Conta Loios

colunistas

Psicologia & Notas Reflexivas
ELE CHEGOU
(Notas sobre o bebé, o mundo e o seu desenvolvimento no 1°mês)
Por Rui Grilo
Barreiro

Psicologia & Notas Reflexivas<br />
ELE CHEGOU <br />
(Notas sobre o bebé, o mundo e o seu desenvolvimento no 1°mês)<br />
Por Rui Grilo<br />
Barreiro Ele chegou...
Com a sua figura terna e meiga, mostra um encantamento que faz jus à sua presença no mundo dos adultos e das crianças...

Num primeiro choro, denuncia através do silêncio imediato, o reconhecimento de uma voz... aquela que tanto lhe falou ainda no interior da barriga... e aquela que o vai acompanhar no decorrer da sua existência...

É tempo de respirar vida num ambiente desconhecido, deixando para trás uma vivência segura e protegida numa bolsa amniótica, mas onde as suas referências emocionais se começaram a construir e a desenvolver...

Boceja com soninho, esbracejando como que a mostrar-nos a sua vontade...
O corpo tão pequenino, esse... ainda nem cabe na roupa que lhe destinámos, porém, a cada sono que passa, cresce desmesuradamente mostrando-se resistente e com uma enorme força vital...

Todo ele é pequenino, com pés e mãos minúsculas, mas que já dão a entender uma vivacidade motora sem precedentes...enaltecendo minuto após minuto, uma valente energia e sede de viver...

Ele, o bebé, vive os seus primeiros dias a aproveitar cada minuto, e revela-nos as suas vontades de forma sincera e genuína... Comunica com sons tipicamente seus, mas claramente compreensíveis por nós que já cá andamos à muito tempo...

O bebé, ávido de dar e receber, acompanha já com os olhos as pessoas que se movimentam ao seu redor, revelando, contudo, ainda pouco treino nesta tão árdua tarefa... todavia, parece estar já inerente no seu comportamento, expressar-se através do choro para nos dizer o que pretende...

Também mostra o seu apego, através da capacidade que tem em apertar-nos com alguma firmeza o nosso dedo gigante...e a comunicação torna-se mais evidente quando emite alguns sons, com balbucios e gritinhos.

Olhando para nós, diz sem dizer...

- É tempo de mudar a fralda -
Esta repetida tarefa que se revela como o resultado das suas necessidades mais primárias...
E nesse contexto, ele nos prega partidas constantes como que a brincar connosco...
Ora, assim que estamos a terminar a muda de fralda, ele nos presenteia com uma oferenda dos deuses inesperada, que nos faz voltar ao início do processo... repetindo-se vezes sem conta... até evidenciarmos um sorriso que nos vem da alma e que expressa amor e cuidado...

Encontra serenidade no colo da mãe, abrindo os olhos e metendo as mãos na pequenina boca... mostrando o que deseja...

Está na hora de se saciar da forma mais primária conhecida... de se alimentar através da mama... e que tranquilidade isso lhe traz...

É também nesta fase que se esboçam as primeiras tentativas de sorriso, promovendo nos pais uma sensação jamais outrora sentida... e para juntar a esta mistura de amor e afeto, adiciona-se uma pele macia e um cheiro que nos transmite sensações angelicais...

São todos estes simples e importantes aspetos, que promovem o vínculo afetivo com os pais e estimulam o desenvolvimento cognitivo e emocional da criança.
Em relação, afiguram-se na vida do bebé, vários intervenientes e contextos, que irão contribuir para a existência de experiências e vivências emocionais...

Ele chegou e vem para ficar..

Um bem-haja.
Rui Grilo

22.01.2023 - 13:03

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2023 Todos os direitos reservados.