Conta Loios

opinião

Acordei inquieta com as notícias destes dias.
Por Ana Catarina Catarino
Barreiro

Acordei inquieta com as notícias destes dias.<br />
Por Ana Catarina Catarino<br />
Barreiro Segundo consta, a Comissão de Acompanhamento da Resposta em Urgência de Ginecologia -Obstetrícia e Bloco de Partos terá recomendado ao Governo o fecho das urgências de obstetrícia dos hospitais de Vila Franca de Xira e do Barreiro, em Lisboa e Vale do Tejo, e dos hospitais da Covilhã e de Castelo Branco, no Centro. A Norte, terá sido ainda proposto o fecho da urgência de obstetrícia de Famalicão e da Póvoa do Varzim.

O Ministério da Saúde ainda não se terá pronunciado sobre o conteúdo do documento, mas sabemos já, que o PS chumbou a audição sobre o encerramento das maternidades requerida pelo PCP, na Assembleia da República.

Esta postura, não pode deixar de aumentar as nossas inquietações, até porque somos já uma geração de Barreirenses, nascidos no Hospital do Barreiro, cujos filhos são já, também, nascidos no "nosso" Hospital.
Tenho por todos os profissionais do serviço de obstetrícia daquele Hospital a maior admiração.

Quando descobri que estava grávida da minha primeira filha, a Maria do Carmo, rodeada de anseios e incertezas sobre uma primeira gravidez, sabia que era naquele serviço que podia confiar - e ainda bem que o fiz, porque no meio das inseguranças de um primeiro parto, em plena pandemia, senti-me acolhida, respeitada e rodeada de um carinho e atenção imensos, sem os quais certamente aquela experiência passaria de maravilhosa (com todos os constrangimentos naturais do período que atravessamos) a traumática.

No CH Barreiro - Montijo, empodera-se a grávida e o casal e é essa visão da gravidez e do parto que tolda toda a nossa experiência de maternidade (especialmente para as mães de primeira viagem, como eu fui).

Retirar ao Barreiro e aos barreirenses, a todos aqueles que residem na área de influência do Centro Hospitalar (Moita, Montijo e Alcochete), um dos seus serviços mais importantes é retirar a milhares de famílias, mulheres e crianças a oportunidade de viver com tranquilidade e confiança um dos momentos mais marcantes das suas vidas.

As urgências obstétricas da região de Lisboa estão, hoje, verdadeiramente lotadas pelo que, o serviço prestado será necessariamente diferente.

A capacidade de atração do concelho, já tão fustigada, irá necessariamente diminuir.
O Barreiro ficará necessariamente mais desfavorecido no quadro do distrito, da área metropolitana de Lisboa e do País.
Acordei inquieta...

Ana Catarina Catarino

13.10.2022 - 23:14

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.