Conta Loios

opinião

Assistimos a uma degradação dos serviços de há mais de uma dezena de anos
Por Daniel Bernardino
Barreiro

Assistimos a uma degradação dos serviços de há mais de uma dezena de anos<br />
Por Daniel Bernardino<br />
Barreiro Tinha pensado em começar a fazer intervenções públicas, escritas ou de viva voz, apenas após a apresentação publica da candidatura do Bloco de Esquerda junto da população Barreirense, a qual só acontecerá dia 6 de julho, às 18h30 na Avenida Bento Gonçalves ( Avenida da Praia).

Mas dadas as circunstâncias penso ser necessário expressar a minha indignação ao ter conhecimento do encerramento de mais uma agência bancária, neste caso do BPI no Alto Seixalinho.

A digitalização está a acelerar e um plano B para fazer face a esta aceleração e às consequências sociais não existe. Os apoios financeiros à banca existem e a implementação de apoios de atribuição financeira do PDR2020, no valor de 20,07 milhões de euros, para a constituição do instrumento de garantia de carteira – Linha de Crédito Garantida, cuja entidade gestora é o Fundo Europeu de
Investimento (FEI) em que a Comissão Europeia concedeu um financiamento adicional através do Plano Juncker (FEIE) no montante de 15 milhões de euros, disponibilizado diretamente às Instituições Financeiras, permitindo, assim, um volume de empréstimos de 300 milhões de euros não pode ter como resultado os efeitos negativos nas populações.

Embora se trate de um sector privado, uma agência bancária tem uma responsabilidade social também de servir a população. O acelerar do encerramento de agências e a saída de trabalhadores num momento de situação pandémica, em que nos encontramos, a par com uma das maiores crises económicas de sempre é preocupante. O desemprego disparou tal como a insolvência de empresas e
o caso do sector bancário não é diferente. A população do Alto Seixalinho e os Barreirenses ficam numa situação mais complicada. Não se trata apenas do encerramento da agência, mas também o serviço de multibanco que deixará de estar disponível, o que agrava mais a situação.

Esta saga de encerramento de agências bancárias não é uma novidade e aquilo que vamos assistindo é uma degradação dos serviços essenciais para as populações. Os bancos continuam a fechar agências por todo o país. Para os clientes de um banco, aceder a uma agência pode implicar percorrer dezenas de quilómetros, ou estarem horas para tratar dos seus assuntos.

O Bloco de Esquerda irá desencadear todas as formas para tentar travar tudo o que seja diminuir serviços à população Barreirense, sejam eles serviços através de entidades privadas ou públicas.
Sabemos que a diminuição de serviços juntos das populações tem responsáveis que tomam estas decisões, em vários concelhos do nosso país. Os Governos têm tido a sua quota parte de responsabilidade.

Assistimos a uma degradação dos serviços de há mais de uma dezena de anos, seja pelo encerramento de agências bancárias ou a diminuição de postos das estações de correios. Se quem assobia para o lado e ignora as filas que vamos encontrando à porta das estações dos correios ou das agências bancárias, fazendo recordar outros tempos e acha que este é o caminho, é porque não enfrenta esta realidade com seriedade. Estamos perante uma evolução ou regressão para servir as nossas populações? Este não é o caminho!

Daniel Bernardino
Candidato à presidência da CM Barreiro
“Pela gente da nossa terra”

02.07.2021 - 12:23

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.