Conta Loios

bastidores

Barreiro - Decisão unilateral do PS
Exclui a CDU na distribuição de pelouros

Barreiro - Decisão unilateral do PS<br />
Exclui a CDU na distribuição de pelouros. PS não dirigiu qualquer convite ou proposta à CDU

"O comportamento do PS Barreiro é inseparável daquele que, em Almada, em Alcochete ou no Montijo, excluiu em absoluto a CDU da participação nas respectivas Câmaras Municipais.
Uma prática manifestamente contrária à assumida pela CDU em todas as autarquias onde assegura a presidência de órgãos executivos.", refere um comunicado da Coordenadora Concelhia do Barreiro da CDU.

PS - BARREIRO EXCLUI A CDU
TODOS OS PELOUROS ATRIBUÍDOS AO PS E PSD

1. As Eleições Autárquicas do passado dia 1 de Outubro, posicionaram a CDU como a segunda força mais votada em todos os órgãos autárquicos no concelho do Barreiro.

2. Na Câmara Municipal, os resultados traduziram-se na eleição do mesmo número de eleitos pelo PS e pela CDU (4 eleitos do PS, 4 eleitos da CDU e 1 eleito do PSD).

3. É entendimento da CDU, bem como dos muitos cidadãos que a nós se dirigiram durante este período, que estes resultados deveriam conduzir a uma participação da CDU, traduzida em responsabilidades executivas nos vários órgãos autárquicos, correspondentes ao peso eleitoral alcançado.

4. Foi com estranheza que verificámos, logo no processo de instalação das Freguesias, que o Partido Socialista optou por excluir a CDU da participação nas respectivas Juntas, aliando-se em todas elas ao PSD e, no Barreiro-Lavradio, também ao BE, não dirigindo qualquer convite ou proposta à CDU para responsabilidades executivas.

5. O mesmo sucedeu na Câmara Municipal do Barreiro, onde, apesar de conversas iniciais sobre a divisão de responsabilidades indiciarem uma aparente abertura para distribuir pelouros à CDU, não foi até hoje apresentada qualquer proposta pelo PS (37 dias depois das eleições e 16 dias depois da tomada de posse dos órgãos municipais).

6. Em rigor, e apesar de no dia 30 de Outubro, em reunião com a CDU, o Sr. Presidente da Câmara assegurar que tudo estava em aberto, comprometendo-se finalmente a apresentar uma proposta de distribuição de pelouros, tomámos conhecimento dos seguintes factos:

a) Nomeação, logo a partir da semana que se seguiu à tomada de posse, de vários quadros técnicos e políticos para acompanhamento de todas as áreas da autarquia.

b) Designação, em 26 de Outubro, de representantes do Município em várias entidades externas e Conselho de Administração dos TCB, abrangendo todos os vereadores do PS e PSD;

c) Aprovação, em 26 de Outubro, de um tempo inteiro para o eleito do PSD;

d) Assinatura, em 30 de Outubro, de despacho do Sr. Presidente que distribui todos os pelouros a todos os eleitos do PS e PSD;

7. Estes factos, afiguram-se tão mais graves e representativos da profunda falta de respeito e de seriedade com que os eleitos do PS decidiram gerir este processo, quando verificamos que, no mesmo dia (30 de Outubro) em que o Sr. Presidente da Câmara afirmava à CDU que tudo estava em aberto, assinava um despacho com a distribuição de todos os pelouros pelos eleitos do PS e PSD do qual os eleitos da CDU tomaram conhecimento, quatro dias depois, pela comunicação social.

O comportamento do PS Barreiro é inseparável daquele que, em Almada, em Alcochete ou no Montijo, excluiu em absoluto a CDU da participação nas respectivas Câmaras Municipais.
Uma prática manifestamente contrária à assumida pela CDU em todas as autarquias onde assegura a presidência de órgãos executivos.

Esta decisão unilateral do PS, que exclui a CDU na distribuição de pelouros e que desconsidera o voto de mais de 11 mil barreirenses, em nada afecta a determinação da CDU e dos seus eleitos de dar voz à população do Barreiro e de assumir, diariamente, a defesa intransigente dos seus direitos.

A Coordenadora Concelhia do Barreiro da CDU
Barreiro, 7 de Novembro de 2017

07.11.2017 - 16:06

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.