Conta Loios
rostos.pt
PESQUISAR     
    HOME  |   FICHA TÉCNICA   |   ESTATUTO EDITORIAL   |   EDIÇÃO IMPRESSA  |   NEWSLETTER  |    RSS  |    TWITTER  |    FACEBOOK  
INFERÊNCIAS
Horóscopos Diários
Dia 26 de Abril 2019
Por Maria Helena


A(nota)mentos - Barreiro
Beijo nos lábios vermelhos de Abril
– o sabor da palavra Liberdade


Rosto da Semana – Barreiro
Manuel Fernandes – o rosto de uma festa feita de presente e futuro


Por dentro dos dias – Barreiro
Do navegar é preciso…ao sobreviver é preciso!


Inferências
O tema central não é a Quinta do Braamcamp, é o PDM é a estratégia para o concelho.


ROSTOS DO ANO 2018
Reconhecimento aos que contribuíram para valorizar o concelho do Barreiro
. ROSTO DO ANO António Cordeiro


COLUNISTAS
Igualdade
Por Nuno Santa Clara
Barreiro


Falam, falam, falam e não fazem nada…
Por Nuno Miguel Fialho Cavaco
Moita


Quadro Comunitário de Apoio para o período 2021-2027
Por José Caria
Montijo


O dianho do «crowdfunding»
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro


Até amanhã Sr. Alexandre. Bom Natal
Por Jorge Fagundes
Barreiro


O Barreiro está um pouco mais pobre!
Por Nuno Banza
Barreiro


BASTIDORES
Seixal - Com os votos contra do PSD e a abstenção do PS
Parlamento chumba medidas propostas pelo PCP para reduzir a poluição em Paio Pires


Sesimbra - Comemoração do 45º Aniversário do 25 de Abril
Homenagem a Manuel Alfredo Tito de Morais.


Bloco de Esquerda defende ligação Barreiro - Lisboa
Terceira Travessia do Tejo em modo ferroviário.


MOITA - VEREADORES DO PS VOTAM CONTRA O RELATÓRIO E CONTAS DE 2018
Precisamos de outras opções que certamente resultarão noutras contas


Aquisição de duas viaturas para o Programa Escola Segura no Barreiro
Bruno Vitorino considera necessário que CMB adquira face à incapacidade do Es


ENTREVISTA
Barreiro - TCB pode alargar serviço a concelhos limítrofes
Colaborar na mobilidade de Sesimbra, Palmela e Seixal para além da Moita
. Novos au


Desconstruir aquela ideia do Barreiro coitadinho
Projecto «Start XXI» uma aposta no desenvolvimento económico


AS EMPRESAS
Nos concelhos de Almada, Barreiro e Seixal
Embaixador do Qatar e Empresários Brasileiros visitam territórios Lisbon South Bay


DESPORTO
Campeonato de Portugal de Juniores e Absoluto 420
Clube de Vela do Barreiro coloca duas tripulações nos 5 primeiros lugares do Nacional


Moita - 26º Grande Prémio de Atletismo da Fonte da Prata
No âmbito do AtletisMoita vai ter lugar a 4 de maio


Campeonatos Nacionais de Jovens Clássicas de Xadrez em Portimão
Hugo Ferreira Sub 20 e Ferroviários do Barreiro conquistam 2º lugar


Barreiro - Raquel Augusto atleta de Ginástica Ritmica
Campeã Distrital em Movimentos Livres e Vice Campeã em Bola e Fita
. Apurada par


PERSONALIDADES
associação informal VULTOS DA NOSSA TERRA
HOMENGEM A JORGE TEIXEIRA
. APELO


AS ESCOLAS
Barreiro - Escola Secundária de Casquilhos na Lituânia
Erasmus+ - Projeto DE.CO.DE


Barreiro - Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Presente na Polónia no encontro Erasmus «Um homem são num ambiente são»


Barreiro - Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita
Participou na 17ª Edição do Prémio Internacional Marco & Alberto Ippolito na Roménia


REPORTAGEM
Barreiro – Rute Pio Lopes abre Encontros «O autor e os livros»
Fotografia foi sempre uma grande paixão da minha vida
. Sintonia é unir palavra


Rui Braga, responsável pela comunicação da Câmara Municipal do Barreiro
Alerta que «notícias falsas» não acontecem por acaso>
. «Perfis falsos


Barreiro - Escola de Música do Penalvense
Onde se aprende música fazendo música


Barreiro – Constituída «Plataforma contra a Venda da Quinta do Braamcamp»
Lançada a proposta de promover o DIA B – Braamcamp
. Constru


António Costa entregou a chave do primeiro dos 60 novos autocarros a gás dos TCB
Investimento total superior a 18 milhões de euros


Gilberto Gomes no Rotary
Barreiro não conseguiu recuperar os milhares de postos de trabalho que perdeu na CUF e nos ferroviários


MOLDURA
Comissão de Proteção de Crianças da Moita
«Laço Humano» chama atenção para prevenção dos maus tratos na infância


Moita - Comemorações do 45º aniversário do 25 de Abril
Concerto com Ana Moura adiado para 30 de abril


Barreiro - Conhecido o vencedor da Bolsa de Criação OUT.RA 2019
Produção e edição do novo disco do músico Van Ayres dão corpo ao projecto sele


Em Junho o 1º Festival de Jazz do Barreiro
JAZZ NO PARQUE 2019


Barreiro -Encontro «Alburrica/Quinta do Braamcamp em Debate»
«Estuário do Tejo e suas áreas ribeirinhas: estratégia para a sustentabilidade e d


No Salão dos Bombeiros Voluntários do Barreiro
Almoço comemorativo do 45.º aniversário de 25 de Abril
. Dia 28 de Abril, 13 horas


Arrancou no Município do Barreiro
Amarsul promove ações de sensibilização junto a ilhas ecológicas


Barreiro – Reserva o Sábado
Passeio Botânico


AUTARQUIAS
Uma das grandes obras de Abril é a afirmação do Poder Local Democrático
Em Setúbal quer cumprir um dos principais desígnios da Revolução o dese


Assembleia Municipal do Barreiro
Sessão Solene Evocativa do 25 de Abril
. Momento musical pela Escola de Jazz do Barreiro



Barreiro - António Couceiro Machado, ex-professor universitário
Contou como aconteceu a Revolução do 25 de Abril aos alunos do 4º ano


Barreiro uma cidade amiga das famílias e das crianças
Bruno Vitorino quer equipar instalações municipais com fraldários


Rui Garcia, Presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal
«Portugal é hoje mais dependente, menos soberano»


Associação de Municípios da Região de Setúbal
Seminário «Educação – Autonomia? Transferência de Encargos ou Descentralização»


Moita - Centro de Saúde da Baixa da Banheira
Aprovado contrato-programa para construção


OPINIÃO
«A QUINTA BRANCAAMP É DE TODOS!»[3]
Por Armando Sousa Teixeira
Barreiro


CDU impede aumento de preço em viagens dos TCB
Por Rui Lopo
Barreiro


O Dia B – Movimente esta ideia
Por Sofia Martins e Mónica Duarte
Barreiro


Autarquia Em Modo Off
Por Alexandra Serra
Sesimbra


«isto ainda vem do seu tempo, não é?»
Por Rui Lopo
Barreiro


BARREIRO E BRAAMCAMP: UM EXERCÍCIO DE MEMÓRIA
Por André Carapinha
Barreiro


Pela constituição urgente da Polícia Municipal no Barreiro
Ana Beatriz Santos
Barreiro


O Provedor do Preconceito
Por Tiago Coluna
Barreiro


ASSOCIATIVISMO
Agrupamento 690 CNE Barreiro
Limpeza de Praia - Cidadania Ambiental
. Uma onda gigante de azul.


Festas de Constância em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem
Clube Naval Barreirense presente em representação do Município do Barreiro


Intercâmbio cultural Moita - Redondo
I Intercâmbio de Grupos Corais e Instrumentais Séniores


Moita - Grupo Recreativo Familiar no Bairro Gouveia
Escolas Jogo do Pau


LIVROS
Dia Mundial do Livro em Grândola
Apresentação do livro «José Saramago: rota de vida — uma biografia»


POSTAIS
Içar solene das Bandeiras nos Paços do Concelho do Barreiro
Assinala os 45 anos do 25 de Abril


Barreiro - Em Coina reviver Abril no coração
«25 de Abril, sempre!» gritaram numa só voz


Barreiro - Equipamento queimado em Alburrica
Actos de vandalismo destroem equipamentos desportivos


Moita – Centenário da «Catraia de Lisboa»
«Apesar de ter 100 anos continua a ser uma catraia»


Barreiro -Um documentário dedicado ao DIA B
O Pulsar da Cidade


ArteViva - Companhia de Teatro do Barreiro
«O Animador» - onde começa o mundo real e acaba a ficção?


Barreiro - Grupo Recreativo União Penalvense
Um ponto de encontro de gerações
. Polo de animação da Penalva


ARTES
Companhia de Dança contemporânea no Barreiro
«O Quorum Ballet» subordinado ao tema «A SAGRAÇÃO DA PRIMAVERA Made in China»


EUROPA
Comissão Europeia regista a iniciativa
«Europe CARES — Uma educação inclusiva de qualidade para crianças com deficiência»


Opinião pública em Portugal relativamente à União Europeia
Eurobarómetro 90: Portugueses mais confiantes na economia e no emprego


colunistas rostos.pt - o seu diário digital

A UBER AGRADECE
Por Carlos Alberto Correia
Barreiro

A UBER AGRADECE<br />
Por Carlos Alberto Correia<br />
BarreiroTenho, no meu telemóvel, a APP da Uber e, no entanto, nunca a utilizei. Talvez por hábito prefiro esperar a passagem de um táxi e nele encaminhar-me para o destino pretendido. Quer isto dizer que sou um defensor da luta dos taxistas? Se assim o pensaram desenganem-se. Não lhes retirando o direito à indignação e à luta, considero porém que, desde início, utilizaram formas erradas de contestação as quais, por violência verbal e física, retiram senão legitimidade, pelo menos simpatia ao seu movimento.

Debrucemo-nos primeiro sobre o serviço de táxi. Durante muitos anos foi o meio alternativo de circulação, mais ou menos rápida, nas grandes urbes ou de deslocações para e de lugarejos onde o transporte público não chega ou é insuficiente. Aqui, irei pronunciar-me, sobretudo, sobre esse meio de transporte na Grande Lisboa. Ao longo dos anos encontrei um pouco de tudo. Desde, a minoria, gente simpática e capaz de ajudar qualquer pessoa em dificuldades, até, muitos, oportunistas que após testarem o conhecimento da urbe pelo passageiro, o levam do Rossio aos Restauradores com passagem pela Ajuda. Nos tempos de antanho, dizia-se, muitos puxavam pelo descontentamento do cidadão de molde a terem matéria de delação para a PIDE. Dir-me-ão, não seriam todos nem muitos, os tempos mudaram, já não é assim. Concedo facilmente, mas, coisas como estas, não deixam de vir carregadas como peso histórico, a que poderemos juntar a má vontade e falta de cortesia de alguns, quando lhes é solicitado um percurso pequeno ou que, por qualquer motivo, não lhes convenha. Ou ainda, lembro-me de tantas, se o passageiro não tem dinheiro trocado para o pagamento a receber pelo motorista, como se não fosse obrigação dele estar munido de meios para fazer trocos, ouvir um seco não tenho retorno e vê-lo ficar, de mau modo, à espera que o passageiro resolva, de qualquer forma, o problema que a ele competiria solucionar. Recordo-me, também, de um caso, entre muitos semelhantes, passado comigo. Por questões pessoais deslocava-me frequentemente à Margem Sul e só voltava a Lisboa, noite adiantada. Na estação Sul e Sueste apanhava um táxi para me conduzir a Sapadores, mais precisamente ao início da Av. General Roçadas, onde então residia. Como é evidente conhecia o percurso a palmo, bem como o custo da corrida. Ressalto que, entre centenas de viagens, isto apenas me aconteceu uma vez, embora tenha tomado conhecimento, por vários meios, de bastantes comportamentos semelhantes. Voltando à história. O procedimento anómalo do condutor, iniciou-se com a pergunta, deslocada àquela hora de trânsito morto, por onde quer ir? Interpelação teste para aquilatar do conhecimento do percurso pela presumível vítima. Tocadas as campainhas de alarme respondi, como se desconhecesse a rota, pelo caminho mais rápido. Começou logo ali o desvio. Não vou maçá-los com pormenores, apenas adiantando que, consciente do logro que estava a sofrer, entrando na Avenida de destino pelo lado contrário ao habitual, lhe disse, siga em frente até o mandar parar. Era a zona da minha residência. Conhecia-a bem e sabia que, a alguns metros do meu destino, ficava uma esquadra de polícia. Ali o mandei parar. Foi então que, reverberando-lhe o comportamento, o informei conhecer bem o preço da deslocação, por fazê-la inúmeras vezes, e o que o taxímetro marcava era quase o triplo do valor habitual. Dei-lhe duas opções: ou eu pagava o preço normal, ou saíamos ambos para a esquadra, mesmo em frente, para resolver o problema. Com o humor como devem adivinhar decidiu ficar-se pelo que seria devido pagar. Não é minha intenção, como é evidente, fazer de casos como tais, um juízo alargado sobre a classe. Apenas pretendo demonstrar que muita gente já se sentiu incomodada, ludibriada e ofendida por alguns taxistas e que, tais desagrados, resultam numa simpatia inicial pelo serviço das novas plataformas.

Chegamos assim à Uber. De quantos têm utilizado os seus serviços nenhum relato me foi feito de desagrado. Pedidos atendidos rapidamente, pessoal cortês, carros limpos, percurso marcado no GPS, transparência nos preços, possibilidades de avaliação do serviço. Eficácia e cortesia a toda a prova. O que me leva, então, apesar de quanto acima escrevi, a preferir, com todos os seus malefícios, o abrupto táxi à simpatia Uber?

Uma questão clássica da forma de trabalho. Em termos referenciais existe uma classe que dispões dos meios de produção – os patrões – e outra que não dispondo dela aliena o único bem possuído, o tempo de vida transformado em tempo de trabalho. Sobre esta situação, estudada por marxistas e liberais até ao tutano, mais não adianto. Apenas quero referir o facto novo de, no uberismo, termos estes modos clássicos invertidos. A Uber nada possui a não ser uma plataforma informática que gere pedidos e serviços. O trabalhador é, ao mesmo tempo, o seu patrão enquanto detentor do meio de produção (o carro é seu); a plataforma apenas lhe permite chegar a quem necessita dos seus serviços, pagando, por tal, o condutor-dono, uma percentagem pela informação. Por outro lado, a plataforma, permite-se a seleção de quem usará os seus serviços e, como patrão de outro modo, tem o poder de, através das classificações dadas pelos utentes aos condutores, mantê-los em linha ou, não posso dizer despedir porquanto não há uma relação clara de subordinação, afastá-los do acesso à informação necessária para a prestação de serviço. No final, um despedimento sem custos nem indemnizações, uma precariedade vitalícia. Um trabalhador subordinado, que é ao mesmo tempo o proprietário do meio de produção, paga à plataforma o preço por um serviço que ela não poderá prestar se não houver quem disponha de viatura, tempo, conhecimento e vontade para fazer lucrar a Uber. Não é bem neste mundo de relações de trabalho que me quero ver.

No entanto ele está aí, é imparável, veio para ficar. Faz parte deste admirável mundo novo onde, dentro de duas ou três dezenas de anos, a maior parte dos empregos conhecidos deixará de existir. Tal como na Revolução Industrial, se não forem tomadas medidas a tempo e adequadas, o custo dos empregos a surgirem na nova sociedade será pago pelo preço do sangue. Não é imperioso que tal suceda, mas, pelo andar da carruagem, pelo nada fazer de impeditivo, é para aí que caminhamos. Com isto quero apenas dizer que, gostemos ou não, teremos de adaptar-nos às relações de trabalho trazidas pelas modernas tecnologias. É aqui que está o enorme erro dos profissionais dos táxis. Na realidade a forma uber traz consigo o modo futuro das relações de trabalho. O pessoal dos táxis, em vez de perceber a situação e atualizar-se, melhorando e adaptando o serviço, decide parar o comboio com as mãos, pondo-se, galhardamente, a meio da linha onde será destroçado. Não me parece forma de resolver o problema.

Só conheço a lei sobre a legitimação destas plataformas pelas notícias dos meios de comunicação. Por isso, ignoro a bondade das soluções aportadas. O que sei, é que foram discutidas, aprovadas por quem de direito e têm data marcada para entrar em vigência. Fazer manifestações de táxis parados para evitar que uma lei promulgada deixe de produzir efeitos, num Estado de Direito, é, mais uma vez, não só um erro, como voltar a querer parar o comboio, a toda a velocidade, pondo-se apenas na sua frente. Nada disto leva a nada e só um trabalho eficaz, inteligente e adaptativo das organizações de patrões e empregados desta indústria, poderá, em tempo, formas e locais corretos, introduzir alterações no legislado, avançando para a desejável normalidade e fiscalização destes serviços.

Tal como estão a fazer, para obstar que a Lei produza os efeitos para que foi criada, é facilitar a vida do adversário. Por cada táxi parado um uber será chamado por quem necessitar de transporte. Continuem assim companheiros taxistas. A Uber agradece!

Carlos Alberto Correia

21.09.2018 - 18:56
Imprimir   imprimir

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Partilhar: partilhar no facebook  TwitThis  digg it  Google Bookmark  Technorati  guardar link no del.icio.us 

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital

comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

rostos.pt - o seu diário digital

envie o seu comentário

rostos.pt - o seu diário digital

PUB.

rostos.pt - o seu diário digital





rostos.pt - o seu diário digital

Pesquisar outras notícias no Google

rostos.pt - o seu diário digital

rostos.pt - o seu diário digital

Design: Rostos Design. Fotografia e Textos: Jornal Rostos.
Copyright © 2002-2019 Todos os direitos reservados.

PUB.

PUB.

PUB.

REVISTA ROSTOS

PUB.

PUB.

PUB.

PUB.

ROSTOS APOIA

PUB.

DAMOS ROSTOS ÀS CIDADES

DIVULGAÇÃO

EDIÇÃO IMPRESSA


OUTRAS EDIÇÕES

  

  

VIDEOS ROSTOS

CANAL ROSTOS NOS VIDEOS SAPO


LIGAÇÕES

MARTA SOUSA PEREIRA Photography


ENTRE TEJO E SADO - BLOG SAPO LOCAL


SAPO LOCAL


GOOGLE NEWS - BARREIRO


JORNAIS E REVISTAS


CAMARA MUNICIPAL DO BARREIRO


CAMARA MUNICIPAL DA MOITA


BLOG DEDICADO A LAURA SEIXAS


ARTBARREIRO.COM


BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO


MEMBRO DA

AIND