Conta Loios

associativismo

Rui Grilo encerrou Seminário que assinalou 40 anos da RUMO
Sejamos felizes no que fazemos, porque daí virão apenas coisas boas

Rui Grilo encerrou Seminário que assinalou 40 anos da RUMO<br>
Sejamos felizes no que fazemos, porque daí virão apenas coisas boas . Apoio a cerca de 60 pessoas em situação de sem abrigo
. Atendimento a vitimas de violência doméstica envolveu cerca de 427 pessoas desde 2018.
. Criação de CRECHE para inaugurar em 2021.

Rui Grilo referiu que faz hoje exatamente 40 anos que se iniciou um projeto com este lema: PARA CADA PESSOA UM PROJETO DE VIDA, um projeto foi crescendo e enraizando-se no território, tendo em conta as necessidades das pessoas e promovendo uma intervenção participada e colaborativa com a comunidade e com as mais diversas parcerias institucionais.

Rui Grilo, Director Técnico da RUMO, encerrou o Seminário que decorreu, durante todo o dia de hoje, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, para assinalar os 40 anos da instituição.
Sublinhou que o evento proporcionou “vários momentos de reflexão e debate sobre as questões relativas à inclusão social nas comunidades e integração de pessoas em situação de desvantagem no mercado de trabalho.

Refletir sobre os caminhos trilhados e construir futuro próximo.

“Certamente, que daqui resultará uma maior atenção e consciencialização naquilo que são as dificuldades inerentes às pessoas em situação de desvantagem nos mais diversos eixos, quer no âmbito da social, familiar e inclusão socio profissional. Mas também, todos os contributos provenientes neste seminário, irão permitir-nos refletir sobre os caminhos já trilhados e aqueles que pensamos construir num futuro próximo”, disse.

“PARA CADA PESSOA UM PROJETO DE VIDA”

Rui Grilo referiu que – “Faz hoje exatamente 40 anos que se iniciou um projeto com este lema - “PARA CADA PESSOA UM PROJETO DE VIDA” - e por isso deixo também aqui uma palavra de apreço aos Fundadores.
Salientou que projeto foi crescendo e enraizando-se no território, sempre – “tendo em conta as necessidades das pessoas, promovendo-se sempre uma intervenção participada e colaborativa com a comunidade e com as mais diversas parcerias institucionais.”

Trabalhamos as competências das pessoas da formação à integração profissional

Sublinhou que a RUMO –“tem contribuído de forma positiva naquilo que é a empregabilidade através da sua parceria com o IEFP, revelando uma intervenção baseada no modelo de emprego apoiado com resultados extremamente significativos ao longo dos anos. Trabalhamos as competências das pessoas desde a sua formação inicial à posterior integração profissional. Em todo este processo, existe um acompanhamento individualizado de suporte e de orientação.”

PROJETO FORMAR no ano de 2020 cerca de 180 formandos

“No que diz respeito à formação profissional inserida na medida de qualificação para pessoas com deficiência e/ ou incapacidade – PROJETO FORMAR, no ano de 2020 tivemos cerca de 180 formandos, distribuídos entre percursos B de dupla certificação; percursos C e percursos de formação contínua.”, afirmou Rui Grilo.

CENTRO DE RECURSOS intervenção com cerca de 1200 destinatários

“Ao nível do CENTRO DE RECURSOS, existiu uma intervenção com cerca de 1200 destinatários, distribuídos pelas IAOQE (ACT e Produtos de Apoio); Apoio à Colocação e Acompanhamento Pós Colocação. São estes técnicos de emprego apoiado que dão vida ao projeto, e que a sua intervenção centrada no outro promove esperança e segurança num futuro melhor.
Ainda com o IEFP, também a REDE DE EMPREGABILIDADE BARREIRO MOITA tem tido um papel decisivo no âmbito do desenvolvimento e promoção de ofertas de emprego e qualificação profissional no nosso território.”, acrescentou o Director Técnico da RUMO.

Criação de uma CRECHE

“Paralelamente, a parceria há muito estabelecida com o ISS tem permitido uma intervenção muito direcionada e sistematizada com diversos públicos-alvo, e como desafio ultimo nesta fase, a criação de uma CRECHE que esperamos ser inaugurada ainda este ano de 2021.”, referiu Rui Grilo.

CASA DE ACOLHIMENTO RESIDENCIAL para 14 crianças

Dos projectos de cooperação protocolados, salientou a CASA DE ACOLHIMENTO RESIDENCIAL para 14 crianças e jovens em risco.
“Uma casa que é a casa destas crianças, que se pressupõe ser o mais familiar possível, promovendo-se atitudes e comportamentos pedagógicos, preparando-se jovens para um futuro melhor e mais risonho. Aqui reina o afeto, a empatia e a disponibilidade para o outro.”, disse.

PROJETO RSI com uma intervenção que ronda os 800 agregados familiares

Recordou o PROJETO RSI com uma intervenção que ronda os 800 agregados familiares. Aqui revela-se essencial um trabalho psicossocial descentralizado, bem como na capacitação de competências pessoais, profissionais e sociais.
“A resiliência e a motivação no trabalho com o outro, destaca-se por toda a equipa que se mobiliza diariamente para suprir as necessidades das pessoas beneficiárias do RSI.”, sublinhou.

CENTRO DE INCLUSÃO COMUNITÁRIA para 14 pessoas adultas

Referiu o CENTRO DE INCLUSÃO COMUNITÁRIA para 14 pessoas adultas com deficiência e/ou incapacidade. Tem na sua génese a ambição de trabalhar os projetos de vida de cada um, potenciando ao máximo as suas capacidades e o seu crescimento enquanto pessoas de plenos direitos.

CONTRATOS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL - intervenção comunitária e territorial

Também salientou através do Instituto de Segurança Social, o desenvolvimento dos CONTRATOS DE DESENVOLVIMENTO LOCAL têm-se revestido de extrema relevância no âmbito da intervenção comunitária e territorial. Estas intervenções centram-se nos territórios do Barreiro e Moita, existindo na sua base, um trabalho sustentado na colaboração das diversas sinergias dos diversos atores na comunidade.
“Ao longo destes anos e gerações de CLDS, foram várias as equipas de trabalho que estiveram com as comunidades e com as pessoas… recetivas à partilha e reflexão para a construção de um território mais sustentável…”, disse.

Violência doméstica intervenção com cerca de 427 pessoas

Rui Grilo, no que diz respeito às parcerias com AUTARQUIAS, nomeadamente direcionadas para os Municípios do Barreiro e Moita, destacou dois projetos que mostram o quanto é importante as sinergias institucionais.
O PROJETO CAVBM, Centro de atendimento a vitimas de violência doméstica que teve uma intervenção com cerca de 427 pessoas desde o seu inicio em 2018.

Apoio a cerca de 60 pessoas em situação de sem abrigo

O PROJETO SER CASA com inicio em 2020, tem apoiado cerca de 60 pessoas em situação de sem abrigo. Intervenção que tem alterado as condições de vida dos destinatários, bem como o trabalho recorrente ao nível das competências psicossociais e/ou profissionais.

Rumo continua sua Missão e o seu foco na Pessoa

O Director Técnico da RUMO, recordou que existem diversas parcerias, organizações sociais, empresas e entidades financiadoras – “sem elas, o nosso propósito estaria além do esperado”.
“A humanidade está ainda a tentar superar da mais recente crise, esta, ligada ao COVID e à pandemia que se instalou, mas a RUMO continuou o seu trabalho superando todas as expetativas. A Rumo continuou a sua Missão e o seu foco na Pessoa.”, sublinhou Rui Grilo.

Um Obrigado para todos os trabalhadores e todos os projectos

“E porque a RUMO é feita de Pessoas que diariamente se mobilizam em prol do outro; e é também para todos os trabalhadores que estão na retaguarda dos projetos que deixo o meu obrigado. Um Obrigado a todos os projetos que contribuem de forma decisiva naquilo que é o respeito pela igualdade de oportunidades, pela solidariedade, mas acima de tudo, naquilo que é a busca incessante de sorrisos e de vidas mais felizes.”, disse.
“Hoje visionámos inúmeros testemunhos e casos de sucesso que são o reflexo disso mesmo, o reflexo da felicidade. Sejamos felizes no que fazemos, porque daí virão apenas coisas boas. Termino assim com uma mensagem de esperança perante os novos desafios que a RUMO tem pela frente - PARA CADA PESSOA UM PROJETO DE VIDA. Este é o nosso lema focado na pessoa ”, acrescentou.
Findou a sua intervenção com uma citação de Nelson Mandela – “Se você falar com um homem numa linguagem que ele compreende, isso entra na cabeça dele. Mas se você falar com ele na sua própria linguagem, então você atinge seu coração.”.

VER FOTOS

https://www.facebook.com/media/set?vanity=jornalrostos&set=a.10158020581872681

09.06.2021 - 19:23

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.