Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 14 de Novembro 2018
Por Maria Helena


Rosto da Semana – Barreiro
Jaime Palma – um exemplo de uma ideia que se inscreve na vida da cidade


A(nota)memtos
Ponte Barreiro – Seixal : será que quem decide é a «politika do linkismo»!


A(nota) mentos
O Barreiro, o potencial e…o seu eterno mal


Inferências
PS escolheu afirmar-se dando futuro ao Barreiro com o PSD


Jornal «O Sul do Tejo» publicado em 1893
125 anos de imprensa regional no Barreiro>


Por dentro dos dias - Barreiro
Basta um sorriso!


Inferências – Barreiro
Quais as marcas dos mandatos autárquicos? (III)


Inferências – Barreiro
Quais as marcas dos mandatos autárquicos? (II)


Inferências - Barreiro
Quais as marcas dos mandatos autárquicos ? ( I)


COLUNISTAS
The Red Poppy
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


MONTIJO - ESCOLA PÚBLICA
Por José Caria


Lógica férrea
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


Prevenir ou remediar?
Por Jorge Fagundes
Barreiro


A UBER AGRADECE
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


É falta de educação não responder às perguntas ou não cumprir o que se promete
Por Nuno Cavaco
Moita


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Almada - Resolver com urgência situação do Hospital Garcia de Orta
CDS quer saber que respostas tem o Ministério da Saúde


Juventude Popular do Barreiro
Lamenta resposta tardia e inconclusiva do Ministério do Ambiente


Juventude Popular do Barreiro
Defende redução de 21% das taxas relacionadas com mercados e feiras


Adesões à Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não
Rui Garcia, Presidente da CM Moita e Presidente da AMR de Setúbal.
Francisco Jesus, Pres


Agressões a jovens mulheres no Barreiro
Bruno Vitorino quer reunir de urgência Conselho Municipal de Segurança


Terminal Portuário do Barreiro
Estudo Prévio e Estudo de Impacte Ambiental em consulta pública


ENTREVISTA
Sara Ferreira, Vereadora da Câmara Municipal do Barreiro
Alunos vão dar nomes a todas as escolas do Ensino Básico do concelho


Dulce Reis, líder da CDU na Assembleia Municipal do Barreiro
«Consideramos que esta gestão tem sido muito fogo e pouca palha»


Vítor Castro Nunes, líder do Partido Social Democrata na AMB
«Há uma gritante falta de pensamento estratégico para o Barreiro»


Rui Lopo, vereador da CMB do Partido Ecologista «Os Verdes»
«Do ponto de vista prático este ano de mandato não passou de comunicação»


AS EMPRESAS
Militantes do Bloco de Esquerda do Barreiro
Compram alimentos para trabalhadores sem alimentos


Palmela - Volkswagen Autoeuropa até dezembro de 2020
Acordo laboral aprovado por 72,8% dos trabalhadores da empresa


DESPORTO
José Maria Gouveia do distrito de Setúbal
Vence Taça de Portugal 2018


Hugo Ferreira dos Ferroviários do Barreiro
Vence Open Internacional Marquês de Pombal


Moita - 23º Corta Mato Juvenil
Inicia nova época do AtletisMoita


Barreiro - Associação de Cicloturismo Fidalbyke
14º Passeio de S. Silvestre em BTT


Barreiro - 6.ª edição da Caminhada/ Treino Solidário de Natal
Evento organizado por BRRnightRUNNERS
. Dia 8 de Dezembro, pelas 16h30


Barreiro – Xadrez do Santoantoniense
Excelentes resultados nos distritais jovens
. Conquistam 4 títulos absolutos


AS ESCOLAS
Politécnico de Setúbal promove encontro sobre Arte Urbana
«Impactos da Street Art»


Prémio Manuel Lopes (9ª edição) do IEFP
Atribuído a investigador do D C-IUL Paulo Marques do Barreiro


AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTO ANDRÉ - BARREIRO
2º INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE ALUNOS, ALEMANHA


Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita - Barreiro
Professores e alunos participaram num encontro realizado na Roménia


REPORTAGEM
Frederico Rosa, Presidente da Câmara Municipal do Barreiro
Vivemos num tempo de populismo em todo o mundo.


Barreiro - Materiais originais na Exposição «Maio de 68 – 50 anos depois»
Um forte movimento de crítica dos costumes


Barreiro - Colóquio sobre a 1ª Guerra Mundial
«Foi o acontecimento que mais marcou o século XX»


Memórias pessoais e colectivas de Armando Sousa Teixeira
21 contos ilustrados com fotografias


Barreiro - Luís Mira Amaral na Conferência «Reindustrialização e a Indústria 4.0»
4ª Revolução Industrial não é voltar à mão de obra barata


Cooperativa Rádio de Táxis Rápidos do Barreiro
35 táxis dos 39 que funcionam no Barreiro
. Não aceitam concorrência desleal


Barreiro - Quinta do Braamcamp é «uma pérola única»
Com a compra pelo município foi retirada do mercado imobiliário


Barreiro - «Memórias do Meu Rio» de Lina Soares
Um encontro entre a história, a poesia e a fotografia


Barreiro / Moita – Nova Rotunda dos Fidalguinhos
O concurso para a obra será lançado antes do Verão


Avenida da Praia no Barreiro vai sofrer muito ruído
Baixa da Banheira e Lavradio vão receber impactos entre 70 a 90 decibéis


MOLDURA
Seixal - Desfile ROMI Fashion 2018
Um dia dedicado à cultura cigana


Casos de Polícia na Península de Setúbal
No Barreiro detidos dois indivíduos com 17 anos por furto em estabelecimento comercial.


Moita - Biblioteca Municipal de Alhos Vedros comemora 25º aniversário
Exposição «José Afonso: Geografias de uma vida»


Tour europeia passa pelo Barreiro
«Tom & Christina Carter« primeiro disco em sete anos do duo em tournée europeia


Dia Mundial da Diabetes no Barreiro
USF Lavradio promove evento «A FAMÍLIA E A DIABETES»


AUTARQUIAS
Palmela - Concessão para exploração da rede municipal de distribuição de eletricidade
Celebração de Contrato Interadministrativo delega competê


Moita - Sanitários públicos do Parque José Afonso novamente vandalizados
Foram furtados todos os apoios em inox das sanitas e uma porta


Palmela aprova delegação de competências na AML
Serviços Públicos de transporte rodoviário de passageiros


Barreiro - Até 30 de novembro estão abertas as inscrições gratuitas
XVII Concurso de Montras de Natal


OPINIÃO
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Por Vasco Barreto


O TERMINAL DO NOSSO DES (CONTENTAMENTO)
Por Armando Teixeira
Barreiro


IGUALDADE DE GENERO NA INFÂNCIA… INTERVENÇÃO PRECOCE PARA UMA CIDADANIA IGUALITÁRIA
Por Susana Louro Pádua
Santiago do Cacém


Haverá barco amanhã?
Por Hélder Leal Rodrigues
Barreiro


A DEFESA DOS DIREITOS E PROMOÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA DO OSTOMIZADO UM NEGÓCIO DE DÚVIDAS
Por Vitor Bento Munhão
Barreiro


FAÇA-SE LUZ
Por Rui Lopo
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
ROTARY CLUB DO BARREIRO
Campos de Férias na Europa – Seleção de candidatos


Barreiro - Jardim de Infância D. Pedro V
Assembleia Geral debate plano de ação e orçamento de 2019


CULTURA
A classificação do Património Ferroviário do Barreiro em risco
Posição da Associação Barreiro Património Memória e Futuro


LIVROS
Barreiro - Escritor Carlos Alberto Correia
Publica «URBI - poemas datados»


Na Biblioteca Municipal de Setúbal
Apresentação do livro de Poesia «À procura de mim»


Moita – No Espaço F.A.V.O em Alhos Vedros
Apresentação do «ORGÂNICO ANIMAL»


POSTAIS
Domingos Abrantes, histórico do PCP e Conselheiro de Estado
O perigo fascista é, hoje, um perigo real


Barreiro – Encerramento do trânsito no túnel na Rua Miguel Bombarda
Comerciantes expressaram indignação na reunião de Câmara


Barreiro - Reprovada proposta sobre Depuradora de Bivalves
«É mais um frete ao governo que a Câmara está a fazer»
Foi bem negociado pe


Forum Barreiro comemora dez anos com esperança no futuro
Vai atingir mais de 3 milhões de visitantes em 2018


Barreiro – Casa da Cultura da Baía do Tejo
Vai ser assinado Protocolo para (re)activar funcionamento em 2019


Clube de Fotógrafos do Barreiro
Exposição RETROSPETIVA


Barreiro - Novo sintético do Estádio João Pedro
Investimento de 150 mil euros do Grupo Desportivo Fabril do Barreiro


Barreiro – 50 mulheres apresentaram queixa de agressões
«O espaço público é um espaço de Liberdade, não é um espaço de medo»


Crónicas do Algarve
Acerca de cinema


AGENDA
Cinema no Forum Barreiro
Programação de 15 a 21 de Novembro


EUROPA
ABERTURA DE CANDIDATURAS PDR 2020
26 de outubro a 8 de fevereiro 2019


Comissão Europeia regista iniciativa
sobre «Cidadania Permanente da União Europeia»


associativismo rostos.pt - o seu diário digital

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro
O criativo cria para se libertar

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro<br>
O criativo cria para se libertarO Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Cristina Nunes, elucidou sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.

Na passada segunda-feira, dia 28 de Janeiro de 2013, o Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante a Drª. Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Especializou-se em Psicanálise, Psicoterapia Psicanalítica (adultos, crianças e adolescentes), Terapia de Casal e Psicologia Clinica.
Desde 1987, depois de ter sido Presidente da direção da CERCIMA (Cooperativa de Educação e Reabilitação do Cidadão Inadaptado de Montijo e Alcochete, C.R.L) exerce a sua atividade clínica privada, sendo atualmente Diretora Clínica e Diretora Associada da PSICRIS a da CLINIPINEL, clínicas portuguesas de referência nas áreas de Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise.
Tem inúmeros artigos publicados na área da saúde mental, atualmente é responsável por promover e inetrmediar a adesão da AP (Associação Portuguesa de Psicanálise e Psicoterapia Psicanalítica à IFPS – International Federation of Psychoanalitic Societies.

Perante uma plateia bem composta e atenta, a Drª. Cristina Nunes, começou por nos elucidar sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.
Com esta exposição, a autora pretendeu partilhar e discutir alguns pontos de vista sobre a sua experiência clínica e reflexões relacionadas com o fracasso da aceitação e reconhecimento, por parte da criança, da autoridade moral e ética dos modelos parentais, eventualmente vivido como experiência traumática, interferindo na eficácia do mecanismo de defesa “recalcamento”, pedra basilar na concepção da Psicanálise, com efeitos significativos na expressão da criatividade.
Para o efeito introduziu brevemente a temática da Psicanálise, particularmente naquilo que não é a Psicanálise, por vezes erroneamente interpretada.
Na experiência da autora, evidências clínicas sugerem que, quando o paciente não pôde reconhecer, enquanto criança, o seu pai ou a sua mãe como um modelo de autoridade moral credível, por ausência emocional ou desvalorização comportamental, o mecanismo de recalcamento, importante para a interiorização das regras e socialização pode não funcionar adequadamente. Deste modo, estas crianças, ao longo do seu desenvolvimento, vêem-se obrigados a gerir de alguma outra forma a falha desse apoio de modo a viver a sua vida de uma forma sustentável, sentindo-se muito sozinhas nessa tarefa.
Frequentemente eles sentem-se (e verbalizam-no) como se fossem o pai ou a mãe de si próprios, acreditando efectivamente que se criaram a si mesmos.

Este fracasso da realidade externa seria sentido provavelmente de forma traumática (experiência não representável que deixa memórias emocionais) , mas interiorizado de maneiras diferentes, tão diferentes como o caráter de cada indivíduo; alguns deles continuariam psicologicamente desorganizados, outros tornar-se-iam fanáticos da ordem, rigidamente formatados à regra, enquanto outros o fariam de forma diferente, através de uma capacidade de pensar ou expressar os seus sentimentos numa linguagem simbólica diferente, como a artística, por exemplo.
Aqueles que expressam o seu lado escuro (não iluminado) da mente pela linguagem artística parecem manter o seu impulso sexual extremamente activo, provavelmente pelo baixo grau de recalcamento das experiências culturalmente consideradas de “conteúdo perigoso”.
Mas, desse modo, o indivíduo pode fechar-se sobre si próprio, numa espécie de concha narcísica, onde a simbolização de expressão artística parece ser a principal forma de transformar e traduzir os seus conteúdos inconscientes e muitas vezes inaceitáveis para a sua parte consciente.
Normalmente, estas pessoas não seguem as normas, e, para além da expressão criativa das suas obras, investem massivamente a sua energia excedentária, em algo que acreditam poder representar o seu sentido de vida, que pode tomar formas tão diferenciadas como uma pessoa única (namorado ou amigo), um projeto, como um clube de futebol, ou uma banda de heavy metal, por exemplo, que parecem tomar, de algum modo, o lugar do progenitor do mesmo sexo, enquanto figura privilegiada de identificação.
Resultados de investigação nas neurociências têm vindo a demonstrar que existem processamentos de estimulações através da amígdala, processo sub-cortical, antes desses inputs irem ao cortéx, sugerindo o processamento de memórias emocionais, numa espécie de sistema emocional que poderia agir independentemente do sistema cognitivo, este sim, transmitindo os seus impulsos maioritariamente através do cortéx cerebral.

A capacidade criativa parece melhorar estes efeitos traumáticos, como uma forma de autorregulação, convocando a resiliência como uma capacidade de reparação do “estrago” sentido.
Estudos que investigam as diferenças entre estilos defensivos de pessoas criativas e não criativas, apontam para que os menos criativos utilizam mais os mecanismos defensivos de recalcamento, altruísmo, comportamento agressivo-passivo e projeção enquanto os mais criativos se aproximavam mais do processo primário, sobre o qual demostravam ter melhor acesso e controlo. A produção criativa, a partir do acesso aos mecanismos do processo primário, tentaria inovar continuamente, com um minino de recurso aos mecanismos de defesa. O criativo cria para se libertar, para processar o não representável e não tanto para o comunicar, embora possa beneficiar disso enquanto um ganho secundário. Noutras circunstâncias estas mesmas pessoas poderiam usar outros mecanismo defensivos que não os 4 anteriores, numa tentativa de lidarem com as tensões e conflitos pessoais emergentes das vivências quotidianas.

De todo o modo a solução criativa e a patológica estariam nos extremos opostos de um continuum entre solução progressiva (procura continua de novas ligações e respostas inovadoras) e solução regressiva (repetição de comportamentos anteriormente eficazes em fases menos maduras).
A autora pensa assim que a expressão artística, pode ser expressa através de uma espécie de elo criativo, não associado com o pensamento reflexivo, mas numa tentativa de resolver a tensão psíquica, ou o conflito psíquico, que pode ser considerado o nível imediatamente inferior ao pensamento reflexivo e associativo, um tipo de vínculo que liga diferentes materiais inconscientes que não podem ser pensados, num produto artístico final, sem chegar a ser pensado. O pensamento reflexivo acordaria o perigo de entrar em contato com o fenómeno traumático original e com a sua dor.

Na opinião da autora parece haver uma predisposição criativa, como outras doenças têm predisposições genéticas e hereditárias. Quando o corpo e/ou a mente são expostos a condições desfavoráveis, esta predisposição poderá atuar em contraponto e em compensação da vivência traumática, no sentido de dissociar essas partes não representáveis, sem recurso ao recalcamento, deixando-as intensa e qualitativamente acessíveis a ulteriores elaborações criativas.
É neste continuum dinâmico entre progressão e regressão que se processa o processo psicanalítico. Durante este processo, à medida que evolui, os pacientes vão aumentando a sua capacidade de pensamento reflexivo e diminuindo as suas necessidades de passagem ao acto (acting out). Ao mesmo tempo, desenvolvem cada vez mais a capacidade de se expressarem através da simbolização artística. Tudo isto lhes permite ir aumentando a satisfação com eles mesmos, tornando-se mais confiantes e menos dependentes do olhar do outro (que até aí serviu como um espelho) para saber quem são.
No final, bastante aplaudida, a Drª. Cristina Nunes ainda dedicou uma boa parte da noite para responder a algumas questões apresentadas.
Foi mais uma agradável noite de convívio e aprendizagem rotária.

Carlos Guinote

30.1.2013 - 0:02
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2018 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND