Conta Loios

postais

Barreiro - Quinta de Braamcamp não pode ter um tratamento que a anule
Está decidir-se apenas uma só solução «a venda total do espaço»

Barreiro - Quinta de Braamcamp não pode ter um tratamento que a anule<br />
Está decidir-se apenas uma só solução «a venda total do espaço». Moinho está classificado como património moageiro

Alburrica e Braamcaamp é um território classificado como SIM – Sitio de Interesse Municipal - desde 2017.
Carla Marina, salientou que este território não pode ser tratado com ligeireza – “está-se a querer com rapidez construir e vender ”.

Na Escola Superior de Tecnologia do Barreiro, no decorrer do Seminário “Que futuro para a Quinta do Braamcamp?”, promovido pela «Plataforma Braamcamp é de todos”, Carla Marina, da ABPMF – Associação Barreiro Património Memória e Futuro, referiu que pela singularidade da Quinta de Braamcamp, esta “não pode ter um tratamento que a anule, tem que ter um tratamento que a valorize, na nossa cultura e coesão social”.

Moinho está classificado como património moageiro

Sublinhou que este território de Alburrica e Braamcaamp que está classificado como SIM – Sitio de Interesse Municipal, desde 2017, tem um inestimável valor cultural.
Referiu que o Moinho está classificado como património moageiro, está publicado no Diário da República – “dizer que não está é uma mentira”.

Tem que haver uma estratégia de desenvolvimento

Carla Marina, salientou que este território não pode ser tratado com ligeireza – “está-se a querer com rapidez construir e vender ”.
“Isto não é uma atitude de desenvolvimento”, disse, são apenas interesses económicos, acrescentou.
“Para este espaço tem que haver uma estratégia de desenvolvimento integrada”, referiu
O que se está a decidir é com base numa só solução – “a venda total do espaço”, “sem projectos”, este referiu, “não parece o melhor caminho”.
“O interesse é decidir depressa”, salientou, “é decidir sem informação à população”, acrescentou, e, comentou “é estranho”.
Património importância nacional e internacional

Carla Marina defendeu que o concelho do Barreiro tem no seu território uma riqueza patrimonial, onde está inscrita a história do país desde a era dos descobrimentos, rota da indústria do vidro, ferroviária e industrial – “esta é a nossa al-mada” –
a nossa mina de ouro, salientou.
“O Barreiro é um caso singular no país, um património ligado à actividade produtiva, com importância nacional e até internacional”, disse.
Criticou a ligeireza com que foi derrubado o Moinho Pequeno

VER FOTOS

https://www.facebook.com/pg/jornalrostos/photos/?tab=album&album_id=10156266410882681

08.07.2019 - 20:05

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.