Conta Loios

autarquias

Construção do terminal aeroportuário no Montijo
Câmara Municipal do Seixal desaprova

Construção do terminal aeroportuário no Montijo <br />
Câmara Municipal do Seixal desaprova O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, esteve hoje na Assembleia da República, onde foi discutida a construção do terminal aeroportuário no Montijo, que levanta diversas questões há muito colocadas pelo Município do Seixal.

O autarca, que foi ouvido pelos vários grupos parlamentares, referiu que "a localização prevista pelo Governo para este terminal acarreta enormes impactos negativos, não só no ambiente, mas também na qualidade de vida e saúde das populações dos concelhos envolvidos, estimando-se que mais de 90.000 pessoas serão afetadas de forma direta".

Joaquim Santos acrescentou ainda que "a opção Montijo não serve os interesses das populações, da região e do país. Este é um projeto sem futuro e que daqui por alguns anos estará esgotado, enquanto numa primeira fase do novo Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete far-se-ia mais obra pelo valor que se prevê para a opção Montijo, sem afetar a saúde de milhares de pessoas".

A construção de um novo aeroporto está em discussão há várias décadas, com diversos estudos efetuados pelos sucessivos governos. Desde 2008 que a solução escolhida foi a construção de um novo aeroporto internacional nos terrenos do designado Campo de Tiro de Alcochete, após um estudo desenvolvido pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil.
Importa referir que esta posição desfavorável ao Montijo não é só da autarquia do Seixal, nem só da Moita, de Palmela, de Sesimbra, de Setúbal ou de Benavente. É também a posição desde sempre da Ordem dos Engenheiros, da Ordem dos Biólogos, de várias associações ambientais, até estrangeiras, e dos profissionais do setor da aviação.

15.07.2020 - 20:49

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.