Conta Loios

postais

ATENAS A CIDADE HELÉNICA - EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO
(Crónica sobre a vivência experiencial em Erasmus +)

ATENAS A CIDADE HELÉNICA - EDUCAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO <br />
(Crónica sobre a vivência experiencial em Erasmus +) Enquanto psicólogo e Diretor Técnico da Rumo, senti este projeto Erasmus + como bastante enriquecedor, revelando-se como uma mais valia e uma ferramenta de trabalho no âmbito da gestão dos alunos com necessidades educativas especiais em contexto escolar, como também na perspetiva da Medida de Qualificação para Pessoas com Deficiência e Incapacidade (formação profissional).

" Managing a Diverse Classroom: Facing Upcoming Challenges"
| Mobilidade em Atenas Grécia|


Projeto Erasmus + KA AÇÃO 1 - EDUCAÇÃO DE ADULTOS
Tema: "Regional Adult Education: a step for inclusion". Athenes Greece



Foi na madrugada fria do passado domingo, aconchegado pelo meu casaco e com os olhos ainda semicerrados pelo sono, que chego ao aeroporto expectante perante o novo desafio que me foi colocado... a participação numa mobilidade a Atenas no âmbito do projeto Erasmus +, coordenado pelo Centro de Formação de Escolas dos Concelhos do Barreiro e Moita em estreita parceria com a RUMO.

Deparo-me então com 4 professores e 1 psicóloga, que até à data eram pessoas com as quais eu não tinha privado.
Ainda assim, rapidamente verificou-se desde logo a existência de uma boa empatia, que mais tarde veio a ser preponderante no relacionamento com os restantes parceiros da Espanha, Itália, Indonésia e Grécia.

Tivemos as primeiras conversas no avião e de seguida fizemos escala em Frankfurt, sendo que nesta fase já os sorrisos e as constantes gargalhadas dos portugueses eram recorrentes numa cidade calada e sombria. Conseguimos unir esforços para visitar a cidade, percebendo-se cada vez mais a coesão de grupo e uma dinâmica relacional bastante positiva.
Nesse sentido, apraz-me destacar algumas características das pessoas que tiveram comigo nesta aventura.

A psicóloga Rosa, Ispiana de base e técnica de RVCC, com uma enorme capacidade em entender o outro nas suas fragilidades e incapacidades. Revela desenvolver um trabalho excecional com as pessoas que pretendem um reconhecimento e validação das suas competências.

O professor Rui, formador de TIC no Centro Qualifica, com o qual partilhei igualmente bons momentos. Assertivo e um bom companheiro de viagem. Pessoa sensível, emocional e extremamente preocupado com o outro.

A professora Isabel, que se destacou pela sua capacidade de resiliência, revelando humor e boa disposição. Esta foi concerteza uma viagem que a marcou enquanto pessoa, estabelecendo relações de empatia com todos os restantes colegas. Formadora de cidadania e empregabilidade no Centro Qualifica.

A professora Susana da área de TIC na Escola Secundária da Moita, que foi a nossa fotógrafa de serviço e quem tratou de todos os aspetos burocráticos necessários em viagem. Pessoa extrovertida, de fácil acesso e extremamente disponível.

A professora Patrícia, ligada à área de educação física na Escola Secundária da Moita, revelou ser a nossa arma mais feroz para conhecer Atenas ao ínfimo pormenor. Foi a nossa guia de serviço, com uma boa disposição sem precedentes, revelando-se igualmente uma pessoa bastante disponível.



Ao chegarmos à Grecia iniciámos o processo formativo com a formadora Foteini Tsioutsia, que contribuiu decisivamente para um entendimento global das questões ligadas à diversidade e inclusão no contexto educacional e pedagógico. Foram desenvolvidas inúmeras dinâmicas de grupo, que possibilitaram não só a integração dos conteúdos, como também a promoção das relações interpessoais entre todos os participantes. Uma nota de apreço a esta formadora, que transmitiu extrema empatia pelo nosso grupo.

Também contamos com o contributo e a experiencia do nosso formador Dimitri, que potenciou a aquisição de conhecimentos teóricos e estratégias direcionadas para a componente prática.

Foram dias de formação bastante interessantes, sendo que foram trabalhadas as seguintes temáticas:


•UDL-Universal Design for Learn;
•TPS - Think Pair Share;
•ZPD - Zone of Proximal Development;
•DIFERENTIATION
•STD - Self Determination theory;
•PBL - Project Base Learning.



No que diz respeito ao espaço de formação, assumo que apesar de pequeno, foi extremamente acolhedor com lugar a cofeebreak diariamente. Ali, tivemos constante contato com inúmeras crianças e pais que participavam em atividades e dinâmicas.

Com o decorrer da formação, foram estabelecidos fortes laços de amizade com a professora Elsa de Espanha, professoras Antonnella e Gabriella de Itália, bem como com Ermita Yusida e Abbas da Indonésia. Foram partilhadas experiências e estratégias pedagógicas/ comportamentais ao nível da intervenção com crianças com fragilidades e incapacidades, relativos a cada um dos países representados.

Nas manhãs ou tardes livres, fomos palmilhando Atenas, conhecendo e explorando a cultura Helénica, quer do ponto de vista da arquitetura, quer ao nível da gastronomia. Conversámos bastante e tentámos compreender a essência das pessoas gregas. Exemplo disso, foi a nossa visita cultural à Acrópoles e à Antiga Agora.

Ficou claramente percetível a empatia que os Gregos sentem pelos portugueses, mas principalmente pela forma como trabalhamos a inclusão e a integração das crianças e jovens no contexto escolar. Ficou igualmente patente, o posterior intercâmbio entre as escolas com as organizações sociais (ex. Rumo), naquilo que é integração de jovens adultos na formação dirigida para a deficiência e incapacidade, bem como para a integração no mercado normal de trabalho através da metodologia de Emprego Apoiado.

Enquanto psicólogo e Diretor Técnico da Rumo, senti este projeto Erasmus + como bastante enriquecedor, revelando-se como uma mais valia e uma ferramenta de trabalho no âmbito da gestão dos alunos com necessidades educativas especiais em contexto escolar, como também na perspetiva da Medida de Qualificação para Pessoas com Deficiência e Incapacidade (formação profissional). A disseminação de boas práticas nesta mobilidade, revelou-se preponderante naquilo que é o respeito pela diferença, e pela igualdade de oportunidades que devemos permitir a todas as pessoas envolvidas nos processos de aprendizagem.

Um bem-haja ao Centro de Formação de Escolas dos Concelhos do Barreiro e Moita, pela excelente coordenação do projeto pelas mãos da Prof, Alzira Maria e pelo Prof. Luís Mourinha.
De resto destacam-se as amizades desenvolvidas, não só com os colegas da comitiva, como também com os formadores e participantes dos restantes países.

Rui Grilo

01.12.2021 - 17:47

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2022 Todos os direitos reservados.