Conta Loios

associativismo

Barreiro - MELLITUS CRIANÇA DISTINGUIDA INTERNACIONALMENTE
Donativo do NATO Charity Bazaar destinado à aquisição de dispositivo para medição da hemoglobina A1c

Barreiro - MELLITUS CRIANÇA DISTINGUIDA INTERNACIONALMENTE<br />
Donativo do NATO Charity Bazaar destinado à aquisição de dispositivo para medição da hemoglobina A1c<br />
A Associação Mellitus Criança foi, na passada terça feira, distinguida pelo NATO Charity Bazaar, durante a sua cerimónia anual de entrega de donativos, realizada no NATO Staff Center, em Bruxelas, com o projeto "We Want Happy Children".

O donativo atribuído à associação, no valor de 10 mil euros, destina-se a adquirir um dispositivo para determinação da hemoglobina A1c, um dos instrumentos mais importantes para confirmação do diagnóstico da diabetes mellitus tipo 1 e para o controlo glicémico dos últimos meses.

“Na maioria dos casos, o controlo da hemoglobina A1c é realizado nos hospitais, de três em três meses, através de uma análise ao sangue que provoca estados de ansiedade em muitas crianças. Este dispositivo efetua o mesmo teste com base numa amostra de sangue colhida a partir de uma picada no dedo, permitindo avaliar, no imediato, o estado geral da doença e efetuar os ajustes terapêuticos necessários para o seu controlo”, explica o presidente da associação, Helder Martins.

A iniciativa NATO Charity Bazaar distinguiu um total de 21 entidades que recebem este ano o apoio desta organização filantrópica fundada em 1967, que tem como principal objetivo a angariação de verbas para ações de caridade. A angariação de fundos decorreu em vários eventos realizados ao longo do ano, sendo o bazar anual um dos mais importantes.

Para Helder Martins, “a distinção do NATO Charity Bazar enche-nos de orgulho e mostra que os projetos que temos desenvolvido estão no caminho certo. Por outro lado, a aquisição de um dispositivo para determinação da hemoglobina A1c vai permitir responder a um dos principais pedidos dos nossos associados e de crianças com diabetes.

A diabetesmellitustipo 1

De acordo com relatório do Observatório Nacional da Diabetes, existem cerca de 3.500 crianças e jovens portugueses com diabetes mellitus tipo 1. Em 2015, foram detetados 11,5 novos casos de diabetes mellitus tipo 1 por cada 100.000 jovens com idades compreendidas entre os 0-19 anos (13,3 novos casos nas idades entre 0-14 anos). A nível mundial, estima-se que existam cerca de 542 mil crianças e jovens com diabetes mellitus tipo 1.
Geralmente, a doença manifesta-se em crianças ou adultos jovens, que passam a necessitar de injeções diárias de insulina para controlar os seus níveis de glicose no sangue. Na maioria dos casos, o aparecimento da diabetes mellitus tipo 1 é repentino e dramático.

A incidência da diabetes mellitus tipo 1 está a aumentar e, embora os motivos não sejam completamente conhecidos, estima-se que estejam relacionados, sobretudo, com alterações nos fatores de risco ambiental. Também o aumento da altura e de peso, da idade materna no parto e, possivelmente, alguns hábitos alimentares, bem como a exposição a certas infeções virais, podem desencadear fenómenos de autoimunidade ou acelerar uma destruição das células beta já em progressão.

A Associação Mellitus Criança

Fundada em maio de 2015, a Associação Mellitus Criança visa colmatar lacunas e dificuldades sentidas pelas crianças, pais e/ou familiares em lidar com a diabetes mellitus tipo 1, nas suas múltiplas valências. Desmistificar a doença no seio da sociedade é um dos seus principais objetivos, por forma a alterar comportamentos de todos os intervenientes, em especial junto da população escolar.
A associação realiza ações de sensibilização e formação nas escolas e na comunidade. Trabalha também a componente emocional dos pais, crianças e jovens na altura do diagnóstico, para que consigam minorar o sofrimento e esclarecer as inúmeras questões inevitavelmente surgem nessa altura. Promove ainda encontros de grupos de ajuda, dirigidos aos pais, avós e outros familiares e cuidadores.

Para as crianças e jovens com diabetes, os grandes avanços na gestão doença, a investigação médica e tecnológica pode significar um futuro melhor e mais saudável. Os estudos mais recentes mostram que uma gestão adequada da diabetes na criança, onde se incluem a monitorização da glicémia, a contagem de hidratos de carbono e administração de insulina, pode ajudar a evitar as complicações da doença a longo prazo.

Em 2016, com apenas pouco mais de um ano de existência, a Associação Mellitus Criança foi distinguida com o Prémio “Rosto do Ano 2016”, na área da Solidariedade Social, em reconhecimento do seu trabalho e da sua ação para valorizar e dignificar o concelho do Barreiro, onde está sedeada a associação.

02.02.2019 - 18:48

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.