Conta Loios

postais

Aeroporto no Montijo versus Barreiro
Impactos de ruído comparados com estudo Terceira Travessia do Tejo «são similares»
. Promover reuniões com população

Aeroporto no Montijo versus Barreiro<br />
Impactos de ruído comparados com estudo  Terceira Travessia do Tejo «são similares»<br />
. Promover reuniões com população . Rui Lopo lançou repto de promover reuniões com população

Frederico Rosa, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, na última reunião da autarquia, sublinhou que os impactos de ruído do aeroporto do Montijo, comparados com o estudo de impacto ambiental da Terceira Travessia do Tejo de 2009 – “são similares”.

Rui Lopo, CDU, expressou preocupação sobre os impactos do aeroporto do Montijo, no Lavradio e nos Fidalguinhos.

Em relação à questão do aeroporto do Montijo, Frederico Rosa, Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, na última reunião de Câmara, divulgou que na próxima reunião da autarquia será apresentado um documento que – “será o contributo da Câmara Municipal do Barreiro para o Estudo de Impacto Ambiental do aeroporto do Montijo”, dado que o mesmo tem que ser entregue até 30 de Agosto.

Ligações ao Montijo e ao Seixal são primordiais

O edil sublinhou que a sua convicção, não é uma questão de opinião, é aquilo que acredita, que o aeroporto do Montijo, com as ligações ao Montijo e ao Seixal, estas são primordiais, com ou sem aeroporto, visando garantir uma centralidade do Barreiro no Arco Ribeirinho.

Mitigação dos impactos ambientais

Por outro lado, disse, que as questões relacionadas com a mitigação dos impactos ambientais, são fundamentais como requisito inabalável, tudo isto, sublinhou, vai estar expresso no documento que será debatido na próxima reunião de Câmara, ainda este mês, dando corpo a uma posição politica com suporte técnico.
O presidente da Câmara Municipal do Barreiro, salientou, igualmente, que os terrenos da Baía do Tejo, podem estar ao serviço, enquanto alavanca económica da criação de emprego e de desenvolvimento do Barreiro.

Não podemos ignorar os impactos que são sentidos

O edil sublinhou que “não podemos ignorar os impactos que são sentidos”, acrescentando que os impactos de ruído do aeroporto do Montijo, comparados com o estudo de impacto ambiental da Terceira Travessia do Tejo de 2009 – “são similares”.
Frederico Rosa, salientou que é fundamental defender aquilo que promova o desenvolvimento, o bem-estar das pessoas e um nova centralidade para o Barreiro e não o isolamento.
Referiu que estas opções devem estar espelhadas em opções politicas e exigências que “temos que ser capazes de fazer”.
O presidente da Câmara Municipal do Barreiro lançou o repto para que todas as pessoas dêem o seu contributo no Estudo de Impacto Ambiental.

Estamos muito preocupados com o que pode acontecer no Lavradio e Fidalguinhos

Rui Lopo, CDU, expressou preocupação sobre os impactos do aeroporto do Montijo, no Lavradio e nos Fidalguinhos – “estamos muito preocupados com o que pode acontecer”, por essa razão, lançou o repto ao presidente de se promover sessões públicas com todo o elenco da Câmara junto da população no período de participação – “era importante que nos próximos quinze dias promover reuniões com a população para perceber o sentimento da população”, no Lavradio, no Alto do Seixalinho e nos Fidalguinhos, no Barreiro – “com os técnicos a explicar” e “ouvir as pessoas”.

Não está previsto absolutamente nada

O autarca sublinhou que, sobre esta matéria não se pode ficar no campo das intenções, que é um catalisador para o desenvolvimento, defendeu que deve dizer-se o quê e no concreto que projectos.
Recordou uma intervenção do vereador Bruno Vitorino, em reunião anterior, que no Estudo de Impacto Ambiental não está previsto nenhuma contrapartida – “não está previsto absolutamente nada”.

11.08.2019 - 15:57

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.