Conta Loios

opinião

O regresso de Carlos Humberto é uma boa notícia para o Barreiro
Por André Carmo
Barreiro

O regresso de Carlos Humberto é uma boa notícia para o Barreiro<br />
Por André Carmo<br />
Barreiro Na reunião da Assembleia Municipal do dia 3 de março, o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro tornou Carlos Humberto o principal alvo da sua crítica. O desconforto e a irritação eram evidentes.

Na semana seguinte, a manchete do Setubalense (08/03/2021) dava conta da possibilidade de Carlos Humberto se recandidatar no Barreiro e, dois dias volvidos, em entrevista ao mesmo jornal, o Presidente da Assembleia Municipal dava o mote para as próximas autárquicas: “O Barreiro não pode mesmo voltar atrás. Como é que se pode acreditar que serão os protagonistas do passado a levar-nos para a frente?”

O regresso de Carlos Humberto assusta quem?

Para o Barreiro, é uma boa notícia.

Regressa uma personalidade reconhecida e prestigiada. Alguém que sabe o valor da democracia e compreende o quão ameaçada ela hoje está. Que tem ideias e ideais, projetos e propostas, que coloca o interesse público acima de qualquer outro. Alguém que pensa o Barreiro e que olha para o caminho a trilhar sem obsessões com o passado. Que valoriza a história e a memória como alicerces para um futuro melhor. Para todos. Com todos.

A compra da Quinta do Braamcamp por iniciativa da CDU em Dezembro de 2016 foi isso mesmo: a devolução de um espaço que era do Millennium BCP às pessoas do Barreiro. A tentativa de privatização promovida pelo PS, o oposto. A defesa das populações afetadas pelo Aeroporto do Montijo, sem cedências aos interesses da Vinci, foi outra demonstração de firmeza na defesa do interesse público por parte de Carlos Humberto. Que fez o PS Barreiro? Defendeu a necessidade de construir esse mesmo Aeroporto pois, diziam, não havia plano B. Quem é que, afinal, quer voltar para trás?

Regressa um político experiente e sensato. Que sabe ouvir e que constrói pontes, que aproxima as pessoas e que vai ao seu encontro, que valoriza a pluralidade de opiniões. Alguém que aceita a divergência sem confundir adversários políticos com inimigos. Sem diabolizar vozes contrárias. Doutra forma, como seria possível encabeçar a Comissão Executiva de uma Área Metropolitana de Lisboa que integra 18 municípios tão diferentes e, ao mesmo tempo, ter contribuído para a criação do novo passe único metropolitano?
Regressa um democrata que reconhece o valor da política autárquica para a construção de um Barreiro com futuro. Sem reduzir o poder local à obra feita, apressadamente, sem visão de conjunto e sem sustentabilidade social, económica e ambiental.

Regressa alguém que faz da cultura um fator de coesão e desenvolvimento, mais do que ornamento para embelezar rotundas. Que sabe que o associativismo popular e democrático é indissociável de um Barreiro com vitalidade e dinamismo e não esquece aqueles que mais precisam. Territórios e pessoas. Flagrante contraste com a Cidade Sol, o bairro das Palmeiras, o bairro Alves Redol e o Barreiro Velho de hoje. Abandonados.

Regressa uma figura pública que conhece o Barreiro, pessoas e lugares. Que humaniza a política autárquica e vai ao encontro dos barreirenses, na proximidade, na empatia e nos afetos.

Regressa um barreirense que fala verdade e em quem se pode confiar. Que defende a transparência e o acesso à informação pública. Alguém com passado e com futuro, que presta contas e abre o jogo. Sem esconder cartas na manga. Sem artifícios e jeitinhos. Sem arrivismos. O Barreiro é hoje mais opaco e nebuloso. O poder local democrático está mais pobre.

Redes sociais e grandes empresas de comunicação e imagem providenciam hoje o refúgio fácil de quem teme o contacto com as pessoas. De quem está sempre ausente. Distante. Aprisionado sem se aperceber num Barreiro que só existe online. Sem cheiro nem sabor.

O regresso de Carlos Humberto assusta o PS. Para o Barreiro, é uma boa notícia.

André Carmo
Geógrafo e professor universitário
22/03/2021

22.03.2021 - 09:33

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.