Conta Loios

opinião

O Impacto das Redes Sociais na vida empresarial
Por Orlando Henrique
Barreiro

O Impacto das Redes Sociais na vida empresarial<br />
Por Orlando Henrique<br />
Barreiro O Sec. XXI presenteou-nos com muitas inovações tecnológicas abrangentes a muitas áreas, desde a Medicina, Inteligência Artificial, Robótica, Internet das Coisas (IOT), Aeronáutica, Biotecnologia, Moedas Virtuais, etc, e claro também a forma de comunicar globalmente, partilhar e desenvolver experiências académicas, científicas, culturais e/ou empresariais, por forma a desenvolver os nossos conhecimentos, darmo-nos a conhecer e sermos conhecidos no Mundo.

• Atualmente, as empresas sentem uma enorme necessidade de estar presente e ter sustentabilidade nas Redes Sociais, sejam elas Empresariais, Linkedin (maior rede social profissional do mundo, criado por Reid Hoffman, com início em 2003 e que conta mais de 756 milhões de usuários em mais de 200 países e disponível em 24 línguas); de imagem, Instagram (Criado por Kevin Systrom e Mike Krieger em 2010), Tik Tok (Lançado na china em 2016, conta com mais de 500 milhões de usuários e em 75 idiomas) ou mesmo populares Facebook (criado por Mark Zuckerberg em 2004, e que conta com mais de dois biliões de seguidores), Youtube (criado por 3 ex-funcionários da PayPal, Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim, em 2005).

• A enorme capacidade de comunicação, interação e visibilidade, que qualquer rede social oferece às empresas, aumenta a capacidade, o foco no crescimento e a sua penetração e solidificação nos mercados a alcançar. Todavia, há sempre que ter alguma cautela e perspicácia pois esta nova atitude de relacionamento e prospeção também encerra alguns riscos.


• A facilidade com que se entra e comunica, através destas plataformas, é também proporcional à capacidade de permissão de ataques e outras situações menos corretas e, não raras vezes, problemáticas para os objetivos pessoais e empresariais.

• Como é apanágio na história da humanidade, a imagem e os conteúdos positivos demoram mais tempo a consolidar e a ganhar notoriedade, do que qualquer situação negativa (verdadeira e/ou inventada) leva a destruir.

• Como complemento a este curto preâmbulo, acerca das redes sociais, e do ponto de vista da sociologia e da história contemporânea, realço o fato de que é deveras extraordinário, para não dizer único e singular, que uma única pessoa possa ter 500 milhões de seguidores, no caso em concreto Cristiano Ronaldo no Instagram, feito alcançado em 2022.


• Em suma, comunicar e estar presente nas Redes Sociais é, hoje em dia, sem dúvida uma condição sine qua non, mas cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém e mais vale prevenir do que remediar.
Comunique com inteligência, assertividade e controlo sobre o que se partilha, a forma como o fazemos, qual o objetivo pretendido, não desvalorizando a capacidade de resposta e de sustentabilidade para gerir as interações que as nossas publicações poderão desencadear.

Orlando Henrique
Mentoring e Coach Trainer
Diretor Regional Mais Negócio

02.12.2022 - 12:16

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2023 Todos os direitos reservados.