Conta Loios

opinião

Gestão Emocional ou Life Coaching: o que é?
Por Sandra Pereira
Barreiro

Gestão Emocional ou Life Coaching: o que é?<br />
Por Sandra Pereira<br />
Barreiro Estamos a viver uma época de vendas ambulantes no que diz respeito ao coaching.
Será moda, vaidade ou obscenidade?

O termo foi criado no seio da área desportiva, onde Coach significa treinador! Portanto, coaching é um processo de treino.

Agora vamos descascar a cebola: treino há muitos, cada um escolhe ou segue os treinos que quer, precisa ou necessita.
Eu sou Life Coach: oriento treinos mentais, emocionais e comportamentais das pessoas que me procuram.

O meu coaching é ideal para pessoas que procuram orientação ou ferramentas para lidar com o dia a dia, seja por causa da mudança que necessitam de fazer; o foco para trabalhar ou atingir objetivos pessoais; uma auto-estima fragilizada por adversidades da vida; ou mesmo aquelas pessoas que querem emagrecer e nem uma dieta conseguem seguir por falta de estímulo ou motivação.

O que eu vos posso dizer, é que se um indivíduo não está bem consigo, no campo emocional/mental, não desempenha as melhores funções a nível pessoal alavancando problemas comportamentais por má gestão emocional, por exemplo.
E isto, caros leitores, é a lei da vida, o ciclo começa aqui e segue pelas outras áreas da vida que ficam desnutridas ou desacompanhadas.

O meu papel é simples, metaforicamente, costumo dizer que sou o GPS e a Assistência Técnica numa Viagem que os meus clientes têm de fazer.

Exemplificando: Um condutor para ir daqui ao porto, faz uma rota ou um trajeto de A até B, correto? Coloca o destino no GPS, este guia-o até chegar aonde pretende. Mas quem decide o destino é, sempre, o condutor. E se por qualquer eventualidade o carro falhar, o condutor poderá, sempre, pedir auxílio durante esta viagem.

Resumindo, o Coachee (cliente/condutor), só vai pedir ferramentas ou ajuda para saber como atingir o seu objetivo ou conseguir os seus resultados. O processo de coaching é feito pelo cliente/coachee, desde que seja bem orientado para os propósitos finais.

É isto que o Coach deve fazer: auxiliar sem interferir no trajeto dos seus clientes.
Como é que o Coach, sabe que tem capacidade de se tornar num bom GPS e num bom Assistente de Viagem?
Eu posso dizer-vos por experiência própria que quanto mais “bagagem” de vida se tem, só é necessário aprender e apreender as ferramentas certas. Depois treina-se. Muito. É sempre necessário e importante o Coach ter a humildade de ir aprendendo mais e mais com o trabalho que providencia aos outros.

Algumas vezes o processo de aprendizagem é mútuo, tanto para o coachee como para o coach. Com a atitude certa, todos podemos aprender com as nossas experiências e com as dos outros, desde que se retire a lição a ser estudada.

A vida é feita de mudanças fásicas e/ou cíclicas. Muitas situações se repetem pois, nós, não mudamos o nosso comportamento ou não retiramos a lição dessas situações.
Tudo começa no desejo de mudança. Querer ou não querer, eis a questão.

A escolha é sempre vossa, a mudança parte sempre de nós. É necessário ter força de vontade, ser persistente e treinar a mente de forma consistente e positiva. Não desistir à primeira dificuldade.
Problemas rodoviários existem sim, o desempenho só acontece quando nos superamos.
Não existem milagres, apenas trabalho que pode ser recompensado no final.

Então vamos iniciar o processo e aproveitar esta viagem.

Até Breve.
Sejam felizes.

Sandra Pereira
Life Coach
sassacoaching@gmail.com
Sandrapereiracoaching.blogspot.com

03.03.2020 - 20:10

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.