Conta Loios

autarquias

Barreiro - Com recurso a fundos comunitários do programa Portugal 2020
Regeneração do núcleo central do Alto do Seixalinho

Barreiro - Com recurso a fundos comunitários do programa Portugal 2020<br />
Regeneração do núcleo central do Alto do Seixalinho. Um valor estimado de investimento de cerca de 1 milhão e 600 mil euros

Criar espaços para o peão, redesenhar cruzamentos, alterar sentidos de circulação, criar novas centralidades, foram algumas das propostas apresentadas pela equipa projetista, contratada pela Autarquia.

Com o objetivo de recolher opiniões e contributos para o projeto de “Regeneração do núcleo central do Alto do Seixalinho”, a Câmara Municipal do Barreiro reuniu, no dia 22 de março, na Comissão de Moradores do Bairro 3, com a população do Alto do Seixalinho.

Com recurso a fundos comunitários do programa Portugal 2020, a Autarquia irá requalificar a zona do Bairro Alves Redol e espaços urbanos contíguos, que inclui, entre outras áreas, um troço da Rua Dr. Manuel Pacheco Nobre, o Largo 3 de Maio, entre outros espaços públicos e arruamentos nesta zona central do Alto do Seixalinho, segundo explicou o arquiteto da CMB, Luís Araújo.
Com um valor estimado de investimento de cerca de 1 milhão e 600 mil euros, este projeto decorre do Plano de Ação Integrado para as Comunidades Desfavorecidas, que integra o Plano Estratégico Desenvolvimento Urbano do Barreiro, o qual foi aprovado por deliberação da Comissão Diretiva do POR Lisboa, em meados de 2016. Importa ainda referir que estas intervenções de caráter físico apenas se tornaram elegíveis aos fundos comunitários por serem acompanhadas de intervenções de natureza social.
Criar espaços para o peão, redesenhar cruzamentos, alterar sentidos de circulação, criar novas centralidades, foram algumas das propostas apresentadas pela equipa projetista, contratada pela Autarquia. Tiago Mota Saraiva e Paula Miranda, do “ateliermob”, e o Vereador Rui Lopo, responsável pela área do Planeamento da CMB, incentivaram os munícipes presentes a dar contributos, a dizerem como pretendem ver a zona central do Alto do Seixalinho no futuro.
A introdução de medidas de acalmia de tráfego, a criação da centralidade no Largo 3 de Maio, a adaptação do espaço público para pessoas com mobilidade reduzida, a criação de zonas de lazer ou parque infantis para o usufruto de ‘avós e netos’ foram algumas das propostas apresentadas pelos munícipes presentes e, inclusive, pela Vereadora Sofia Martins e pelo Presidente da União das Freguesias do Alto do Seixalinho, Santo André e Verderena, Carlos Moreira.
“Se formos mais a pensar, decidimos melhor. E, por isso, estamos aqui para vos ouvir”, referiu o Presidente da CMB no final da reunião, salientando que deverão ser marcadas mais reuniões e contactos com a população e comerciantes no sentido de recolher mais contributos.

Fonte - CMB

23.03.2017 - 19:44

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.