Conta Loios

bastidores

PS Barreiro e a Quinta Braamcamp
«A nossa determinação em atrair investimento privado salvaguardando a defesa do interesse público»

PS Barreiro e a Quinta Braamcamp <br />
«A nossa determinação em atrair investimento privado salvaguardando a defesa do interesse público» . Parecer da associação ambiental “Quercus” concluí que “a requalificação da Quinta Braamcamp, é uma opção sustentável para a propriedade".

"O futuro da Quinta do Braamcamp será decidido por todos. Mesmo aqueles que, escandalosamente, defendem hoje o contrário do que no poder desejavam executar. A população do Barreiro sente a mudança na obra realizada, mas sabe também que existe uma mudança na forma de agir. A mudança apenas assusta quem precisa que tudo fique na mesma.", refere uma nota de imprensa do Secretariado do PS Barreiro.

Nota de Imprensa PS Barreiro
A verdade oculta sobre a CDU e a Quinta do Braamcamp

Durante a campanha autárquica, em 2017, os candidatos do Partido Socialista (PS) apresentaram uma visão clara sobre as suas intenções para o território da Quinta do Braamcamp. Uma ambição para devolver um território vedado por privados há mais de 100 anos à fruição dos barreirenses, que foi apresentada por via de dezenas de milhares de flyers, pela colocação de seis estruturas de grande porte posicionadas um pouco por todo o Concelho, bem como através de uma apresentação pública, em setembro de 2017, no Largo do Mercado 1º de Maio. Assumimos, ainda antes de ser eleitos, a nossa determinação em atrair investimento privado, salvaguardando a defesa do interesse público.

Deste modo, sem que a histórica vitória autárquica do PS nos limitasse o sentido de responsabilidade, concretizámos a nossa vontade férrea de expandir a todos o debate público sobre este tema. Neste quadro, a Câmara Municipal do Barreiro (CMB) promoveu a 18 de fevereiro de 2019, no Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC), uma ação de esclarecimento sobre o destino dos terrenos da Quinta do Braamcamp, aberta a toda a população, assegurando que o que é de todos por todos deve ser debatido.

A este propósito, o PCP/PEV lançou uma vergonhosa campanha de difamação e insinuação, escorada por um movimento cívico que - sem símbolo, mas repleto de oportunismo - se dedicou a vandalizar o espaço público, faltando às mais elementares regras de respeito democrático. Bastará a este propósito recordar que a arrogância de poucos teve, nas celebrações do 25 de abril de 2019, o seu apogeu, quando um grupo não identificado decidiu assobiar – no dia da celebração da Liberdade - um discurso do Presidente da CMB, contra a violência de género. Porque em Democracia, não vale, não pode valer tudo, em nenhum momento nos desviámos do essencial: promover uma vastíssima participação popular sobre os destinos futuros deste território.

Acreditamos que a nossa convicção é justa e necessária, mas respeitamos opiniões divergentes. Por esse motivo, procurámos sustentação estatística e científica para a opção preconizada. Por isso, foi solicitado à reputada “Aximage” um estudo de opinião aos Barreirenses que se consumou na aprovação quase absoluta dos inquiridos. Neste âmbito, 91,1% dos participantes consideram a requalificação deste espaço muito importante para o Barreiro e 76,5% concordaram com a construção de 5% para habitação, sendo o restante espaço ocupado para atividades de que todos possam beneficiar.

De igual modo, e porque a boa decisão política se sustenta no saber, foi solicitado um parecer à associação ambiental “Quercus” que concluí que “a requalificação da Quinta Braamcamp, é uma opção sustentável para a propriedade, permitindo uma valorização do património territorial, arquitetónico e ambiental da mesma”.
Por esta altura, esta já era opção política mais debatida na história do Concelho, mas decidimos não ficar por aqui. Exigimos a realização de reuniões com PCP/PEV, PSD, BE, PAN, MCI e CDS. De igual modo, foram chamados os Presidentes de Junta de Freguesias, Clubes Desportivos, Movimento Associativo, Forças de Segurança e Proteção Civil e, por fim, mas não menos importante, foram realizadas seis sessões em Escolas Públicas e privadas do Concelho, envolvendo mais de 1000 alunos. No decurso deste processo, eleva-se a convicção profunda que o mais difícil é apontar quem não tenha tido oportunidade de questionar e ser ouvido.

No entanto, não ficámos pelo muito que já tinha sido feito. Na verdade, esta é uma matéria que foi alvo de discussão em dezenas de reuniões de Câmara e Assembleia Municipal, com intervenção de todo o público que desejou estar presente. Esta é, aliás, uma matéria que foi alvo de inúmeras declarações do Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Frederico Rosa, bem como do Vereador do Planeamento, Rui Braga, em imprensa local e nacional e que teve ainda como corolário uma derradeira sessão pública de esclarecimento, no passado dia 17 de setembro de 2019, no auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro.
Mais recentemente, no dia 29 de outubro, cumprindo todas as disposições legais aplicáveis e dando cumprimento à palavra dada, foi convocada uma reunião extraordinária de Câmara para o dia 4 de novembro. Um prazo de 6 dias, três vezes superior ao exigido por Lei.
Não obstante, os eleitos do PCP/PEV, ameaçaram boicotar a mesma, afirmando que nenhum dos 18 membros da lista de vereadores poderiam comparecer na reunião, que se realizaria num horário absolutamente habitual nos últimos 20 anos.
Teria sido fácil aprovar esta proposta apenas com os votos do PS, no entanto, entende-se que este assunto é demasiado relevante para que se permita a quem quer que seja fugir à discussão. Pelos motivos citados, o executivo optou por adiar a discussão para o próximo dia 11 de novembro. Se é factual que a manobra de diversão não colhe, por ser sabido que maioria dos eleitos do PCP/PEV são políticos profissionais ou funcionários da sua estrutura partidária, por outro a transparência será para nós sempre um valor maior.

O futuro da Quinta do Braamcamp será decidido por todos. Mesmo aqueles que, escandalosamente, defendem hoje o contrário do que no poder desejavam executar. A população do Barreiro sente a mudança na obra realizada, mas sabe também que existe uma mudança na forma de agir. A mudança apenas assusta quem precisa que tudo fique na mesma. Neste como noutros temas, consigo, com a força de todos, estamos e vamos continuar a fazer avançar o Barreiro.

O Secretariado do PS Barreiro
05 de novembro de 2019

05.11.2019 - 13:20

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.