Conta Loios

opinião

Psicologia – Notas Reflexivas
O AMOR, A PAIXÃO E COMPLEMENTARIDADE
(Diferentes focos e sinergias)
Por Rui Grilo
Barreiro

Psicologia – Notas Reflexivas<br />
O AMOR, A PAIXÃO E COMPLEMENTARIDADE <br />
(Diferentes focos e sinergias)<br />
Por Rui Grilo<br />
Barreiro<br />
<br />
AMOR... ele que se apresenta como um sentimento profundo, duradouro e estável... sempre baseado numa relação de reciprocidade e de cuidado...
Ele revela-se sempre empático e compreensivo... transmitindo segurança.
Evidencia companheirismo, compreende e aceita defeitos e virtudes... ele revela-se numa relação com o outro de interdependência...e pode ter uma duração indeterminada...

O Amor não idealiza, apenas aceita as particularidades e idiossincrasias do outro...
Existe longevidade porque a vida vai correndo...assente na compreensão com avanços e recuos...mas a vida vai correndo de forma genuína...

O Amor não é somente romântico...é igualmente identificado nas nossas relações de amizade, familiares, crenças religiosas desportivas,... amor pelos animais...

E por isso...o sentimento de SAUDADE está intimamente ligada ao Amor...seja de que forma for...

A PAIXÃO...ela que se apresenta de forma mais intensa e rápida... É movida por impulsos sexuais e está diretamente ligada ao prazer e às sensacoes prazerosas... Na maioria das situações, o apaixonado tende a idealizar e projetar no outro características que podem não corresponder com a verdadeira realidade... em muitos casos, existe uma bipolaridade entre sentimentos de grande euforia e tristeza...com expextativas e frustrações...
Como se...algum processo de sofrimento e ânsia esteja recorrentemente associado à Paixão.

A Paixão satisfaz os impulsos....e em muitos casos encara o outro como um "objeto" de satisfação momentânea...

Vai-se desvanecendo e torna-se ténue... ficando na memória apenas breves episódios...positivos ou não...

As pessoas apaixonadas procuram relacionar-se emocional e sexualmente.... sendo que em muitos casos vive-se em função do outro...

Isso leva a pessoa apaixonada, a pensar e agir inúmeras vezes em função do outro, diminuindo-se e desvalorizando-se...Porém, também em muitos casos existe uma sobrevalorização de si mesmo, não se tendo em consideração a emocionalidade do outro....

Existem consumistas de Paixão...passando de uma para outra...alimentando o ego...obtendo prazer momentâneo....

CONTUDO, em diversos casos existe uma evolução natural da PAIXÃO para o AMOR...sendo a maturidade emocional a base deste tão grande desafio...

Mas o desafio real, revela-se na complementaridade entre ambas.. e naquilo que se conquista emocionalmente...

Que a paixão se viva e que o amor prevaleça...

Um bem haja.
Rui Grilo

19.04.2021 - 10:55

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.