Conta Loios

postais

Barreiro -Armando Seixas Ferreira jornalista da RTP
Há dez anos efectuou a primeira reportagem telemóvel em Portugal

Barreiro -Armando Seixas Ferreira jornalista da RTP<br />
Há dez anos efectuou a primeira reportagem telemóvel em Portugal Há dez anos milhares de pessoas estavam encerradas em aeroportos, devido à erupção de um vulcão Islandês.

Armando Seixas Ferreira, jornalista da RTP, natural do Barreiro, encontrava-se em trânsito para Lisboa, e, então, registou com o seu telemóvel os desabafos dos passageiros. Foi a primeira reportagem feita por telemóvel na televisão portuguesa.

Noticia publicada hoje na RTP, que divulgamos integralmente, recorda a efeméride:

Fazer um vídeo, ou realizar conversas por vídeo-chamada através de um telemóvel pode parecer uma coisa banal nos dias que correm. Mas até há bem pouco tempo, e estamos a falar de dez anos, a realidade ainda era complexa. O jornalista Armando Seixas Ferreira da RTP foi mesmo percursor neste campo.

Decorriam o ano de 2010, quando os céus da Europa foram contaminados por uma vasta nuvem de cinzas provenientes da erupção de um vulcão islandês, com um nome quase impronunciável.

O Eyjafjallajökull obrigou a uma paralisação generalizada do transporte aéreo europeu, afetando milhares de voos, causando uma espécie de efeito dominó em todo o mundo. Um efeito que actualmente também se verifica, mas por uma nuvem "invisível" de nome Covid-19.

Com as restrições de deslocação, impostas pelo vulcão, fazer chegar os repórteres aos diversos cantos da Europa demorava dias e só podia ser realizado por meios terrestres (rodoviários e ferroviários).

Armando Seixas Ferreira, no inicio de abril de 2010, e antes da erupção do vulcão islandês, deslocou-se, a serviço da RTP, a Bruxelas para tratar da logística e realizar reportagens sobre a Cimeira da NATO programada para essa altura. Mas a 14 desse mês o Eyjafjallajökull lançou toneladas de cinzas para os céus europeus, colocando em risco toda a circulação aérea.

"Nessa altura milhares de passageiros ficaram retidos nos países onde se encontravam, como foi o meu caso", refere o jornalista da RTP.

Privado de repórter de imagem, já no regresso, Armando Seixas Ferreira recorreu-se então do telemóvel para realizar a primeira reportagem no jornalismo português com recurso a esta tecnologia.

RECORDAR

https://www.rostos.pt/inicio2.asp?mostra=2&cronica=60802

21.04.2020 - 17:54

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2020 Todos os direitos reservados.