entrevista

BARREIRO - Bruno Vitorino, Deputado da Assembleia da República
Arco Ribeirinho Sul é um plano bonito mas sem financiamento garantido.

BARREIRO - Bruno Vitorino, Deputado da Assembleia da República<br />
Arco Ribeirinho Sul é um plano bonito mas sem financiamento garantido. . No Distrito de Setúbal prometeram milhões e investiram tostões.

. Só no Barreiro são mais de 30 mil pessoas sem médico de família

“Dizer que os socialistas lançaram investimentos estruturantes, é uma brincadeira de mau gosto. Promessas não são investimentos. Anúncios não são obra. Lançamento de primeiras pedras, quando nada se concretiza é um logro, uma mentira.”, afirma Bruno Vitorino, Deputado da Assembleia da República, PSD, eleito pela AD.

“Alguém alguma vez pensava possível uma grávida do distrito de Setúbal ter que ir ter o seu filho a Lisboa, porque as 4 maternidades dos hospitais do Distrito estavam todas encerradas”, sublinha o deputado social democrata.

Bruno Vitorino, deputado da Assembleia da República – PSD - eleito nas listas da AD – Aliança Democrática, ex- vereador da Câmara Municipal do Barreiro, que, regressa ao Parlamento, em entrevista ao jornal Rostos, comenta a actual realidade parlamentar e salienta diversos aspectos da realidade social do Distrito de Setúbal.

Resolver problemas concretos do Barreiro e do distrito de Setúbal

Como se sente no regresso ao Parlamento?
“Passei uns anos por esta casa e saí com o sentimento de dever cumprido.
Regresso, com a mesma naturalidade e sentido de responsabilidade, de quem quer ajudar a resolver problemas concretos da minha terra, o Barreiro, e do meu distrito de Setúbal.”

Respeito aquilo que foi a vontade do povo português

Como sente o pulsar do Parlamento neste novo enquadramento partidário?
“Igual às outras vezes. Respeito aquilo que foi a vontade do povo português e tentarei trabalhar com quem quiser levar o país para frente e resolver os problemas que afetam as pessoas e as empresas.”

Influenciar a decisão de membros dos governos do PSD

Como pode um deputado da Região contribuir para valorizar o nosso território?
“Com a minha ação política no passado, ajudei a resolver questões muito concretas que impactam na vida das pessoas do Barreiro, com a Unidade de Radioterapia do Hospital do Barreiro, a construção da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro, a instalação do Posto da GNR da Cidade Sol, a Divisão da PSP Barreiro, e tantas outras situações – como em IPSS e coletividades - em que foi possível influenciar a decisão de membros dos governos do PSD. Se quisermos trabalhar, muito podemos fazer.”

Estou sempre disponível para o diálogo

Sendo do Barreiro acha importante que se estabeleçam pontes de diálogo com outros deputados barreirenses?
“Pontes? Quais as que o PS prometeu vezes sem conta entre o Barreiro e Seixal? Ou entre Barreiro e Lisboa? As que sempre prometeu e nunca concretizou?? (risos)
Agora mais a sério, sempre fui uma pessoa de diálogo. Mesmo num mundo mais radicalizado, continuo o mesmo. Estou sempre disponível para o diálogo, desde que isso ajude o desenvolvimento do meu concelho ou o do meu distrito. Em relação ao Barreiro sempre dialoguei com o Pinotes Batista, e com os autarcas socialistas e não vejo razões para o deixar de fazer agora. Como sempre dialoguei com todos os outros partidos.”

A realidade é que nada avançou no distrito

Que notas gostaria de partilhar com os leitores do jornal Rostos, neste começo de Legislatura?
“A herança socialista é pesada. O PS governou 22 dos últimos 28 anos em Portugal. Os últimos 8 com maioria absoluta. E o País não melhorou. Antes pelo contrário. A Pobreza aumentou. O número de pessoas sem abrigo em Portugal triplicou. Os serviços públicos estão num estado miserável. Na Saúde o PS prometeu um médico de família a cada pessoa e os resultados foram mais 800 mil pessoa sem médico… quase 1milhao e meio de pessoas em Portugal sem médico de família. Só no Barreiro são mais de 30 mil pessoas sem médico de família. Com os socialistas aumentaram mais 12 mil os utentes sem médico. Depois prometem a construção de centros de Saúde, que não construíram em 22 anos, e como se isso resolvesse o problema das pessoas… os problemas repetem-se nas forças de segurança, na educação, na Justiça… perguntava o Pedro Nuno o que não funciona? Nada Funciona Pedro Nuno. Nada.
No Distrito prometeram milhões e investiram tostões.
Dizer que os socialistas lançaram investimentos estruturantes, é uma brincadeira de mau gosto. Promessas não são investimentos. Anúncios não são obra. Lançamento de primeiras pedras, quando nada se concretiza é um logro, uma mentira. A realidade é que nada avançou no distrito, nem no Arco Ribeirinho que é um plano bonito, mas sem financiamento garantido. Nem houve investimento nos Hospitais, pelo contrário, pois cada vez temos mais problemas e onde todas as semanas encerram serviços. Alguém alguma vez pensava possível uma grávida do distrito de Setúbal ter que ir ter o seu filho a Lisboa, porque as 4 maternidades dos hospitais do Distrito estavam todas encerradas. Todas… Isto é uma pesada herança que vai demorar tempo até ser ultrapassada. Mas vamos conseguir, se houver responsabilidade dos partidos da oposição e respeito pelos resultados eleitorais.”

António Sousa Pereira
TE – 180
Equiparado a Jornalista

10.04.2024 - 16:10

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.