Conta Loios

postais

Barreiro - O Diário da Stôra a cinco anos da Aposentação
Hoje, estava a falar e a professora mandou-me mudar de lugar

Barreiro - O Diário da Stôra a cinco anos da Aposentação <br />
Hoje, estava a falar e a professora mandou-me mudar de lugar Na escola onde lecciono, há um Gabinete de Promoção para a Cidadania para onde são encaminhados os alunos que são convidados a sair da sala aula.
Como eu costumo dizer, vou para o GPS.
Hoje apareceu-me um caramelo que, à semelhança de todos os que lá vão parar, não fez nada na sala de aula que justificasse a sua saída.

Apesar de eu ser Fascista e defender o CHEGA, lá vou levando a água ao meu moinho, em termos de indisciplina.
Na escola onde lecciono, há um Gabinete de Promoção para a Cidadania para onde são encaminhados os alunos que são convidados a sair da sala aula.
Como eu costumo dizer, vou para o GPS.

Hoje apareceu-me um caramelo que, à semelhança de todos os que lá vão parar, não fez nada na sala de aula que justificasse a sua saída.
Ralhete aqui ralhete acolá, lá fui tentando perceber quem é que tinha pela frente.
Um aluno que não se integrou na escola que frequentou o ano transacto onde, segundo ele, os alunos o colocavam de parte e os que eram amigos, apenas o eram por interesse.

A pouco e pouco foi conversando / desabafando comigo:
- Sabe professora, eu sou descontraído e, quando ralham comigo, eu não me altero e isso irrita os professores. Sabe, tipo não me consigo irritar.
Hoje, estava a falar e a professora mandou-me mudar de lugar.
Um colega disse:
-Ah!
E eu respondi:
-B! E a Stôra mandou-me sair. Eu não consigo estar sossegado. Provocação, não. Mas falar, falo.
- E tens irmãos?
-Tenho uma irmã com 4 anos.
-E é chata?
- Chata é pouco. Quando estou sozinho no quarto ela aparece com uma garrafa vazia na mão e diz:
- Mano, quero água fresca! E eu não lhe dou porque ela sabe abrir a torneira e encher a garrafa.
Por vezes, tenho que fazer logo o que ela quer, senão faz uma birra daquelas!
Por exemplo, ela partiu o telemóvel dela e anda sempre a chatear-me que quer usar o meu.
A minha mãe, só para não a ouvir, empresta-lhe o dela.
- E tu dormes no mesmo quarto?
- Não! Eu tenho um quarto só para mim. E deito-me muito cedo tipo 20:30. Ela deita-se muito tarde.
- E tu vives com quem?
- Com a minha mãe, a minha irmã e o meu avô A minha mãe, à noite, põe o meu telemóvel no quarto do meu avô, para eu não o usar.
O meu avô dorme com a porta fechada! Eu tenho que acordar tipo muito cedo para tirar o telemóvel do quarto. Abro a porta muito devagarinho e tiro o telemóvel antes de tocar.
- E o teu pai vive onde?
- Em Moçambique. Tem seis filhos de três mulheres.
- E elas dão-se todas bem?
- Davam até descobrirem umas das outras. Um dia juntaram-se e cortaram-lhe um dedo.
Eu, quando ouvi o verbo cortar, arrepiei-me toda.
Depois de uma confissão destas, que penitência é que lhe posso dar?!

Isabel Braga

03.12.2019 - 19:54

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.