UM POSTO!
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Moita - Associação de Beneficência que ajuda as famílias necessitadas
Associação «Um Passo à Frente» abriu duas lojas sociais no Centro Comerc


Moita - Baixa da Banheira
Actividade dos escuteiros adultos «Uma pegada solidária»


GRUPO DESPORTIVO FABRIL DO BARREIRO
Assembleia Geral analisa Relatório e Contas 2017


Associação NÓS - Barreiro
Campanha Anual de Consignação de IRS


CULTURA
Bruno Vieira Amaral na Biblioteca Municipal do Barreiro
Na iniciativa «À conversa com…»


Complexo Ferroviário do Barreiro e Complexo Químico- Industrial CUF/Quimigal
Visita guiada ao património em vias de classificação


LIVROS
Moita - Francisco Ceia na Biblioteca da Baixa da Banheira
Apresenta seu livro «Foi Como um Rio»


Na livraria Bertrand - Alegro Setúbal
Apresentação do livro «Pedra Alta» de Sandra M. B. Patrício


POSTAIS
Baía do Tejo vai avançar com quarta fase «Business Center»
Programa de Empreendedorismo Jovem valorizar projectos no âmbito do cluster criativo


Temos que voltar a ter orgulho no made in Barreiro
Criação de uma Startup para apoiar jovens empreendedores


Ana Silva, jovem empreendedora do Barreiro
«É importante trabalhar naquilo que gostamos»


Barreiro – Pórtico derrubado sem solução
Há meses que continua nesta situação


Sessão Solene evocativa do 107º aniversário do Futebol Clube Barreirense
Barreiro tem no plano desportivo identificada a principal carência é a


ARTES
Na Galeria das Artes do Fórum Barreiro
Exposição de Fotografia de Isabel Mateus Braga


Candidaturas de jovens criadores do Barreiro para o desenvolvimento de novos trabalhos
Na área da Música / Som / Artes Sonoras


EUROPA
Volume do comércio a retalho aumenta 0,1 % na área do euro
e 0,2 % na União Europeia e diminui 1,1 % em Portugal


Preços da produção industrial sobem 0,1 % na área do euro
Mantêm-se estáveis na União Europeia e descem 0,5 % em Portugal


opinião rostos.pt - o seu diário digital

Reabilitação Urbana: Oportunidade para o Barreiro – II
Por Rui Lopo
Barreiro

Reabilitação Urbana: Oportunidade para o Barreiro – II<br />
Por Rui Lopo<br />
BarreiroNo Barreiro, chegámos ao final da década de 80 com uma área urbana claramente ocupada no seu eixo de expansão privilegiado, a Norte, densificada e estruturalmente adaptada, e portanto entramos na década de 90 relativamente consolidados, com menor capacidade de aproveitar estruturalmente a intensa construção que se avizinhava.

Ora, tendo um país de baixos rendimentos e pensões e também por isso, de incapacidade de estimular rendas suficientes para que o mercado funcionasse, um país que estimulou a construção nova para alimentar a banca privada, um país que foi perdendo funções económicas e por isso foi perdendo população, particularmente activa e que degenerou na caricata estatística de haver mais casas que pessoas, como podia (até aqui) e pode (doravante) o Barreiro ser contra corrente, desta realidade nacional, estando apenas a 30 minutos (média) da capital do pais, com tudo o que isso tem de bom (estar ao lado de algo bom pode só por si trazer vantagens, quando mais não seja por despertar atenção e curiosidade), ou de mau (pela capacidade de absorção de valor que Lisboa produziu em diferentes momentos da sua história).

Não é possível, deixar de sublinhar com o rigor possível um conjunto de factos que nos trazem ao que temos e que somos. Não pretendo com isto elaborar uma tese, mas com o rigor intelectual de conhecermos que, com um mau diagnostico podemos estar a tomar um comprimido errado, ou não fosse o ditado tão certo quanto “não morres da doença, morres da cura”. Quer isto dizer que por mais “enfadonho” que seja o conteúdo, muito pouca coisa acontece por acaso, e se não resolvermos o acaso, não influenciaremos o nosso rumo, claro está, de uma forma estruturada, perene e, portanto, menos panfletária ou maquilhada.
Posto isto, é absolutamente indispensável que nesta “Oportunidade para o Barreiro” se perceba porque é que ainda não o foi, tal como a “pescada”.
Factor determinante é a analise empírica da realidade sócio-económica do concelho durante a evolução desta realidade de habitação / cidades / especulação urbanística no país a partir de meados da década de 80.

Facto é que, em alguns sítios (não muitos), este carácter especulativo e de produção financeira (a financeirização do urbanismo) produziu bons resultados para os locais, com alguma renovação e estruturação urbana, mas aconteceu sobretudo em cidades com capacidade de expansão ou com massa critica, que lhes permitiu tirar vantagens deste dinamismo do sector da construção. Noutros casos, talvez a maioria, a construção desestruturou as funções de cidade, não articulou momentos da história, não respeitou aspectos disciplinares, como a mobilidade ou questões ambientais.

No Barreiro, chegámos ao final da década de 80 com uma área urbana claramente ocupada no seu eixo de expansão privilegiado, a Norte, densificada e estruturalmente adaptada, e portanto entramos na década de 90 relativamente consolidados, com menor capacidade de aproveitar estruturalmente a intensa construção que se avizinhava. Também é verdade, que estávamos, penso que por razões históricas, muito pouco adaptados para aproveitar na sua plenitude a capacidade de investimento privado que surgiu, fruto de um planeamento excessivo do território e das suas capacidades. Dir-se-á também, que isso foi mau porque não aproveitou oportunidades, e outros dirão, que tal facto evitou o crescimento desregulado da construção no concelho. Algures no meio estará a virtude.

Não quer isto dizer que Barreiro não houve “boom construtivo” na década de 90. Contudo, considero que o que existiu nunca teve a dimensão estruturadora ou desestruturadora que teve noutros locais, com maiores necessidades há época. Talvez a excepção ocorra com a construção dos Fidalguinhos, e quer aqui quer pontualmente em vários locais da cidade, também com algumas lacunas disciplinares prementes, seja fruto do excesso de definição do território que não teve em conta a diversidade disciplinar a considerar, ou por verticalidade técnica de aceitar tudo o que era regulamentarmente possível, dando espaço a opções menos positivas para a cidade, do ponto de vista estético e funcional, entendíveis do ponto de vista estrito, mas imperceptíveis para o cidadão comum.

Mas os factores verdadeiramente determinantes estão por afirmar nesta reflexão. Deixarei a sua dissecação para outros Capítulos, mas não é possível perceber onde estamos sem reconhecer o caminho que fizemos, para percebermos porque estamos assim, como estamos como cidade, porque é que temos de criar e aproveitar todas as oportunidades que nos surgem. E este caminho tem, na minha opinião, 4 factores determinantes, estruturadores, nestes últimos 30 anos:

1. Desindustrialização da “cintura industrial de Lisboa” – Década de 80
a. na qual se insere, entre outras, o encerramento da Lisnave da Siderurgia Nacional
b. o encerramento da CUF / QUIMIGAL no Barreiro,

2. Decisão da construção da denominada Ponte Vasco da Gama no eixo Montijo – Lisboa em detrimento do eixo Barreiro – Lisboa – Década de 90

3. Concretização da ligação ferroviária Pinhal Novo – Lisboa – Década de 90

4. Decisão e Indecisão da concretização da Terceira Travessia do Tejo no Eixo Barreiro – Chelas – primeira década deste século

28.11.2017 - 15:45
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND