Conta Loios

autarquias

Carlos Humberto de Carvalho, Primeiro-secretário metropolitano
Lança desafios para o futuro da mobilidade em conferência promovida pela AMT

Carlos Humberto de Carvalho, Primeiro-secretário metropolitano <br />
Lança desafios para o futuro da mobilidade em conferência promovida pela AMT . O direito à mobilidade tem de ser ampliado

. Requalificação das interfaces de transportes e a melhoria da oferta qualificada de transportes públicos

O primeiro-secretário metropolitano, Carlos Humberto de Carvalho, participou na conferência “Os desafios da Mobilidade na área metropolitana de Lisboa”, realizada no dia 20 de setembro, na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa.

Na conferência, promovida pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), estiveram ainda presentes, na sessão de abertura, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, o secretário de estado da Mobilidade Urbana, Jorge Delgado, e a presidente da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, Ana Paula Vitorino.

Carlos Humberto de Carvalho iniciou a sua comunicação a referir que “o direito à mobilidade tem de ser ampliado, e é para isso que trabalhamos, para servir as pessoas, porque os transportes são essenciais nas sociedades contemporâneas”, traçando, de seguida um panorama do trabalho feito no setor da mobilidade na área metropolitana de Lisboa nos últimos cinco anos. Para o primeiro-secretário metropolitano, para além de ser essencial resolver os problemas do presente, o futuro não pode deixar de ser equacionado: “a consolidação e estabilização do Programa de Apoio à Redução Tarifária, o desenvolvimento de soluções tecnológicas de apoio ao passageiro, a melhoria na articulação dos investimentos no setor, a requalificação das interfaces de transportes e a melhoria da oferta qualificada de transportes públicos”, foram alguns dos desafios lançados.

O ministro do Ambiente e da Ação Climática destacou a aposta do governo na transformação elétrica dos transportes públicos e nos modos suaves de mobilidade: “estamos empenhados em mudar o paradigma da mobilidade para ir ao encontro das metas climáticas internacionais”, referiu Duarte Cordeiro

Carlos Moedas, por sua vez, afirmou que a mobilidade é o maior desafio da Câmara Municipal de Lisboa, salientando a importância de todas as instituições e entidades públicas se unirem em torno de políticas públicas, consensuais, para que se alcancem as metas ambientais preconizadas para 2050.

Ana Paula Vitorino, na sua intervenção, fez uma síntese do trabalho que está a ser desenvolvido pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, em parceria com outras instituições, no âmbito da mobilidade, destacando os importantes passos que têm sido dados nos últimos anos neste setor.

Na conferência participaram ainda Maria Albuquerque, vice-presidente do Conselho de Administração da CARRIS, Filipe Vilaça e Moura e Carlos Oliveira Cruz, professores do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, Faustino Gomes, presidente executivo da Transportes Metropolitanos de Lisboa, Carlos Paz, professor no Instituto Superior de Economia da Universidade de Lisboa, Patrícia Corigo, coordenadora da Estrutura de Missão Recuperar Portugal, Helena Pinheiro de Azevedo, presidente da Comissão Diretiva do POSEUR, João Figueira de Sousa, professor da Faculdade NOVA FCSH no Departamento de Geografia e Planeamento Regional, António Bob Santos, do conselho diretivo da Fundação para a Ciência e Tecnologia, Luis Barroso, presidente do Conselho de Administração da MOBI.E – Mobilidade Elétrica, e Paulo Novais, professor e Investigador da Universidade do Minho e Coordenador do LASI – Laboratório Associado em Sistemas Inteligentes.

As mesas redondas foram moderadas por José Monteiro Limão.

21.09.2022 - 19:54

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.