Conta Loios

bastidores

Bruno Vitorino, candidato do PSD à presidência da Câmara Municipal do Barreiro
Dinamizar um serviço municipal de acompanhamento dos cuidadores informais

Bruno Vitorino, candidato do PSD à presidência da Câmara Municipal do Barreiro<br />
Dinamizar um serviço municipal de acompanhamento dos cuidadores informais “O Barreiro, não integrou (e devia ter lutado por isso) o grupo dos 30 concelhos onde decorrem os projeto-piloto e que abrangem algumas cidades, nomeadamente a Amadora, a Moita, Évora, Portimão, Figueira da Foz, Matosinhos, Viana do Castelo. Já que não fomos incluídos no conjunto dos 30 concelhos que participaram no projeto piloto, o Município tem a obrigação de acelerar o passo e dinamizar a identificação das famílias”, afirma Bruno Vitorino, candidato do Partido Social Democrata à presidência da Câmara Municipal do Barreiro.

Os primeiros resultados dos censos 2021 já o mostram: o Barreiro perdeu população na última década. E certamente, vai confirmar que o concelho envelheceu.
População que precisa de cuidados porque as respostas sociais não existem na quantidade suficiente para a procura, não estão ao alcance económico de muitas famílias ou simplesmente, porque decidem ser eles a cuidar dos familiares – pais, cônjuges, outros familiares ou filhos com deficiência - com todos os sacrifícios que isso implica na vida atual e futura.
A realidade é que o número de cuidadores informais aumentou e ainda mais com a pandemia. Em breve deverá ser aprovada pelo governo a Regulamentação do Estatuto do Cuidador Informal, alargando-o a todo o Continente, em que as autarquias vão ser necessariamente envolvidas.
Gostaria de saber que propostas concretas e efetivas têm os candidatos à presidência da Câmara do Barreiro nos seus programas para ajudar os cuidadores informais, um número cada vez mais significativo de munícipes? Sabem quantos cuidadores informais existem no concelho do Barreiro? Há um levantamento feito? Quais vão ser as medidas prioritárias? Prazos para a concretização?- estas são as interrogações colocadas por Ana carrilho, jornalista da Rádio Renascença.

Dos concelhos no país que mais perdeu população desde o início do século XXI

“De facto, o Barreiro foi dos concelhos no país que mais perdeu população desde o início do século XXI, sendo os jovens adultos em idade ativa os que mais optam por sair do Barreiro. Ora, um concelho que não consegue fixar os seus jovens, nem atrair novos residentes, padece de um envelhecimento que não é positivo.
Pese embora o tema dos cuidadores informais seja a centralidade da questão colocada, não podemos confinar a resolução dos problemas dos idosos à questão dos cuidadores informais.
Nem todas as famílias, por estrutura ou condição conseguem chamar a si o cuidado dos seus membros em situação de dependência, mas de outro modo carecem de apoio para o efeito.
Dito isto, claro se torna que, nas suas diferentes valências, o apoio aos idosos exige um incremento significativo da ação social do município para combater um dos grandes flagelos do tempo presente: as situações de solidão e abandono que afetam especialmente a população idosa e que se verificam quer nas zonas mais urbanas, quer nas zonas rurais do nosso concelho”., refere Bruno Vitorino.

Não estão terminados os projetos-piloto previstos

“Mas recentrando o tema nos cuidadores informais: O estatuto do cuidador informal, foi aprovado pela Lei 100/2019 de 6 de setembro. Este foi um significativo passo, para o reconhecimento de direitos e benefícios aos que prestam assistência a familiares que se encontram numa situação de grande dependência. Apesar da aprovação desta Lei na Assembleia na Républica, tem sido tímidos e tardios os progressos na aplicação do estatuto bem como na produção do necessário enquadramento jurídico complementar. Daí resulta que, dois anos após a aprovação do estatuto de cuidador informal, ainda não estão terminados os projetos-piloto previstos e de cuja conclusão depende, entre outros a definição dos valores dos apoios a conceder aos cuidadores informais., sublinha o candidato do Partido Social Democrata.

Município tem a obrigação de acelerar o passo e dinamizar a identificação das famílias

“O Barreiro, não integrou (e devia ter lutado por isso) o grupo dos 30 concelhos onde decorrem os projeto-piloto e que abrangem algumas cidades, nomeadamente a Amadora, a Moita, Évora, Portimão, Figueira da Foz, Matosinhos, Viana do Castelo.
Já que não fomos incluídos no conjunto dos 30 concelhos que participaram no projeto piloto, o Município tem a obrigação de acelerar o passo e dinamizar a identificação das famílias que se encontrem em condições de ser abrangidas pelo reconhecimento do estatuto de cuidador informal e pessoa cuidada”. , acrescenta Bruno Vitorino, do PSD.

Dinamizar um serviço municipal de acompanhamento permanente dos cuidadores informais

“Receando que dada a situação de atraso em que se encontrar a aplicação deste projeto e dado o reduzido número de pedidos registados durante o período do projeto-piloto, é urgente que o Município do Barreiro se posicione imediatamente para:
1) O Concelho do Barreiro integre a próxima fase do programa, se acaso o Governo decidir não estender imediatamente a aplicabilidade do estatuto a todo o território nacional;
2) Colocar em campo os meios que dinamizem e acelerem a divulgação deste programa, apoie os que prestem cuidados permanentes a pessoas em situações de dependência e os informem e apoiem na formalização das suas candidaturas;
3) Dinamizar um serviço municipal de acompanhamento permanente dos cuidadores informais reconhecidos e pessoas cuidadas, para que, num contexto de proximidade, se ajudem estas pessoas a fazer valer os seus direitos, mas também a detetar e dar visibilidade a insuficiências que possam existir e ter na Câmara o apoio para a sua resolução.
Não existindo dados oficiais que o atestem, estima-se que atualmente, em Portugal, existam entre duzentas e duzentas e cinquenta mil pessoas que estão a ser cuidadas e que se encontram em regime de dependência. , afirma Bruno Vitorino, candidato do Partido Social Democrata à presidência da Câmara Municipal do Barreiro.

António Sousa Pereira

14.09.2021 - 14:42

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.