Conta Loios

postais

Barreiro - Ministro do Ambiente admite que Estado deve assinar
Contrato de Serviço Público com SOFLUSA

Barreiro - Ministro do Ambiente admite que Estado deve assinar <br />
Contrato de Serviço Público com SOFLUSA. Melhores pontões e resolver os problemas do estacionamento

. Nos próximos dois anos mais barcos para servir a SOFLUSA

Segundo revelou Rui Lopo, vereador eleito pela CDU na Câmara Municipal do Barreiro, no decorrer da reunião realizada entre a autarquia e o Ministro do Ambiente, este admitiu que venha a ser assinado entre a SOFLUSA e o Estado, o Contrato de Serviço Público, uma medida que pode contribuir para autonomia financeira e autonomia de gestão da empresa.

Sobre os conflitos laborais na SOFLUSA, João Pintassilgo, vice presidente da Câmara, referiu que nenhum Ministro pode garantir estabilidade.

Na reunião da Câmara Municipal do Barreiro, o autarca da CDU, considerou ser de relevo dar a conhecer à comunidade os assuntos abordados na reunião com o Ministro do Ambiente, na qual participaram eleitos das três forças politicas que compõem o executivo municipal.

Ministro não garante que problemas laborais não voltam a acontecer

Rui Lopo, referiu que na reunião realizada, a pedido da Câmara Municipal do Barreiro, que contou com a presença do Ministro do Ambiente e Secretário de Estado, foi reconhecida a impossibilidade e incapacidade de recuperação da autonomia financeira da SOFLUSA, embora comecem a estar resolvidos parte significativa dos problemas, sendo dificil, por parte do Ministro, garantir que os problemas laborais não voltam a acontecer, no entanto, considera-se que foi superado o recente ciclo de acontecimentos.

Contrato de Serviço Público entre o Estado e a SOFLUSA

No decorrer da reunião o Ministro do Ambiente, admitiu a intenção de ser assinado o Contrato de Serviço Público entre o Estado e a SOFLUSA.
Este pode ser um caminho para que a SOFLUSA resolva alguns dos seus problemas de gestão.

Resolver os problemas do estacionamento

Rui Lopo, referiu que na reunião foram abordados temas como a necessidade de serem realizadas obras no Terminal do Barreiro, pois as condições existentes influenciam a vida dos passageiros, sendo necessários melhores pontões e resolver os problemas do estacionamento.
Rui Lopo referiu que é importante que “não se façam obras de cosmética”.

Nenhum Ministro pode garantir estabilidade

João Pintassilgo, vice presidente da Câmara Municipal do Barreiro, salientou que na reunião foi reconhecido que existe um desequilíbrio na frota, mas que está previsto nos próximos dois anos a ampliação de número de barcos para servir a SOFLUSA. Referiu que os conflitos laborais na SOFLUSA, nenhum Ministro pode garantir estabilidade, e, certamente, vão continuar a acontecer – “este é um conflito histórico de homens do mar”, e, admitiu que, para já, - “foi encontrada uma boa solução”.
O autarca sublinhou que as greves prejudicam o Barreiro e os barreirenses.
Sobre a divulgação dos aspectos da reunião com o Ministro, referidos por Rui Lopo, questionou sobre se tal seria necessário.

06.09.2019 - 17:18

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.