Conta Loios

associativismo

Com o projeto Deficiência & Democracia .
APPACDM de Setúbal vence «Prémio Criar para Inovar 2021»

Com o projeto Deficiência & Democracia .<br />
APPACDM de Setúbal vence «Prémio Criar para Inovar 2021» Neste ano a HUMANITAS lançou a 2ª edição do Prémio “Criar para Inovar” concurso esse aberto a todas as organizações filiadas na Federação tendo como objetivos: fomentar a inovação como forma de aumentar a qualidade de atendimento, desenvolver a partilha de ideias e projetos com vista à sua replicação, aumentar o impacto da deficiência intelectual e suas organizações de apoio junto dos meios de comunicação social numa visão positiva e de sucesso.

Após apreciação dos projetos apresentados, o júri constituído por Álvaro Laborinho Lúcio (Presidente), Carlos Fiolhais, Paula Campos Pinto, José Manuel Pureza e Idália Serrão, realçou a qualidade de todas as propostas decidindo, por unanimidade, atribuir o Prémio ao Projeto "DEFICIÊNCIA & DEMOCRACIA", apresentado pela APPACDM de Setúbal.

Decidiu ainda, por unanimidade, atribuir duas Menções Honrosas aos Projetos “CriArte” e “SMARTS – Supporting Me About Rights To Sexuality (Apoiar-me no Meu Direito à Sexualidade)”, da APPACDM de Viana do Castelo e ARCIL, respetivamente.

Na segunda edição do DEFICIÊNCIA & DEMOCRACIA, a APPACDM de Setúbal, em parceria com a Experimentáculo Associação Cultural, entrevistou todos os candidatos e candidatas à autarquia local e disponibilizou informação útil a utentes, funcionários/as e famílias.

Este, foi um dos projetos escolhidos pela Comissão Nacional de Eleições no âmbito do concurso para atribuição de apoios económicos, que pretende incrementar a participação nas eleições para os órgãos das autarquias locais.

Agora, com reconhecimento reforçado, a APPACDM de Setúbal volta a apelar ao voto esclarecido das pessoas com deficiência.

Nesta terceira edição do projeto DEFICIÊNCIA & DEMOCRACIA, a APPACDM de Setúbal, chama, mais uma vez, à atenção para este tópico e procura sensibilizar todos os cidadãos e cidadãs para a importância do voto, dando especial enfoque ao direito de voto da pessoa com deficiência intelectual e aos tabus e dúvidas que existem sobre esta temática.

Porque é tão importante este projeto?

Nas últimas eleições Europeias, cerca de 32 por cento das pessoas com deficiência não votaram, de acordo com o Observatório da Deficiência e Direitos Humanos.

A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência estabelece, no artigo 29º, que os Estados devem garantir “às pessoas com deficiência e incapacidades os direitos políticos (...), incluindo o direito e oportunidade de votarem e serem eleitas”, além de proteger o direito destas pessoas ao voto “facilitando o recurso a tecnologias de apoio e às novas tecnologias sempre que se justificar”.

Com o Deficiência & Democracia, a APPACDM de Setúbal, pretende incentivar e inspirar as pessoas com deficiência ou incapacidades a votar de forma informada e a conhecerem os seus direitos.

13.01.2022 - 12:32

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.