Conta Loios

opinião

CDU impede aumento de preço em viagens dos TCB
Por Rui Lopo
Barreiro

CDU impede aumento de preço em viagens dos TCB<br />
Por Rui Lopo<br />
BarreiroA atual gestão da câmara e dos TCB vinha, a propósito da adesão ao tarifário zapping, propor que o custo de uma viagem através deste método (carregamento de dinheiro convertível em viagens) fosse 10 cêntimos acima do custo da viagem mais cara adquirida na metodologia pré-comprada.

Em vários operadores conhecidos, o preço da viagem paga através do zapping é sempre mais barata do que a viagem correspondente em pré-comprado.

A adoção de medidas promotoras de mobilidade sustentável estão na ordem do dia, particularmente com o facto de se ter alargado a abrangência geográfica do passe intermodal e uma redução significativa do mesmo, a partir de medidas orçamentais do orçamento de estado e dos orçamentos municipais.

Tratam-se de medidas ambicionadas, reivindicadas por muitos autarcas de várias forças politicas ao longo de muitos anos, e de forma indesmentível, de forma muito particular dinamizada a partir de eleitos da CDU, concretizada no quadro da atual composição da área metropolitana de Lisboa, com um papel indesmentível do ex-presidente da câmara municipal do Barreiro, Carlos Humberto.

De facto, a medida de redução substancial do preço dos títulos é um dos fatores estudados como determinante catalisador de uma maior utilização do transporte coletivo e o caso do Barreiro não deveria ser exceção.
Mas infelizmente, o Barreiro quase foi exceção, não fora a atenção e intervenção dos eleitos da CDU.

Na ultima sessão de câmara ordinária de dia 17 de Abril, a atual gestão da câmara e dos TCB vinha, a propósito da adesão ao tarifário zapping, propor que o custo de uma viagem através deste método (carregamento de dinheiro convertível em viagens) fosse 10 cêntimos acima do custo da viagem mais cara adquirida na metodologia pré-comprada em vigor, e 38 cêntimos acima do custo de viagem pré-comprada mais barata (para quem compre 20 unidades por 19,40€). Ou seja, foi proposto que uma viagem utilizando o zapping tivesse um custo de 1,35€!

Diga-se que, em vários operadores conhecidos, o preço da viagem paga através do zapping é sempre mais barata do que a viagem correspondente em pré-comprado.

No debate e das parcas respostas às perguntas colocadas, da ausência de argumentos para este aumento objetivo do preço dos transportes no Barreiro, a proposta foi retirada para ser melhor avaliada. Contudo, subsistem duas dúvidas que certamente preocupam os barreirenses:

1 – o intuito objetivo de aumentar este titulo de transporte, a ter sido menos bem avaliado / considerado, pode revelar a pouca capacidade de acompanhar o dossier TCB, aliás dúvidas que temos colocado, em várias perspetivas, seja na não prossecução de medidas de mobilidade suave (a não promoção das bicicletas partilhadas) ou do sistema de informação ao passageiro (não evoluindo os projetos iniciados nos mandatos anteriores).

2 – no caso de se considerar que afinal a proposta foi bem acompanhada pela atual gestão da câmara e dos TCB, quer mesmo dizer que não fora a intervenção dos vereadores eleitos pela CDU, teríamos assistido a um aumento do tarifário dos TCB no que ao conceito pré-comprado / pré-carregado diz respeito.
É caso para, verdadeiramente afirmar: “olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço”.

Rui Lopo
Vereador na Câmara Municipal do Barreiro, eleito pela CDU

23.04.2019 - 00:56

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.