Conta Loios

bastidores

Atual momento da Soflusa
PS Barreiro apela ao bom senso e responsabilidade
para salvaguardar os que dependem do transporte no seu dia-a-dia.

Atual momento da Soflusa<br />
PS Barreiro apela ao bom senso e responsabilidade <br />
para salvaguardar os que dependem do transporte no seu dia-a-dia. O atual governo tem vindo a inverter o abandono a que Pedro Passos Coelho e Assunção Cristas condenaram os nossos cidadãos.

O Presidente dos socialistas barreirenses – André Pinotes Batista - garantiu que “O PS tudo fará ao nível local e nacional para que a tranquilidade volte a imperar”.

PARTIDO SOCIALISTA DO BARREIRO
Devolver a tranquilidade ao utentes da Soflusa

O Grupo Soflusa/Transtejo é o garante da normalidade da vida de dezenas de milhares de trabalhadores e estudantes barreirenses. Num passado de má memória, o desinvestimento na manutenção ditou uma degradação do serviço prestado aos utentes, com especial gravidade nos anos negros da troika.

O atual governo tem vindo a inverter o abandono a que Pedro Passos Coelho e Assunção Cristas condenaram os nossos cidadãos. Com efeito, o atual governo lançou um concurso público internacional para aquisição de 10 novas embarcações, bem como para grandes manutenções num valor global de 91 milhões de euros. Para que todos tenham noção da dimensão desta operação, esta decisão justa representa mais do que todo o investimento de PSD/CDS no transporte publico português em quatro anos

A paz social é, para além das infraestruturas e material circulante, um fator fundamental para o regular funcionamento neste Grupo. Ao longo dos últimos anos, a Soflusa tem sido fustigada por tensões entre sindicatos e administração que não contribuem para um bom serviço. Neste sentido, o PS Barreiro apela ao bom senso e responsabilidade das partes para salvaguardar todos quantos dependem deste meio de transporte para no seu dia-a-dia.
A este propósito, o Presidente dos socialistas barreirenses – André Pinotes Batista - garantiu que “O PS tudo fará ao nível local e nacional para que a tranquilidade volte a imperar”.

“É compreensível que os trabalhadores lutem por melhores condições de trabalho e que a administração prepare a empresa para os desafios do futuro. No entanto, independentemente de onde esteja a razão, a normalidade do serviço é devida a todos os barreirenses. Este é um desígnio do qual ninguém pode abrir mão”, finalizou.

15.05.2019 - 10:55

Imprimir   imprimir

PUB.

PUB.





Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.