Conta Loios

opinião

Gripe e a sua prevenção
Por Joana Peralta e Inês Silva
Barreiro

Gripe e a sua prevenção<br>
Por Joana Peralta e Inês Silva<br>
BarreiroTambém conhecida como influenza, a gripe é uma infeção do sistema respiratório cuja principal complicação é a pneumonia, responsável por um elevado número de hospitalizações e por 650 000 mortes anuais

Apesar de os vírus responsáveis pela gripe se manterem ativos durante todo o ano, geralmente é com a chegada dos dias mais frios que os espirros, tosse e febre surgem com mais frequência. Isto deve-se à exposição a mudanças de temperatura e a níveis mais elevados de humidade que tendem a aumentar, o que contribui para a multiplicação dos vírus.

O que é a gripe?

Também conhecida como influenza, a gripe é uma infeção do sistema respiratório cuja principal complicação é a pneumonia, responsável por um elevado número de hospitalizações e por 650 000 mortes anuais. Esta é uma infeção respiratória de curta duração, altamente contagiosa, causada pelo vírus influenza que ao entrar no nosso organismo, pelo nariz ou garganta, multiplica-se e dissemina-se pela garganta e afeta as restantes vias respiratórias.
A gripe caracteriza-se pela presença de arrepios e febre alta, nariz entupido, espirros, dor de garganta, tosse e dores musculares, articulares e de cabeça. Comparativamente à constipação, a gripe difere desta pela ocorrência de febre alta e dores musculares, assim como os vírus responsáveis por cada uma são diferentes.
Sendo uma infeção contagiosa, o vírus pode ser transmitido através do contacto direto com um indivíduo doente ou através de objetos contaminados por partículas de saliva provenientes de uma pessoa contaminada, expelidas sobretudo através da tosse e de espirros.

Tratamento

O tratamento específico para a gripe não é necessário na maioria dos casos. Para aliviar as queixas recomenda-se o repouso em casa, a toma de paracetamol para baixar a febre, o uso de água do mar para diminuir a congestão nasal e beber muitos líquidos ao longo do dia.
Desta forma, os antibióticos atuam nas bactérias e não nas infeções provocadas por vírus, pelo que não servem para tratar gripe e são apenas prescritos em casos de eventuais infeções bacterianas, que podem surgir como complicação do quadro.

É melhor prevenir do que tratar

A melhor forma de prevenir a gripe e suas complicações é através da vacinação. A vacina contra gripe consiste em preparados de vírus inativos e é efetiva em aproximadamente 95% dos casos. O pico de anticorpos, ou seja, a proteção máxima contra o vírus Influenza, ocorre em 3 a 4 semanas após a vacinação, isso justifica a prudência de uma campanha programada para ocorrer entre os meses de Outubro e Dezembro.
Outra importante maneira de prevenir a gripe, e muito menosprezada, é lavar as mãos frequentemente, evitando contato com os olhos, nariz e boca.
Recomendam-se ainda bons hábitos alimentares, uma hidratação adequada e vestuário adequado à temperatura ambiente podem dar uma grande ajuda na prevenção da gripe e das constipações.

É importante realçar que devido a diversos fatores, como por exemplo, o estilo de vida atual, o aporte ideal de nutrientes pode não ser o mais adequado. De acordo com esta realidade, e na procura de um estado ótimo de saúde, que passa pela tentativa de prevenção da doença, a população tende cada vez mais a recorrer aos suplementos alimentares para reforçar o sistema imunitário. Assim, e em caso de dúvidas, não hesite em contactar o seu farmacêutico!

Joana Peralta, Farmacêutica
Maria Inês Silva, Farmacêutica

13.12.2018 - 22:10

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.