Conta Loios

postais

Ana Marques, do Centro Hospitalar Barreiro Montijo
Estado devia intervir na defesa dos direitos dos doentes e dos cuidadores

Ana Marques, do Centro Hospitalar Barreiro Montijo<br />
Estado devia intervir na defesa dos direitos dos doentes e dos cuidadoresO Barreiro é o concelho da Península de Setúbal com maior número de idosos a viver isolados ou com pessoas idosas, e, regista a maior taxa de envelhecimento da Península de Setúbal – 100 jovens para 181 idosos.

Ana Marques, referiu que as politicas públicas sobre estas áreas ainda são excludentes e pouco protectoras das pessoas.
Recordou que na Assembleia da República está em discussão o Estatuto dos Cuidadores, expressando o seu desejo que este venha a ser uma realidade.

Ana Marques, do Centro Hospitalar Barreiro Montijo, no decorrer da sessão de assinatura do protocolo de criação do Café Memória, recordou que demência é uma doença neurológica, que origina a diminuição de capacidade cognitivas, situação que abrange cerca de 24.3 milhões de pessoas em todo o mundo.
Sublinhou que o Barreiro é o concelho da Península de Setúbal com maior número de idoso a viver isolados ou com pessoas idosas, e, regista a maior taxa de envelhecimento da Península de Setúbal – 100 jovens para 181 idosos.
Alertou para o facto de o Barreiro possui um conjunto insuficiente de respostas sociais, de cerca de 5,8 % para a pessoa idosa.

Vida diária das pessoas com problemas cognitivos

Na sua intervenção teceu diversas considerações sobre aspectos de terapia ocupacional, de forma a proporcionar uma visão de medidas que podem e devem ser adoptadas para adaptar a vida diária das pessoas com problemas cognitivos, quer através da substituição de competências – musico terapia, drama terapia, assim como orientação ajudando a lidar com as perdas emocionais, gerir o stress e organizar rotinas consistentes.

Cuidadores perda da liberdade

Ana Marques, referiu os problemas que afectam os cuidadores, desde a perda de liberdade, as dificuldades que sentem perante a doença, assim como os problemas que alteram a sua vida familiar e social.
Neste contexto, defendeu que o estado devia intervir na defesa dos direitos dos doentes e dos cuidadores, porque, a institucionalização dos doentes origina sempre mais encargos.

Estatuto dos Cuidadores na Assembleia da República

Referiu que as politicas públicas sobre estas áreas ainda são excludentes e pouco protectoras das pessoas.
Recordou que na Assembleia da República está em discussão o Estatuto dos Cuidadores, expressando o seu desejo que este venha a ser uma realidade.

No Barreiro industrial «bons cuidadores»

Ana Marques, recordou que nos anos 60 e 70, o concelho do Barreiro era no país onde existiam bons cuidados às pessoas com problemas cognitivos, com a existência de vida familiar.
Referiu que nesse tempo o Barreiro industrial, era o concelho com maior indice de licenciados no país, essa situação de filhos que receberam educação dos seus pais, e, por ser uma terra onde havia emprego, originava a existência de “bons cuidadores”.

Trabalhar fora do concelho

Por outro lado, salientou que nos anos 80 e 90, com a desindustrialização, com o desemprego, com a falta de trabalho no Barreiro, com as pessoas a ter que trabalhar fora do concelho, esta é uma situação que origina que as pessoas não têm condições de cuidar dos seus familiares com problemas cognitivos.
Por essa razão, alertou para a importância de, nos tempos actuais, ser prioridade criar emprego no Barreiro.

O primeiro lugar no envelhecimento.

Recordou que no ano de 1861, quando o Barreiro começou a sua vertente ferroviária, o facto de ser uma terra com acessibilidades, criou condições para a sua industrialização, parta ser uma terra com emprego, uma terra com vida social e com qualidade de vida.
Hoje, o Barreiro ocupa o primeiro lugar no envelhecimento.
Ana Marques recordou a importância da existência de uma vida social activa e com afectos, como caminho uma vida social saudável.
Sublinhou que tem que existir uma actividade articulada entre Hospital, as IPSS’s, a Misericórdia e outras instituições pata encontrar respostas para as pessoas que afectadas por problemas cognitivos.

06.09.2019 - 21:46

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.