Conta Loios

postais

Barreiro – Sobre um terreno no Alto da Paiva
Quem tem responsabilidade de manter os pavimentos arranjados e mais harmoniosos?

Barreiro – Sobre um terreno no Alto da Paiva<br />
Quem tem responsabilidade de manter os pavimentos arranjados e mais harmoniosos?<br />
Um dos problemas que afectou o concelho do Barreiro, durante décadas, fruto de uma expansão urbana desregrada, isto gerou a existência de imensos vazios urbanos, zonas ao abandono, ruas sem asfalto, passeios sem calcetamento, que ao longo destes 40 anos de democracia, em todos os executivos municipais têm vindo a recuperar de forma a dar dignidade ao espaço urbano.

Quando vim viver para o Lavradio, no ano de 1972, recordo que a Avenida J.J. Fernandes, na zona dos blocos não tinha passeios, na Adelina Abranches, Grão Vasco e outras artérias do Lavradio, não tinham passeios.
Recordo estes factos, para avivar a memória de quem não tem memória, e, até mesmo para algumas pessoas com responsabilidade que teimam em cultivar discurso para estimular estigmas e perpetuar inverdades.
Ao longo destes mais de 40 anos quantos logradouros foram recuperados, ou criando zonas verdes, ou estacionamentos, ou zonas para práticas desportivas, ou parques infantis, ou até espaços como por exemplo, o Centro de Reformados do Lavradio.
Ainda existem muitos espaços urbanos por recuperar, que dão a tal imagem de cidade que parece que foi bombardeada, um subúrbio urbano, zonas degradas que em nada beneficiam a qualidade de vida.
Mas já tanto foi feito e tanto há ainda por fazer.

Estas notas surgem a propósito de um apelo que recebemos de uma leitora do jornal «Rostos», sobre um vazio urbano que existe nas proximidades do Hospital do Barreiro.
A nossa leitora recordo que muitos idosos e residentes naquela zona do concelho que por ali circulam, ou para ir ao Hospital, ou para ir à farmácia, deparam com aquela área de terra batida.
Refere a nossa leitora que o seu alerta para o estado deste vazio urbano liga-se ao seu sentido civico de querer contribuir para melhorar a qualidade de vida da cidade.
Pergunta : “Quem tem responsabilidade de manter os pavimentos arranjados e mais harmoniosos?”
E apela ao jornal «Rostos» que ajude nesta sua ansiedade de zelar pela vida da cidade. E no seu desejo de ver aquele espaço revitalizado.

Procuramos saber as razões que levam que, naquela zona, existam aquele espaço ao «abandono» e degradado, onde até é dificil estacionar os carros devido aos desniveis do terreno.

Pelo que apuramos aquela parcela de terreno está cedida em direito de superficie á associação Frater, para construir as suas instalações. Tudo bem.
Entretanto não será possivel, nem que seja com uma intervenção provisória, dar um arranjo ao espaço? Fica a pergunta.

S.P.

23.02.2021 - 22:01

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.