Conta Loios

bastidores

Moita - Deputados do PS eleitos pelo círculo de Setúbal
Querem colaborar com a AML para colocar 333 a funcionar em pleno

Moita - Deputados do PS eleitos pelo círculo de Setúbal <br />
Querem colaborar com a AML para colocar 333 a funcionar em pleno<br />
 <br />
Eurídice Pereira, coordenadora dos deputados do PS eleitos por Setúbal, adverte que “os utentes do autocarro 333, em particular das paragens mais para o fim do percurso com destino Lisboa, situadas na Moita e também no Montijo, não podem confrontar-se com o facto de ‘apanhar’ o autocarro ser uma questão de sorte ou não”.

Os deputados do PS eleitos pelo círculo de Setúbal disponibilizaram-se para cooperar com a Área Metropolitana de Lisboa (AML) a fim de se alcançar o pleno reajustamento do autocarro número 333, da operadora Transportes Sul do Tejo (TST), que, com a introdução do passe social único, começou a ter uma procura acrescida por parte dos cidadãos, ficando lotado nas primeiras paragens a partir do Vale da Amoreira, quando existem ao todo sete paragens dentro do concelho da Moita/Montijo.

Sendo certo que “a introdução do passe único no território da Área Metropolitana de Lisboa, bem como em todo o continente, foi uma das medidas mais importantes na democracia”, é também crucial que, até à conclusão de todo o processo, “exista capacidade de corresponder às necessidades” dos cidadãos, defendem os parlamentares num requerimento enviado ao presidente do Conselho Metropolitano e à Comissão Executiva da AML.

“Sabendo-se que vão ser lançados concursos internacionais para efeitos de garantia da oferta futura de transporte rodoviário coletivo e que o processo administrativo-burocrático tem a sua tramitação, importa que, neste lapso de tempo, que não é pouco, e até à conclusão desses concursos, exista capacidade de adaptação à realidade, ajustando-se a oferta à procura”, apontam.

Eurídice Pereira, Catarina Marcelino, Ivan Gonçalves, Sofia Araújo e André Pinotes Batista recordam que a ‘carreira’ 333, com início de marcha no Vale da Amoreira com destino à Gare do Oriente, em Lisboa, atravessando o concelho da Moita e alguma parte do concelho do Montijo, no distrito de Setúbal, “é estratégica e fundamental para um número expressivo de cidadãos”.

Toda esta procura da ‘carreira’ 333, que já apresentava alguns problemas, “tem gerado constrangimentos na deslocação dos utentes e manifestações de preocupação”, avisam os socialistas, que, no entanto, revelam que “em boa hora” a AML já implementou alguns reforços – que ainda não são suficientes –, certamente “em representação da vontade dos autarcas dos municípios” e também “no respeito pelas diversas manifestações que lhe chegaram”.

Eurídice Pereira, coordenadora dos deputados do PS eleitos por Setúbal, adverte que “os utentes do autocarro 333, em particular das paragens mais para o fim do percurso com destino Lisboa, situadas na Moita e também no Montijo, não podem confrontar-se com o facto de ‘apanhar’ o autocarro ser uma questão de sorte ou não”. Então, os deputados socialistas alertam a AML que é urgente considerar um período maior para a hora de ponta da parte da manhã, reforçando os autocarros. Também na hora do regresso, na Gare do Oriente, é necessário reestruturar os horários, concretamente após as 18 horas.

Segundo os socialistas, os utentes também “chamaram a atenção para a aproximação do período da deslocação das crianças, em autocarros, para as praias”, e ainda para a introdução de autocarros aos domingos e feriados. E, por isso, os parlamentares fazem um conjunto de perguntas com o intuito de poderem também contribuir para a solução do problema.

Fonte - PS

31.05.2019 - 17:55

Imprimir   imprimir

PUB.

PUB.





Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.