Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Rosto da Semana – Barreiro
Carlos Humberto – na fila da frente da revolução nos transportes


Horóscopos Diários
Dia 24 de Março 2019
Por Maria Helena


A(nota)mentos – Barreiro
Bruno Vitorino - o Provedor do Munícipe
«Isto está a funcionar pior que no passado»


Inferências - Barreiro
«O que é de todos por todos deve ser decidido»


Rota 66 – Barreiro
Ignorar estes mandarins do século XXI é um prazer.


Por dentro dos dias – Barreiro
Há mais mundo para além daquele que existe no facebook!


ROSTOS DO ANO 2018
Reconhecimento aos que contribuíram para valorizar o concelho do Barreiro
. ROSTO DO ANO António Cordeiro


COLUNISTAS
Quadro Comunitário de Apoio para o período 2021-2027
Por José Caria
Montijo


I have a dream
Nuno Santa Clara
Barreiro


O dianho do «crowdfunding»
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Silêncios supersónicos, o estranho caso do apeadeiro aéreo do Montijo
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


Até amanhã Sr. Alexandre. Bom Natal
Por Jorge Fagundes
Barreiro


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Novo Secretariado Distrital dos Trabalhadores Social Democratas de Setúbal
TSD apostam no reforço da militância em todo o distrito


Nuno Magalhães líder parlamentar do CDS-PP eleito por Setúbal
Dedicou o dia ao concelho do Montijo


JSD Distrital de Setúbal
Organizou em Alcochete a sua IX ACADEMIA POLÍTICA


Dirigentes, deputados e autarcas do PS no distrito de Setúbal
Saúdam Governo pelo passe único metropolitano


Moita - Com encerramento da Pastelaria Princesa no Vale da Amoreira
Desapareceu um dos dois multibancos ao serviço de uma população de 15.000 pes


ENTREVISTA
Barreiro - TCB pode alargar serviço a concelhos limítrofes
Colaborar na mobilidade de Sesimbra, Palmela e Seixal para além da Moita
. Novos au


Desconstruir aquela ideia do Barreiro coitadinho
Projecto «Start XXI» uma aposta no desenvolvimento económico


AS EMPRESAS
Roadshow do Comércio Digital em Setúbal
Sessão de informação direcionada a empresários e empresas


Barreiro / Seixal - Unicombi – Transportes Combinados
Distinguida com o 1º lugar Médias Empresas de Excelência 2018


DESPORTO
Na Biblioteca Municipal da Moita
Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2019
. Apresentação pública


Barreiro - 4ª prova do Circuito Primeiras Remadas e Remo Jovem
24 regatas realizadas no Rio Coina


Barreiro presente entre 525 atletas no «Braço de Benavila»
Guilherme Carriço e Ricardo Heitor do Clube Naval Barreirense vice-campeões naciona


Helder Assunção do Grupo Desportivo Ferroviários / Baía do Tejo
Revalidou o título de campeão nacional de fundo em skiff veterano


Academia de Judo do Barreiro / Grupo Desportivo Fabril do Barreiro
Excelente participação no Open de Juvenis da Associação Distrital de Judo de


Na 2ª Prova Apuramento Nacional 420
Clube de Vela do Barreiro coloca 2 tripulações nos 5 primeiros lugares


PERSONALIDADES
Maria Virgínia da Silva Pina natural do Barreiro
Assume o cargo de Embaixadora de Portugal na Sérvia


AS ESCOLAS
Setúbal - Uma oportunidade para voltar a estudar
Candidaturas abertas no IPS para concurso M23
. Até 12 de maio


Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Projeto Vocações – Dia das Profissões


Escola Técnica Profissional da Moita
Porquê? Uma Campanha ETPM contra a Violência


Na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro
IPS promove reflexão sobre futuro da construção e reabilitação
. 5.ªs Jornadas de Engenhari


No Agrupamento de Escolas de Santo António - Barreiro
A Aprendizagem ao Longo da Vida em Santo António


Barreiro – Escola Secundária de Casquilhos em Itália
Do Oceano ao Mar, do Atlântico ao Adriático...


Barreiro - Agrupamento de Escolas de Santo António
Em Santo António o SEGREDO está na DIFERENÇA


Barreiro - Escola Secundária de Casquilhos na Roménia
Projeto Erasmus «LOAD – Life of a Digi»


REPORTAGEM
Barreiro – Homenagem ao Dr. João Nunes Monteiro Feijão
«Ele fez parte dessa geração que marcou o Barreiro»


Barreiro - Mobilidade e Transportes
Gestão da cidade deve ter como metodologia «Debater e decidir» com as pessoas


Melhorar a qualidade da iluminação das salas de aulas
eduLUX - Eficiência energética na iluminação interior de escolas básicas


Fuzileiro Carlos Mendes natural do Barreiro
No 32º aniversário de sua morte homenageado pela Marinha Portuguesa


Barreiro – 15 ena da Juventude
Duplicaram os projectos mas não duplicou o orçamento


No Cemitério do Lavradio homenagem ao 2º Grumete FZ Carlos Mendes
«Enquanto forem lembrados os que morreram nunca desaparecem»


MOLDURA
Festival de Tunas Mistas do Barreiro
IX Festival «A FRAGATA»


Comissão Utentes Serviços Públicos Barreiro apela ao reforço das frotas de transportes
Congratula-se com novo passe social na Área Metropolitan


De 15 de março a 6 de abril
15ena da Juventude do Barreiro


«Os Cruzados» banda de rock português do Barreiro
Regressa com o single «Homem Comum»


Barreiro - Na Igreja de Palhais experiência musical com o pianista Ruben Alves
Música causa sensações que palavras não podem explicar


BARREIRO - MANIFESTO DO MOVIMENTO CIDADÃO
«A QUINTA DO BRAAMCAMP É DE TODOS»


Setúbal - Na região de Lisboa e Vale do Tejo
Tempo seco com condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais.


Amarsul premeia escolas pelo bom desempenho Ambiental
Foram realizadas 508 ações de sensibilização


AUTARQUIAS
Moita - Centro de Saúde da Baixa da Banheira
Aprovado contrato-programa para construção


Assembleia Municipal do Barreiro
Reunião no dia 28 de Março em Sessão Extraordinária


Moita - No Clube Recreativo Sport Chinquilho Arroteense
Reunião pública descentralizada na freguesia de Alhos Vedros


OPINIÃO
Pela constituição urgente da Polícia Municipal no Barreiro
Ana Beatriz Santos
Barreiro


Terminei esta etapa do meu percurso escolar como a iniciei...«quero mais!!!»
Por Ana Cristina Domingos
Barreiro


O Provedor do Preconceito
Por Tiago Coluna
Barreiro


Apregoar a Liberdade.
Luís Murilhas
Barreiro


O BARREIRO E A QUINTA DO BRAAMCAMP
Por André Carapinha
Barreiro


Margem Sul: o deserto que virou oásis
Por Rosália Santos e Santos
Barreiro


Quanto vale a Quinta do Braamcamp? (3 )
Por Rui Lopo
Barreiro


O mito «No Barreiro não há nada para ver!»
Por Gonçalo Brito Graça
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Palmela - Sessão de esclarecimento para Movimento Associativo
«Obrigações e Benefícios Fiscais das Associações»


Setúbal - GATEM - Espelho Mágico Coop. Cultural CRL
Integra Direcção da Federação Portuguesa de Teatro


ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste
Assembleia Geral para Discussão do Relatório e Contas e Eleição dos Órgãos So


Jardim de Infância D. Pedro V - Barreiro
Assembleia Geral analisa Relatório e Contas de Gerência do ano 2018


AMPM - Associação de Mulheres com Patologia Mamária
Assembleia Geral analisa Relatório e Contas de 2018.


Grupo Desportivo Ferroviários do Barreiro
Eleição dos Órgãos Sociais para o biénio 2019 – 2021.


LIVROS
Barreiro - Emanuel Góis edita livro de pensamentos
CEM SENTIDOS


POSTAIS
Embarcações tradicionais do Tejo daqui a 10 anos drasticamente reduzidas.
Por Francisco Moura
Barreiro


Barreiro - Prémio Francisco 2019
Atribuído a Mariano Vargas
. Sócio fundador da FRATER


Moita - Complexo Desportivo do União Banheirense.
Recebeu o primeiro jogo de futebol


Um Sem Abrigo vive há mais de três meses
Em condições inadmissíveis junto à Biblioteca Municipal do Barreiro.


Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Pedro Baptista Lopes reconduzido na presidência
. Ana Teresa Xavier integra novo órgão


Três alunas do Colégio Minerva do Barreiro já estão em Bruxelas
Representam Portugal no Forum «A tua Europa, a tua voz«
. «YEYS -Your Europe,


Barreiro - Bruno Vitorino, Vereador do PSD
Frederico Rosa deve deixar claro de que lado é que está


Um dia histórico para a mobilidade na AML
Passe Social Único a concretização de «um sonho antigo»


Comissão Utentes Serviços Públicos Barreiro
Classifica de “menos correctas” e “menos adequadas” declarações de vereador na reunião de Câmara

Debate com associação da LGBTI numa escola no Barreiro
Agita a Assembleia da República e a comunicação social nacional


ARTES
ArteViva - Companhia de Teatro do Barreiro
No Dia Mundial do Teatro estreia «O ANIMADOR»


Moita - IX Bienal de Pintura de Pequeno Formato – Prémio Joaquim Afonso Madeira
Candidaturas de 1 a 31 de março


ArteViva - Companhia de Teatro do Barreiro
Em cena «JOSÉ MATIAS, entretém para quatro mulheres»


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Europe CARES — Uma educação inclusiva de qualidade para crianças com deficiência»


Opinião pública em Portugal relativamente à União Europeia
Eurobarómetro 90: Portugueses mais confiantes na economia e no emprego


opinião rostos.pt - o seu diário digital

O Provedor do Preconceito
Por Tiago Coluna
Barreiro

O Provedor do Preconceito <br />
Por Tiago Coluna<br />
Barreiro O ódio e a intolerância nunca poderão ter lugar em sociedades civilizadas e democráticas e nunca serão compagináveis com uma “fuga para a frente” em nome da liberdade de expressão.

Por cá, no Barreiro, continuaremos a ser uma terra de gentes que sempre lutaram pela igualdade e pela liberdade.

Começou em 2017 com uma campanha autárquica que assumiu contornos polémicos ao defender, entre outras coisas, a municipalização das forças de segurança sem qualquer racional orgânico e financeiro para a escala de um município como o Barreiro e a videovigilância em algumas zonas da cidade, reforçando o preconceito e a estigmatização que já recaem sobre muitas delas. Mas, como se não bastasse, ainda defenderam publicamente a criação de brigadas para tudo e mais alguma coisa: para o cocó de cão, para o grafiti, etc...de repente, parecia que a solução mágica para todos os nossos problemas passava por colocar um fiscal em cada porta e uma patrulha em cada esquina, trazendo à memória algumas recordações tenebrosas como as milícias de rua que lançaram o terror em Itália e na Alemanha, durante os anos 20 e início dos anos 30, e que, como se sabe, foram a antecâmara para algo muito pior.

Ao assumir este discurso marcadamente securitário, o PSD de Bruno Vitorino visava explorar, pela primeira vez em muitos anos, um conjunto de preconceitos e estereótipos vulgarmente associados a alguns bairros considerados problemáticos no concelho. O objetivo era muito simples: criar alarme social, empolar a perceção de insegurança da população relativamente a algumas zonas do concelho, numa tentativa de arranjar bodes expiatórios a quem pudessem imputar parte do atraso em que o Barreiro se encontrava. Só por miopia política, poderíamos ser levados a analisar os casos endémicos de insegurança que existem em algumas destas comunidades, sem ter em linha de conta os problemas estruturais de pobreza e exclusão social que existem a montante. Será que, por exemplo, uma câmara de videovigilância em cada esquina, por si só, seria suficiente para resolver estes problemas? Tenho sérias dúvidas sobre isso.

E, no fundo, não interessava se, ao abrir esta autêntica caixa de pandora, a imagem do concelho ficaria prejudicada, alimentando velhos rótulos por demais injustos, se estaríamos a pôr uns contra os outros, barreirenses contra barreirenses, e sobretudo se estas soluções panfletárias iriam ou não resolver verdadeiramente os problemas das pessoas. A defesa de um estado policial e de um regime de apartheid em algumas zonas do concelho, como se houvesse barreirenses de primeira e de segunda, e a apologia de uma sociedade orwelliana, pondo em causa direitos, liberdades e garantias em nome da segurança, constituíram o ponto de partida de uma receita que sempre caracterizou historicamente os populismos e que conseguimos encontrar em todos os populistas contemporâneos: generalizar/rotular, criar alarme e instigar o medo, dividir em vez de unir e finalmente a formulação de soluções fáceis para problemas geralmente complexos.

Mas a esta história não acaba aqui. Ao longo destes últimos dois anos, foram várias as tentativas de aproveitamento político em torno de casos de violência mais ou menos mediáticos em que, apesar de unanimemente condenados pela sociedade, a autarquia tinha poucas ou nenhumas competências para poder intervir, naquilo que foi uma espécie de indignação inconsequente, que nunca deveria ser apanágio de quem tem responsabilidades políticas numa democracia madura, e uma tentativa de se fazer substituir às forças de segurança e às autoridades judiciárias, desconhecendo aparentemente o princípio da separação de poderes. Para além das várias tentativas de cavalgar inconsequentemente as oportunidades mediáticas que vão surgindo em busca de protagonismo fácil, o deputado Bruno Vitorino chegou a defender publicamente o regresso ao serviço militar obrigatório, declarações que nos deveriam fazer refletir, quando produzidas por quem é o vereador atualmente responsável pelo pelouro da juventude na Câmara Municipal do Barreiro.

De facto, temos visto de quase tudo nesta deriva populista em que o PSD Barreiro entrou há alguns anos e de que Bruno Vitorino é o rosto principal. Sabemos como começou, sabemos como tem evoluído, temo que não saibamos ainda como vai acabar, sobretudo depois das declarações incendiárias do vereador e deputado Bruno Vitorino que puseram em causa o trabalho desenvolvido por alunos e professores numa das principais comunidades educativas do nosso concelho. Em causa estava apenas e só isto: uma sessão de formação, organizada no âmbito da disciplina de educação para a cidadania, que pretendia sensibilizar os alunos para a discriminação baseada nas questões de género e de orientação sexual. Ficámos a saber que, para Bruno Vitorino, promover o respeito e a tolerância pela diferença é “uma porcaria” e uma forma de doutrinação, como se a orientação sexual fosse algo que se pudesse ensinar.

Com estas declarações, estaria provavelmente à espera de despoletar a indignação geral das turbas digitais a seu favor e capitalizar dividendos políticos de uma polémica que ele próprio alimentou, despertando os instintos mais primários e boçais que encontramos ocasionalmente nas redes sociais. Só que, desta vez, a sociedade civil mobilizou-se em nome da decência e contra um discurso de intolerância, fundado em preconceitos homofóbicos, que só contribuiu para desestabilizar uma comunidade educativa que se tem destacado nos últimos anos não só pelos seus resultados mas também pelo trabalho meritório que tem desenvolvido em matéria de cidadania e de abertura e ligação à comunidade. Aliás, o que podemos retirar desta polémica é a necessidade de não tornar o tema num tabu e continuar a investir na educação para a cidadania nas escolas, porque só assim podemos fazer a diferença no combate a todas as formas de discriminação e na promoção dos valores da igualdade e da tolerância. Não é nem nunca foi uma questão fraturante ou de minorias, mas sim uma questão estruturante que passa por defender direitos fundamentais inerentes a qualquer ser humano, independentemente do local onde nasça ou da condição social.

Bruno Vitorino tornou-se assim um digno representante de uma mentalidade retrógrada e de um Portugal ultramontano e trauliteiro que julgávamos ter ficado para trás em 45 anos de democracia. Este discurso não deve ser apenas uma preocupação para os militantes do PSD que continuam a encarar o seu partido como um partido moderado, é acima de tudo uma chamada de atenção para todos os democratas e para as forças progressistas de que o Trumpismo e a radicalização das sociedades não nascem apenas nas franjas do sistema ou com novas forças políticas, podendo despontar também nos partidos tradicionais. Pasme-se, ou não, ainda estamos à espera que o vereador assuma as responsabilidades pelas suas palavras em vez de se refugiar numa ficção de censura social e de se dizer vítima de uma ditadura do politicamente correto. O ódio e a intolerância nunca poderão ter lugar em sociedades civilizadas e democráticas e nunca serão compagináveis com uma “fuga para a frente” em nome da liberdade de expressão.

Por cá, no Barreiro, continuaremos a ser uma terra de gentes que sempre lutaram pela igualdade e pela liberdade. Uma terra de sonho e futuro, uma terra de oportunidades para tod@s, independentemente da cor da pele, do género, da orientação sexual, das convicções políticas, da religião ou condição social. Uma terra sem muros, onde tod@s podem encontrar o seu lugar para se realizarem enquanto pessoas e cidadãos. O Barreiro é e será sempre uma terra de inclusão, de abertura, de tolerância e de respeito pela diferença. É dessa diversidade, desse pluralismo, que é feita a nossa história. Foi isso de que Bruno Vitorino se esqueceu.

Tiago Coluna
Vice-Presidente da JS Barreiro
Autarca na União de Freguesias do Barreiro e Lavradio

14.03.2019 - 19:46
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND