Conta Loios

bastidores

Realização de referendo sobre instalação de câmaras de videovigilância no concelho do Barreiro
Vereador do PSD, Bruno Vitorino, apresenta proposta em reunião de Câmara

Realização de referendo sobre instalação de câmaras de videovigilância no concelho do Barreiro<br />
Vereador do PSD, Bruno Vitorino, apresenta proposta em reunião de Câmara Bruno Vitorino entende que “se a Câmara Municipal, através de PS e CDU, não toma medidas para salvaguardar os seus cidadãos, então devem ser os próprios a exigir essas mesmas medidas, pois são eles quem melhor poderá ajuizar nessa sede, através do exercício do seu direito de participação, pronunciando-se pela instalação, ou não, do sistema de videovigilância na via pública”.

A proposta para a realização de um referendo local para a instalação de câmaras de videovigilância no concelho do Barreiro, vai ser apresentada pelo vereador do PSD, Bruno Vitorino, esta quarta-feira, em reunião de Câmara.

Após ter proposto que fosse a autarquia a avançar com esta medida, o que foi chumbado por PS e CDU, Bruno Vitorino decidiu propor a realização de um referendo local, pretendendo colocar a decisão nas mãos da população.

O referendo local constitui uma forma privilegiada de expressão das populações sobre assuntos que diretamente lhes concernem, que estreitamente os unem e que solidariamente os responsabilizam.
“A questão da segurança dos cidadãos e a sua livre circulação na via pública, a salvaguarda dos bens patrimoniais, é claramente uma questão de relevante interesse local, que tem enquadramento na Lei do Referendo Local”, explica.

Bruno Vitorino entende que “se a Câmara Municipal, através de PS e CDU, não toma medidas para salvaguardar os seus cidadãos, então devem ser os próprios a exigir essas mesmas medidas, pois são eles quem melhor poderá ajuizar nessa sede, através do exercício do seu direito de participação, pronunciando-se pela instalação, ou não, do sistema de videovigilância na via pública”.

Recorde-se que o Barreiro, à exceção da capital do país, é o pior concelho da AML no rácio crimes por habitante. Mesmo com a questão do confinamento, foram feitas 2942 participações. Os casos de criminalidade grave e violenta aumentaram e as ofensas à integridade física graves duplicaram.
“Espero que o PS e a CDU não tenham medo de ouvir a população”, afirma.

04.05.2021 - 10:05

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.