Conta Loios

bastidores

Paulo Ribeiro, Presidente da Comissão Politica Distrital de Setúbal do PSD
Centro Hospitalar de Setúbal vive uma situação limite que se arrasta há anos

Paulo Ribeiro, Presidente da Comissão Politica Distrital de Setúbal do PSD<br />
Centro Hospitalar de Setúbal vive uma situação limite que se arrasta há anos A Comissão Politica Distrital do PSD, na sequência da demissão do diretor clinico do Hospital de São Bernardo, acusa o Governo de “abandonar o Centro Hospitalar de Setúbal que há muito tempo enfrenta com graves problemas decorrentes da escassez de profissionais de saúde, bem como a total inadequação das atuais instalações do Hospital de São Bernardo", acrescentando que o Governo se tem revelado "incapaz de dar resposta efetiva aos referidos problemas”

"Este é um problema que se tem vindo a arrastar ao longo dos últimos anos. O Governo tem repetidamente feito promessas sobre o Centro Hospitalar de Setúbal, mas todos os dias assistimos a demissões, a situações de rotura e agravamento da capacidade de resposta das urgências e de crescentes dificuldades em diversas especialidades médicas”, considera Paulo Ribeiro, presidente daquela estrutura.

Paulo Ribeiro interroga-se como é possível no hospital da capital de distrito, que serve quase 200 mil habitantes, “o Governo continue a não dar resposta sobre a requalificação e financiamento do CHS, continuando a adiar a resolução destes problemas”.
“O Centro Hospitalar de Setúbal vive uma situação limite, que se arrasta há anos e que a inépcia do Governo só a tem agravado, pelo que o Governo, nomeadamente a ministra da Saúde, têm de resolver este problema, pois o mesmo continua a agravar-se e a por em risco a prestação de cuidados de saúde à população", acrescenta.

A propósito de mais esta demissão, a Comissão Politica Distrital do PSD “manifesta solidariedade e apoio ao esforço desenvolvido pelos profissionais de saúde do Hospital de São Bernardo, na tentativa de se evitar o colapso de alguns Serviços Hospitalares.” No entanto, “é indispensável garantir um financiamento adequado do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS), o que terá que passar pela sua requalificação em termos dos parâmetros em vigor e definidos pelo Ministério da Saúde”.
“Quando é que o Governo vai deixar de assobiar para o lado e resolver este problema que já se arrasta há demasiado tempo?” questiona Paulo Ribeiro.

Fonte - PSD Setúbal

03.10.2021 - 00:42

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2021 Todos os direitos reservados.