Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 21 de Março 2019
Por Maria Helena


Barreiro - Celebra Dia Mundial da Poesia
Homenageando Sophia de Mello Breyner Andresen e Jorge de Sena


Rosto da Semana – Barreiro
Nuno Ferreira – a importância do pensamento estratégico no fazer cidade


A(nota)mentos – Barreiro
Bruno Vitorino - o Provedor do Munícipe
«Isto está a funcionar pior que no passado»


Inferências - Barreiro
«O que é de todos por todos deve ser decidido»


Rota 66 – Barreiro
Ignorar estes mandarins do século XXI é um prazer.


Por dentro dos dias – Barreiro
Há mais mundo para além daquele que existe no facebook!


ROSTOS DO ANO 2018
Reconhecimento aos que contribuíram para valorizar o concelho do Barreiro
. ROSTO DO ANO António Cordeiro


COLUNISTAS
Quadro Comunitário de Apoio para o período 2021-2027
Por José Caria
Montijo


I have a dream
Nuno Santa Clara
Barreiro


O dianho do «crowdfunding»
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Silêncios supersónicos, o estranho caso do apeadeiro aéreo do Montijo
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


Até amanhã Sr. Alexandre. Bom Natal
Por Jorge Fagundes
Barreiro


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Nuno Magalhães líder parlamentar do CDS-PP eleito por Setúbal
Dedicou o dia ao concelho do Montijo


JSD Distrital de Setúbal
Organizou em Alcochete a sua IX ACADEMIA POLÍTICA


Dirigentes, deputados e autarcas do PS no distrito de Setúbal
Saúdam Governo pelo passe único metropolitano


Demissão de vogal da Administração do Centro Hospitalar Barreiro Montijo
As populações não podem ser os prejudicados por má gestão de um bem p


Moita - Com encerramento da Pastelaria Princesa no Vale da Amoreira
Desapareceu um dos dois multibancos ao serviço de uma população de 15.000 pes


ENTREVISTA
Barreiro - TCB pode alargar serviço a concelhos limítrofes
Colaborar na mobilidade de Sesimbra, Palmela e Seixal para além da Moita
. Novos au


Desconstruir aquela ideia do Barreiro coitadinho
Projecto «Start XXI» uma aposta no desenvolvimento económico


AS EMPRESAS
Roadshow do Comércio Digital em Setúbal
Sessão de informação direcionada a empresários e empresas


Barreiro / Seixal - Unicombi – Transportes Combinados
Distinguida com o 1º lugar Médias Empresas de Excelência 2018


DESPORTO
Barreiro - 4ª prova do Circuito Primeiras Remadas e Remo Jovem
24 regatas realizadas no Rio Coina


Barreiro presente entre 525 atletas no «Braço de Benavila»
Guilherme Carriço e Ricardo Heitor do Clube Naval Barreirense vice-campeões naciona


Helder Assunção do Grupo Desportivo Ferroviários / Baía do Tejo
Revalidou o título de campeão nacional de fundo em skiff veterano


Academia de Judo do Barreiro / Grupo Desportivo Fabril do Barreiro
Excelente participação no Open de Juvenis da Associação Distrital de Judo de


Na 2ª Prova Apuramento Nacional 420
Clube de Vela do Barreiro coloca 2 tripulações nos 5 primeiros lugares


AS ESCOLAS
Setúbal - Uma oportunidade para voltar a estudar
Candidaturas abertas no IPS para concurso M23
. Até 12 de maio


Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Projeto Vocações – Dia das Profissões


Setúbal -Estudantes de Comunicação Social do IPS convidam argumentista Miguel Peres
Ciclo «Fala-me de Cultura» debruça-se sobre a escrita de BD


Escola Técnica Profissional da Moita
Porquê? Uma Campanha ETPM contra a Violência


Na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro
IPS promove reflexão sobre futuro da construção e reabilitação
. 5.ªs Jornadas de Engenhari


No Agrupamento de Escolas de Santo António - Barreiro
A Aprendizagem ao Longo da Vida em Santo António


Barreiro – Escola Secundária de Casquilhos em Itália
Do Oceano ao Mar, do Atlântico ao Adriático...


Barreiro - Agrupamento de Escolas de Santo António
Em Santo António o SEGREDO está na DIFERENÇA


Barreiro - Refúgio dos Fidalguinhos promove Feira de Tecnologia
Evento conta com a presença do maior avião telecomando da europa


Barreiro - Escola Secundária de Casquilhos na Roménia
Projeto Erasmus «LOAD – Life of a Digi»


REPORTAGEM
Barreiro - Mobilidade e Transportes
Gestão da cidade deve ter como metodologia «Debater e decidir» com as pessoas


Melhorar a qualidade da iluminação das salas de aulas
eduLUX - Eficiência energética na iluminação interior de escolas básicas


Fuzileiro Carlos Mendes natural do Barreiro
No 32º aniversário de sua morte homenageado pela Marinha Portuguesa


Barreiro – 15 ena da Juventude
Duplicaram os projectos mas não duplicou o orçamento


No Cemitério do Lavradio homenagem ao 2º Grumete FZ Carlos Mendes
«Enquanto forem lembrados os que morreram nunca desaparecem»


MOLDURA
Comissão Utentes Serviços Públicos Barreiro apela ao reforço das frotas de transportes
Congratula-se com novo passe social na Área Metropolitan


De 15 de março a 6 de abril
15ena da Juventude do Barreiro


«Os Cruzados» banda de rock português do Barreiro
Regressa com o single «Homem Comum»


Barreiro - Na Igreja de Palhais experiência musical com o pianista Ruben Alves
Música causa sensações que palavras não podem explicar


BARREIRO - MANIFESTO DO MOVIMENTO CIDADÃO
«A QUINTA DO BRAAMCAMP É DE TODOS»


Amarsul premeia escolas pelo bom desempenho Ambiental
Foram realizadas 508 ações de sensibilização


AUTARQUIAS
Moita - No Clube Recreativo Sport Chinquilho Arroteense
Reunião pública descentralizada na freguesia de Alhos Vedros


OPINIÃO
Pela constituição urgente da Polícia Municipal no Barreiro
Ana Beatriz Santos
Barreiro


Terminei esta etapa do meu percurso escolar como a iniciei...«quero mais!!!»
Por Ana Cristina Domingos
Barreiro


O Provedor do Preconceito
Por Tiago Coluna
Barreiro


Apregoar a Liberdade.
Luís Murilhas
Barreiro


O BARREIRO E A QUINTA DO BRAAMCAMP
Por André Carapinha
Barreiro


Margem Sul: o deserto que virou oásis
Por Rosália Santos e Santos
Barreiro


Quanto vale a Quinta do Braamcamp? (3 )
Por Rui Lopo
Barreiro


O mito «No Barreiro não há nada para ver!»
Por Gonçalo Brito Graça
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Seixal - Nos dias 22 e 23 de março
Mostra Cultural Associativa


Setúbal - GATEM - Espelho Mágico Coop. Cultural CRL
Integra Direcção da Federação Portuguesa de Teatro


ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste
Assembleia Geral para Discussão do Relatório e Contas e Eleição dos Órgãos So


Jardim de Infância D. Pedro V - Barreiro
Assembleia Geral analisa Relatório e Contas de Gerência do ano 2018


Associação Clínica Frater realiza 12.º Seminário
»Serviços Públicos de Saúde - Serviço Público de Saúde em Espanha»
. Homenagem ao Dr.


AMPM - Associação de Mulheres com Patologia Mamária
Assembleia Geral analisa Relatório e Contas de 2018.


Grupo Desportivo Ferroviários do Barreiro
Eleição dos Órgãos Sociais para o biénio 2019 – 2021.


POSTAIS
Cáritas de Setúbal promove uma marcha
em favor da consciência de que formamos uma só família
. Dia 22 de Março, 20h30


Três alunas do Colégio Minerva do Barreiro já estão em Bruxelas
Representam Portugal no Forum «A tua Europa, a tua voz«
. «YEYS -Your Europe,


Barreiro - Bruno Vitorino, Vereador do PSD
Frederico Rosa deve deixar claro de que lado é que está


Um dia histórico para a mobilidade na AML
Passe Social Único a concretização de «um sonho antigo»


Comissão Utentes Serviços Públicos Barreiro
Classifica de “menos correctas” e “menos adequadas” declarações de vereador na reunião de Câmara

Barreiro – Moradores da Rua Almirante José Mendes Cabeçadas indignados
Estacionamento nos passeios tapam janelas das residências


Debate com associação da LGBTI numa escola no Barreiro
Agita a Assembleia da República e a comunicação social nacional


Assembleia Municipal do Barreiro
Aprova por unanimidade delegação de competências na AML
. Abre caminho ao Passe Único Metropolitano



ARTES
Moita - IX Bienal de Pintura de Pequeno Formato – Prémio Joaquim Afonso Madeira
Candidaturas de 1 a 31 de março


ArteViva - Companhia de Teatro do Barreiro
Em cena «JOSÉ MATIAS, entretém para quatro mulheres»


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Europe CARES — Uma educação inclusiva de qualidade para crianças com deficiência»


Opinião pública em Portugal relativamente à União Europeia
Eurobarómetro 90: Portugueses mais confiantes na economia e no emprego


associativismo rostos.pt - o seu diário digital

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro
O criativo cria para se libertar

Cristina Nunes no Rotary Club do Barreiro<br>
O criativo cria para se libertarO Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Cristina Nunes, elucidou sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.

Na passada segunda-feira, dia 28 de Janeiro de 2013, o Rotary Club do Barreiro, realizou mais uma reunião de palestra, tendo tido como palestrante a Drª. Cristina Nunes, licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, em 1983.
Especializou-se em Psicanálise, Psicoterapia Psicanalítica (adultos, crianças e adolescentes), Terapia de Casal e Psicologia Clinica.
Desde 1987, depois de ter sido Presidente da direção da CERCIMA (Cooperativa de Educação e Reabilitação do Cidadão Inadaptado de Montijo e Alcochete, C.R.L) exerce a sua atividade clínica privada, sendo atualmente Diretora Clínica e Diretora Associada da PSICRIS a da CLINIPINEL, clínicas portuguesas de referência nas áreas de Psiquiatria, Psicoterapia e Psicanálise.
Tem inúmeros artigos publicados na área da saúde mental, atualmente é responsável por promover e inetrmediar a adesão da AP (Associação Portuguesa de Psicanálise e Psicoterapia Psicanalítica à IFPS – International Federation of Psychoanalitic Societies.

Perante uma plateia bem composta e atenta, a Drª. Cristina Nunes, começou por nos elucidar sobre as evidências clínicas da falha do mecanismo de defesa psicanalítico “recalcamento” na expressão da criatividade.
Com esta exposição, a autora pretendeu partilhar e discutir alguns pontos de vista sobre a sua experiência clínica e reflexões relacionadas com o fracasso da aceitação e reconhecimento, por parte da criança, da autoridade moral e ética dos modelos parentais, eventualmente vivido como experiência traumática, interferindo na eficácia do mecanismo de defesa “recalcamento”, pedra basilar na concepção da Psicanálise, com efeitos significativos na expressão da criatividade.
Para o efeito introduziu brevemente a temática da Psicanálise, particularmente naquilo que não é a Psicanálise, por vezes erroneamente interpretada.
Na experiência da autora, evidências clínicas sugerem que, quando o paciente não pôde reconhecer, enquanto criança, o seu pai ou a sua mãe como um modelo de autoridade moral credível, por ausência emocional ou desvalorização comportamental, o mecanismo de recalcamento, importante para a interiorização das regras e socialização pode não funcionar adequadamente. Deste modo, estas crianças, ao longo do seu desenvolvimento, vêem-se obrigados a gerir de alguma outra forma a falha desse apoio de modo a viver a sua vida de uma forma sustentável, sentindo-se muito sozinhas nessa tarefa.
Frequentemente eles sentem-se (e verbalizam-no) como se fossem o pai ou a mãe de si próprios, acreditando efectivamente que se criaram a si mesmos.

Este fracasso da realidade externa seria sentido provavelmente de forma traumática (experiência não representável que deixa memórias emocionais) , mas interiorizado de maneiras diferentes, tão diferentes como o caráter de cada indivíduo; alguns deles continuariam psicologicamente desorganizados, outros tornar-se-iam fanáticos da ordem, rigidamente formatados à regra, enquanto outros o fariam de forma diferente, através de uma capacidade de pensar ou expressar os seus sentimentos numa linguagem simbólica diferente, como a artística, por exemplo.
Aqueles que expressam o seu lado escuro (não iluminado) da mente pela linguagem artística parecem manter o seu impulso sexual extremamente activo, provavelmente pelo baixo grau de recalcamento das experiências culturalmente consideradas de “conteúdo perigoso”.
Mas, desse modo, o indivíduo pode fechar-se sobre si próprio, numa espécie de concha narcísica, onde a simbolização de expressão artística parece ser a principal forma de transformar e traduzir os seus conteúdos inconscientes e muitas vezes inaceitáveis para a sua parte consciente.
Normalmente, estas pessoas não seguem as normas, e, para além da expressão criativa das suas obras, investem massivamente a sua energia excedentária, em algo que acreditam poder representar o seu sentido de vida, que pode tomar formas tão diferenciadas como uma pessoa única (namorado ou amigo), um projeto, como um clube de futebol, ou uma banda de heavy metal, por exemplo, que parecem tomar, de algum modo, o lugar do progenitor do mesmo sexo, enquanto figura privilegiada de identificação.
Resultados de investigação nas neurociências têm vindo a demonstrar que existem processamentos de estimulações através da amígdala, processo sub-cortical, antes desses inputs irem ao cortéx, sugerindo o processamento de memórias emocionais, numa espécie de sistema emocional que poderia agir independentemente do sistema cognitivo, este sim, transmitindo os seus impulsos maioritariamente através do cortéx cerebral.

A capacidade criativa parece melhorar estes efeitos traumáticos, como uma forma de autorregulação, convocando a resiliência como uma capacidade de reparação do “estrago” sentido.
Estudos que investigam as diferenças entre estilos defensivos de pessoas criativas e não criativas, apontam para que os menos criativos utilizam mais os mecanismos defensivos de recalcamento, altruísmo, comportamento agressivo-passivo e projeção enquanto os mais criativos se aproximavam mais do processo primário, sobre o qual demostravam ter melhor acesso e controlo. A produção criativa, a partir do acesso aos mecanismos do processo primário, tentaria inovar continuamente, com um minino de recurso aos mecanismos de defesa. O criativo cria para se libertar, para processar o não representável e não tanto para o comunicar, embora possa beneficiar disso enquanto um ganho secundário. Noutras circunstâncias estas mesmas pessoas poderiam usar outros mecanismo defensivos que não os 4 anteriores, numa tentativa de lidarem com as tensões e conflitos pessoais emergentes das vivências quotidianas.

De todo o modo a solução criativa e a patológica estariam nos extremos opostos de um continuum entre solução progressiva (procura continua de novas ligações e respostas inovadoras) e solução regressiva (repetição de comportamentos anteriormente eficazes em fases menos maduras).
A autora pensa assim que a expressão artística, pode ser expressa através de uma espécie de elo criativo, não associado com o pensamento reflexivo, mas numa tentativa de resolver a tensão psíquica, ou o conflito psíquico, que pode ser considerado o nível imediatamente inferior ao pensamento reflexivo e associativo, um tipo de vínculo que liga diferentes materiais inconscientes que não podem ser pensados, num produto artístico final, sem chegar a ser pensado. O pensamento reflexivo acordaria o perigo de entrar em contato com o fenómeno traumático original e com a sua dor.

Na opinião da autora parece haver uma predisposição criativa, como outras doenças têm predisposições genéticas e hereditárias. Quando o corpo e/ou a mente são expostos a condições desfavoráveis, esta predisposição poderá atuar em contraponto e em compensação da vivência traumática, no sentido de dissociar essas partes não representáveis, sem recurso ao recalcamento, deixando-as intensa e qualitativamente acessíveis a ulteriores elaborações criativas.
É neste continuum dinâmico entre progressão e regressão que se processa o processo psicanalítico. Durante este processo, à medida que evolui, os pacientes vão aumentando a sua capacidade de pensamento reflexivo e diminuindo as suas necessidades de passagem ao acto (acting out). Ao mesmo tempo, desenvolvem cada vez mais a capacidade de se expressarem através da simbolização artística. Tudo isto lhes permite ir aumentando a satisfação com eles mesmos, tornando-se mais confiantes e menos dependentes do olhar do outro (que até aí serviu como um espelho) para saber quem são.
No final, bastante aplaudida, a Drª. Cristina Nunes ainda dedicou uma boa parte da noite para responder a algumas questões apresentadas.
Foi mais uma agradável noite de convívio e aprendizagem rotária.

Carlos Guinote

30.1.2013 - 0:02
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND