Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Uma das grandes obras de Abril é a afirmação do Poder Local Democrático
Em Setúbal quer cumprir um dos principais desígnios da Revolução o dese


Horóscopos Diários
Dia 25 de Abril 2019
Por Maria Helena


A(nota)mentos - Barreiro
Beijo nos lábios vermelhos de Abril
– o sabor da palavra Liberdade


Rosto da Semana – Barreiro
Manuel Fernandes – o rosto de uma festa feita de presente e futuro


Por dentro dos dias – Barreiro
Do navegar é preciso…ao sobreviver é preciso!


Inferências
O tema central não é a Quinta do Braamcamp, é o PDM é a estratégia para o concelho.


ROSTOS DO ANO 2018
Reconhecimento aos que contribuíram para valorizar o concelho do Barreiro
. ROSTO DO ANO António Cordeiro


COLUNISTAS
Igualdade
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


Falam, falam, falam e não fazem nada…
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


Quadro Comunitário de Apoio para o período 2021-2027
Por José Caria
Montijo


O dianho do «crowdfunding»
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Até amanhã Sr. Alexandre. Bom Natal
Por Jorge Fagundes
Barreiro


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Seixal - Com os votos contra do PSD e a abstenção do PS
Parlamento chumba medidas propostas pelo PCP para reduzir a poluição em Paio Pires


Sesimbra - Comemoração do 45º Aniversário do 25 de Abril
Homenagem a Manuel Alfredo Tito de Morais.


Bloco de Esquerda defende ligação Barreiro - Lisboa
Terceira Travessia do Tejo em modo ferroviário.


MOITA - VEREADORES DO PS VOTAM CONTRA O RELATÓRIO E CONTAS DE 2018
Precisamos de outras opções que certamente resultarão noutras contas


Aquisição de duas viaturas para o Programa Escola Segura no Barreiro
Bruno Vitorino considera necessário que CMB adquira face à incapacidade do Es


ENTREVISTA
Barreiro - TCB pode alargar serviço a concelhos limítrofes
Colaborar na mobilidade de Sesimbra, Palmela e Seixal para além da Moita
. Novos au


Desconstruir aquela ideia do Barreiro coitadinho
Projecto «Start XXI» uma aposta no desenvolvimento económico


AS EMPRESAS
Barreiro - Perturbação no regular funcionamento das carreiras
ALTERAÇÃO PROVISÓRIA DE PERCURSOS
. Carreiras 3, 6, 318, 701 e 702


Nos concelhos de Almada, Barreiro e Seixal
Embaixador do Qatar e Empresários Brasileiros visitam territórios Lisbon South Bay


DESPORTO
Barreiro - Patinagem Artística do Fabril única representante do Distrito de Setúbal
No Portugal Chapatim Roller Cup 2019 em Matosinhos


Campeonato de Portugal de Juniores e Absoluto 420
Clube de Vela do Barreiro coloca duas tripulações nos 5 primeiros lugares do Nacional


Moita - 26º Grande Prémio de Atletismo da Fonte da Prata
No âmbito do AtletisMoita vai ter lugar a 4 de maio


Campeonatos Nacionais de Jovens Clássicas de Xadrez em Portimão
Hugo Ferreira Sub 20 e Ferroviários do Barreiro conquistam 2º lugar


Barreiro - Raquel Augusto atleta de Ginástica Ritmica
Campeã Distrital em Movimentos Livres e Vice Campeã em Bola e Fita
. Apurada par


PERSONALIDADES
associação informal VULTOS DA NOSSA TERRA
HOMENGEM A JORGE TEIXEIRA
. APELO


AS ESCOLAS
Barreiro - Escola Secundária de Casquilhos na Lituânia
Erasmus+ - Projeto DE.CO.DE


Barreiro - Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Presente na Polónia no encontro Erasmus «Um homem são num ambiente são»


Barreiro - Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Participou na 17ª Edição do Prémio Internacional Marco & Alberto Ippolito na Roménia


REPORTAGEM
Barreiro – Rute Pio Lopes abre Encontros «O autor e os livros»
Fotografia foi sempre uma grande paixão da minha vida
. Sintonia é unir palavra


Rui Braga, responsável pela comunicação da Câmara Municipal do Barreiro
Alerta que «notícias falsas» não acontecem por acaso>
. «Perfis falsos


Barreiro - Escola de Música do Penalvense
Onde se aprende música fazendo música


Barreiro – Constituída «Plataforma contra a Venda da Quinta do Braamcamp»
Lançada a proposta de promover o DIA B – Braamcamp
. Constru


António Costa entregou a chave do primeiro dos 60 novos autocarros a gás dos TCB
Investimento total superior a 18 milhões de euros


Gilberto Gomes no Rotary
Barreiro não conseguiu recuperar os milhares de postos de trabalho que perdeu na CUF e nos ferroviários


MOLDURA
Seixal - Espetáculo comemorativo dos 45 Anos do 25 de Abril
Adiado para hoje dia 25 de Abril


Num percurso de cerca de 150 quilómetros pela antiga canada real
Romeiros transportam Nª Srª. da Boa Viagem da Moita a Viana do Alentejo


Moita - Comemorações do 45º aniversário do 25 de Abril
Concerto com Ana Moura adiado para 30 de abril


Barreiro - Conhecido o vencedor da Bolsa de Criação OUT.RA 2019
Produção e edição do novo disco do músico Van Ayres dão corpo ao projecto sele


Em Junho o 1º Festival de Jazz do Barreiro
JAZZ NO PARQUE 2019


Barreiro -Encontro «Alburrica/Quinta do Braamcamp em Debate»
«Estuário do Tejo e suas áreas ribeirinhas: estratégia para a sustentabilidade e d


No Salão dos Bombeiros Voluntários do Barreiro
Almoço comemorativo do 45.º aniversário de 25 de Abril
. Dia 28 de Abril, 13 horas


Arrancou no Município do Barreiro
Amarsul promove ações de sensibilização junto a ilhas ecológicas


Barreiro – Reserva o Sábado
Passeio Botânico


AUTARQUIAS
Assembleia Municipal do Barreiro
Sessão Solene Evocativa do 25 de Abril
. Momento musical pela Escola de Jazz do Barreiro



Barreiro - António Couceiro Machado, ex-professor universitário
Contou como aconteceu a Revolução do 25 de Abril aos alunos do 4º ano


Barreiro uma cidade amiga das famílias e das crianças
Bruno Vitorino quer equipar instalações municipais com fraldários


Rui Garcia, Presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal
«Portugal é hoje mais dependente, menos soberano»


Associação de Municípios da Região de Setúbal
Seminário «Educação – Autonomia? Transferência de Encargos ou Descentralização»


Moita - Centro de Saúde da Baixa da Banheira
Aprovado contrato-programa para construção


OPINIÃO
«A QUINTA BRANCAAMP É DE TODOS!»[3]
Por Armando Sousa Teixeira
Barreiro


CDU impede aumento de preço em viagens dos TCB
Por Rui Lopo
Barreiro


O Dia B – Movimente esta ideia
Por Sofia Martins e Mónica Duarte
Barreiro


Autarquia Em Modo Off
Por Alexandra Serra
Sesimbra


«isto ainda vem do seu tempo, não é?»
Por Rui Lopo
Barreiro


BARREIRO E BRAAMCAMP: UM EXERCÍCIO DE MEMÓRIA
Por André Carapinha
Barreiro


Pela constituição urgente da Polícia Municipal no Barreiro
Ana Beatriz Santos
Barreiro


O Provedor do Preconceito
Por Tiago Coluna
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Festas de Constância em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem
Clube Naval Barreirense presente em representação do Município do Barreiro


Intercâmbio cultural Moita - Redondo
I Intercâmbio de Grupos Corais e Instrumentais Séniores


Moita - Grupo Recreativo Familiar no Bairro Gouveia
Escolas Jogo do Pau


LIVROS
Dia Mundial do Livro em Grândola
Apresentação do livro «José Saramago: rota de vida — uma biografia»


POSTAIS
Barreiro - Em Coina reviver Abril no coração
«25 de Abril, sempre!» gritaram numa só voz


Barreiro - Equipamento queimado em Alburrica
Actos de vandalismo destroem equipamentos desportivos


Moita – Centenário da «Catraia de Lisboa»
«Apesar de ter 100 anos continua a ser uma catraia»


Barreiro -Um documentário dedicado ao DIA B
O Pulsar da Cidade


ArteViva - Companhia de Teatro do Barreiro
«O Animador» - onde começa o mundo real e acaba a ficção?


Barreiro - Grupo Recreativo União Penalvense
Um ponto de encontro de gerações
. Polo de animação da Penalva


ARTES
Companhia de Dança contemporânea no Barreiro
«O Quorum Ballet» subordinado ao tema «A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA Made in China»


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Europe CARES — Uma educação inclusiva de qualidade para crianças com deficiência»


Opinião pública em Portugal relativamente à União Europeia
Eurobarómetro 90: Portugueses mais confiantes na economia e no emprego


opinião rostos.pt - o seu diário digital

O TERMINAL DO NOSSO DES (CONTENTAMENTO) – 3
Por Armando Teixeira
Barreiro

O TERMINAL DO NOSSO DES (CONTENTAMENTO) – 3<br />
Por Armando Teixeira <br />
BarreiroDo ponto de vista do desenvolvimento estratégico este é um projecto estreito, unipolar, unidirecional. O Barreiro vai tornar-se num gigantesco parque de contentores que inviabilizará qualquer outro tipo de actividade económica diversificada e multiforme.

“Se um elefante incomoda muita gente, dois elefantes …”

0. SÚMULA DAS POSIÇÕES ASSUMIDAS

Manifestámos em artigos anteriores, de resto há muito tempo, a nossa oposição a todo o projecto que fosse além do que estava previsto no PUTQAE-2010 (uma Área Logística Multimodal). não unicamente para carga contentorizada, confinada nos limites marginais existentes, conquistados ao rio com milhares de toneladas de resíduos industriais, cuja retirada foi prometida por múltiplos governos mas que ainda lá estão!
Não estamos contra todo e qualquer Novo Porto no Barreiro, estamos contra este projecto da APL-ATKearney-2014 e o seu novo EIA-2018.

As “profissões de fé” da Administração do Porto de Lisboa, na Sessão Pública de 24/11/18, jurando “inocência política” e o primado do “rigor científico”, não resolvem as imensas contradições que já apontámos (e vamos continuar a fazê-lo!) de um projecto TCB/L, megalómano, agressivo da paisagem, do ambiente, do Estuário do Tejo, do Barreiro e das suas gentes historicamente sacrificadas, sem relevância económica, afunilador do desenvolvimento tecnológico e/ou industrial multifacetado, multiforme, não limitativo. Em última análise lesivo do interesse nacional, por gastar centenas de milhões de euros desnecessariamente porque existem alternativas.

A posição pusilânime do executivo autárquico de maioria socialista, que estava contra no ano passado e a favor este ano (!?) quando o essencial do projecto é o mesmo, merecem o repúdio da população barreirense. O Estudo de Impacto Ambiental-2018, deve ser chumbado, com a nossa participação, até ao dia 7 de Dezembro p.f. Contra o elidir da realidade e dos factos que trazem uma piorização, o futuro assim o exige!

4.4 IMPACTOS NA MOBILIDADE

Como vão ser retirados os contentores do anunciado porto?
Por via rodoviária, a saída pela Avenida das Nacionalizações está estrangulada, o IC21 está saturado!
Actualmente, são dezenas os camiões diários com a sucata, as cisternas, os autotanques e outros veículos pesados, passando engarrafados nas três rotundas em duzentos metros! Por ali não poderá (deverá) ser.
A única hipótese é construir viadutos, já a pensar nos acessos à Terceira Travessia (talvez um dia…). Quanto custará tal empreendimento? Não está incluído nos custos estimados no projecto TCL/B!
Por via ferroviária a solução, complicada, obrigará a assinaláveis obras-primas, com passagem elevada dos comboios numa grande ponte para a ferrovia. Sim! Não caberá na cabeça de ninguém uma linha a atravessar a cidade!

Quanto custará, visto que não foi ponderada no projecto inicial?
Lembramos que a Oficina Ferroviária do Barreiro (excepcionais oficinas históricas!) está praticamente parada por não ter sido electrificado um troço de cem metros de via de acesso (estimamos um custo de algumas dezenas de milhares de euros). E estão comboios parados à espera de reparação e muitos portugueses em terra à espera de comboio!
Curiosa esta forma de gerir os projectos com múltiplos impactos, primeiro anuncia-se a decisão (com um custo de 600 milhões, sem acessibilidades!) e depois fazem-se os estudos.

4.5. SOLUÇÕES MARGINAIS DE MOBILIDADE

Porque têm sido referidas de forma marginal, é pertinente falar em duas propostas de solução para a deslocação/transporte de contentores na região metropolitana:

A. Transporte de contentores em barcaças para uma futura estação em Castanheira do Ribatejo.
Apreensão é o sentimento que este projecto nos suscita. Levar contentores em barcaças, rio acima, através dos mouchões do Tejo, passando na zona de reserva estuarina, através de calas pouco profundas e serpenteantes (conhecemos o trajecto) parece-nos um projecto não compaginável com o respeito ambiental que o Tejo merece e obriga. Claro, lá se farão mais dragagens!...
Já existe uma estação de contentores (assustadora!) junto ao rio Trancão, vão construir outro depósito na margem direita, além Vila Franca? Incompreensível e preocupante!

B. Uma ponte do Barreiro para o Montijo
Aparentemente não seria má ideia se tal obra não passasse pelo canal do Montijo, de Alhos Vedros e da Moita, zonas ambientais sensíveis de esteiros com avifauna própria e importante, que já está posta em causa por um outro projecto com impactos ambientais tremendos se concretizado – o proposto aeroporto no Montijo.
As Autarquias da Moita terão certamente uma palavra a dizer.

4.6 IMPACTO ECONÓMICO
O impacto acumulado no PIB nacional com a construção do Terminal do Barreiro, estimado no projecto AT Kearney-2014 e concomitantemente no EIA-2018, será de 7 a 12 milhões de euros, num horizonte de 40 e 60 anos.
Isto será assim tanto se construa o novo terminal no Barreiro: ou se amplie o Porto de Lisboa (com muitíssimo menos custos); ou se aumente o Porto de Setúbal (com menores custos, mas com impactos ambientais negativos); ou se alargue a capacidade magnífica do Porto de Sines (com custos relativamente modestos); ou até mesmo com a beneficiação do Porto de Leixões, para onde foi a quota perdida nos últimos anos pelo Porto de Lisboa (17,7% em 2010 – 12,4% em 2017). Quem diz que os três Portos de Contentores de Lisboa (Alcântara, Stª Apolónia e Beato) estão esgotados?
E estão todos na direcção dos “corredores europeus”, com claríssimas vantagens rodoviárias e ferroviárias sobre a nova proposta de localização.

Para o Barreiro que vantagens económicas reais?
Dinamização da actividade económica local e regional e quinhentos postos de trabalho directos, diz o EIA-2018. Surge-nos uma dúvida legítima. Se os Portos de Contentores de Lisboa são todos transferidos para o novo terminal, como proclama o Projecto APL-ATKearney-2014 (que o governo corroborou, embora o EIA-2018 não fale nisso…) não virão também os seus operadores? Em Lisboa são 180 os postos de trabalho efectivos (!) Qual o saldo líquido de criação de postos de trabalho?
Irrelevante! Postos de qualificação média/baixa, num sector com elevada precariedade (como se vai sabendo por estes dias!),para fazer uma actividade única: descarregar, arrumar, carregar contentores. Sobre o mito dos 3000 postos induzidos estamos conversados, veja-se o exemplo de Sines, Setúbal!...
As grandes empresas de “transhipement” não virão para o Barreiro (não querem, aliás, que o Porto de Lisboa seja deslocalizado). As grandes transportadoras não virão para o Barreiro, mandam os camiões enquanto o petróleo estiver barato, para poluírem o ambiente numa terra que tão sacrificada foi!
O transporte ferroviário, outro mito do projecto TCB/L, terá poucas hipóteses de concorrer com a rodovia, ainda por cima para os comboios darem uma volta enorme pelo Setil para irem para o Norte, o destino maioritário. É justo concluir, o propalado impacto económico local é um logro.

4.7. IMPACTO NO DESENVOLVIMENTO

Do ponto de vista do desenvolvimento estratégico este é um projecto estreito, unipolar, unidirecional. O Barreiro vai tornar-se num gigantesco parque de contentores que inviabilizará qualquer outro tipo de actividade económica diversificada e multiforme.
Como foram os comboios que duraram 142 anos, na versão transregional, “Um braço vigoroso no progresso da vila”, dizia um historiador coevo, que trouxeram a Indústria Corticeira (entretanto desaparecida) e a Indústria Química e a Metalo-Mecânica Pesada, desmembradas quando os “europeístas” empenharam a indústria nacional em nome do progresso.
Deixaram muita desolação, uma enorme depressão económica e paradoxalmente, uma herança patrimonial ímpar e inestimável, mal amparada, em rápida degradação, mas em vias de Classificação na DGPC, que urge apoiar (não postergar como quer fazer a CP!). Deixaram sobretudo uma enorme área “queimada”, desaproveitada, que pode e deve ser melhor utilizada como recomenda o Plano Director de 1994, para indústria não poluente e empresas de tecnologias de ponta.
A propósito, não compreendemos como a Quimiparque, o Arco Ribeirinho e agora a Baía do Tejo, em trinta anos, não captaram um único projecto de média dimensão, tecnológico ou industrial, moderno, não poluente, progressivo, como estipula o PDM ainda não revisto.

Em última análise o Projectado Terminal de Contentores de Lisboa no Barreiro, não cumpre o Plano Director Municipal (nem tão pouco o PUTQAI de 2010, sem força de “Lei”). Não pode ser aprovado pelas suas Autarquias, sobretudo não pode (deve!) ser aceite pela população do Barreiro!

Armando Teixeira
(continua)

02.12.2018 - 19:46
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND