Conta Loios

bastidores

Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP
Convoca 10ª Assembleia da Organização Regional para 24 de Fevereiro de 2019

Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP <br />
Convoca 10ª Assembleia da Organização Regional para 24 de Fevereiro de 2019 A DORS reafirma que a construção de um novo terminal do Aeroporto de Lisboa na Base Aérea n.º 6 no Montijo, não é a solução adequada nem para o país nem para a região e defende a construção faseada do Novo Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete.

A DORS valoriza a grande unidade na rejeição das autarquias da região ao chamado ”pacote da descentralização”. Dos 9 municípios, 6 recusaram aceitar a transferência de competências para 2019 e das 37 Freguesias, 25 reafirmaram o mesmo propósito.

Reunida a 22 de Setembro de 2018, a Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP analisou a situação política e social, o desenvolvimento da luta e o conjunto das tarefas colocadas à organização partidária.

A DORS do PCP convocou para 24 de Fevereiro de 2019 a 10ª Assembleia da Organização Regional, na Casa da Cultura no Barreiro, tendo aprovado o Regulamento para a fase preparatória. Com confiança, determinação e empenhamento na prossecução dos objectivos que nos estão colocados, a AORS aprofundará as propostas para o desenvolvimento da região na defesa do sector produtivo, na criação de postos de trabalho com direitos e tudo continuará a fazer com os trabalhadores, o povo e a sua luta para a concretização de uma política alternativa que garanta um Portugal com Futuro.

A DORS do PCP saúda o colectivo partidário pelo seu empenho nas diversas tarefas que contribuíram para o grande êxito da realização da 42ª edição da Festa do Avante!, uma Festa caracterizada pela solidariedade, a defesa da Paz, o humanismo, a fraternidade e a amizade e por um amplo conteúdo político e cultural, artístico e desportivo. Uma Festa que traz à nossa região milhares de visitantes de todo o país e no plano internacional, e para a qual a ORS procura levar o que de melhor se faz na região, da gastronomia à cultura, bem como as reivindicações e lutas dos trabalhadores.

A DORS do PCP reafirma o seu compromisso de sempre na defesa intransigente dos interesses, anseios e aspirações dos trabalhadores, prosseguindo a dinamização da campanha “Valorizar os trabalhadores. Mais força ao PCP”, procurando a unidade e convergência, estimulando a luta reivindicativa a partir dos locais de trabalho, por mais direitos e horários dignos, pelo aumento geral dos salários e do SMN para os 650€ já em Janeiro de 2019. O PCP levará esta campanha às principais empresas e locais de trabalho da região a partir da próxima semana.

A DORS saúda as lutas dos trabalhadores realizadas na região, com destaque para as da Redwarm, da Vampro e da Câmara Municipal de Almada, da Ecalma, da Palmela Desporto, do Porto de Setúbal e sectores como os enfermeiros, os ferroviários, a administração pública, a grande distribuição, e apela ao seu fortalecimento.

A DORS do PCP abordou com preocupação a situação dos pequenos produtores de uva da região, atingidos pela queima que ocorreu devido ao calor excessivo no mês de Agosto e que provocou prejuízos que poderão ir até aos 70% da produção.

O PCP tem em curso uma campanha intitulada “Crianças e pais com direitos, Portugal com futuro”, no quadro da qual está a contactar pais e encarregados de educação junto das escolas da região.
A abertura do ano lectivo fica marcada por duas tendências contraditórias: por um lado, é o primeiro ano em que a gratuitidade dos manuais escolares abrange mais de meio milhão de crianças que frequentam do 1º ao 6º ano de escolaridade, medida pela qual o PCP se bateu e que continua a defender que seja alargada a toda a escolaridade obrigatória. Pelo contrário, à semelhança do resto do país, registam-se dificuldades cuja raiz é o subfinanciamento crónico da escola pública: falta de auxiliares de acção educativa e outros profissionais de educação, recurso a trabalhadores contratados à hora em condições de escandalosa precariedade, falta de condições materiais há muito denunciadas, insuficiente apoio às crianças com necessidades educativas especiais. Registam-se igualmente atrasos na atribuição dos manuais escolares gratuitos, em particular no 2º ciclo, consequência da burocracia introduzida este ano pelo Governo.
A DORS do PCP saúda as lutas já agendadas pelos professores e outros profissionais da educação, apelando aos pais e aos estudantes que engrossem com as suas reivindicações específicas a luta em defesa da escola pública, gratuita e de qualidade.

A DORS reafirma que a construção de um novo terminal do Aeroporto de Lisboa na Base Aérea n.º 6 no Montijo, não é a solução adequada nem para o país nem para a região. Esta é uma solução limitada na sua capacidade, que serve os interesses da multinacional Vinci que detém importante fatia do capital da ANA.

A construção faseada do Novo Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete, já amplamente estudada, continua a ser a opção que responde às necessidades actuais e futuras de Portugal relativamente ao tráfego aéreo nacional e internacional, de passageiros e de mercadorias. Contribuirá não só para o crescimento económico, o aumento do investimento e do emprego e o desenvolvimento da região, como é de vital importância para o crescimento e desenvolvimento do país.

A DORS do PCP solidariza-se com a luta das populações contra esta solução e saúda a marcha marcada para o próximo dia 29 de Setembro com uma concentração na Alameda do Povo Unido na Baixa da Banheira, promovido por diversas organizações da região.
Saudamos a determinação demonstrada pelo sector do táxi no processo da luta que atravessa.

A DORS do PCP valoriza a grande unidade na rejeição das autarquias da região ao chamado ”pacote da descentralização”. Dos 9 municípios, 6 recusaram aceitar a transferência de competências para 2019 e das 37 Freguesias, 25 reafirmaram o mesmo propósito.

Como insistentemente temos referido, um verdadeiro processo de descentralização envolve a regionalização sem a qual não haverá uma delimitação coerente de competências entre os vários níveis de administração, exige a reposição das freguesias com o que isso representa de proximidade e participação democrática; inclui a transferência de poderes para planear, programar e executar as infra-estruturas e equipamentos necessários, impõe a afirmação plena da autonomia administrativa e financeira que constitucionalmente o Poder Local tem consagrado.
Estamos sim perante uma transferência de encargos para as autarquias locais e a desresponsabilização do Estado sendo ambas parte de uma orientação estratégica de desestruturação de funções sociais que, consagradas na Constituição, se devem manter na esfera do Estado, garantindo a sua universalidade com destaque para as áreas da educação, da saúde, da habitação e dos apoios sociais.

A DORS do PCP reafirma a necessidade de dar continuidade à luta pela revogação da Lei e pela reposição das freguesias.

A DORS do PCP convocou para 24 de Fevereiro de 2019 a 10ª Assembleia da Organização Regional, na casa da Cultura no Barreiro, tendo aprovado o Regulamento para a fase preparatória. Com confiança, determinação e empenhamento na prossecução dos objectivos que nos estão colocados, a DORS aprofundará as propostas para o desenvolvimento da região na defesa do sector produtivo, na criação de postos de trabalho com direitos e tudo continuará a fazer com os trabalhadores, o povo e a sua luta para a concretização de uma política alternativa que garanta um Portugal com Futuro.

A DORS reafirma a determinação das organizações e militantes do Partido na Região, para no quadro desta nova fase de vida política nacional, não desperdiçar nenhuma possibilidade para progredir na reposição e conquista de direitos e rendimentos, pela melhoria dos serviços públicos – em particular nos transportes e na saúde. A luta e acção reivindicativa dos trabalhadores, da juventude, dos reformados, dos agricultores tem que continuar a alargar-se para resistir e avançar, para a ruptura com a política de direita, para construir a alternativa – uma política patriótica e de esquerda e um Governo que a concretize.

Setúbal, 22 de Setembro de 2018
A DORS do PCP

25.09.2018 - 16:35

Imprimir   imprimir

PUB.

PUB.





Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.