colunistas

Psicologia – Notas Reflexivas
VIVÊNCIA PRISIONAL E A REINTEGRAÇÃO SÓCIO PROFISSIONAL
Por Rui Grilo
Barreiro

Psicologia – Notas Reflexivas<br />
VIVÊNCIA PRISIONAL E A REINTEGRAÇÃO SÓCIO PROFISSIONAL <br />
Por Rui Grilo<br />
Barreiro . Parte 2 - Emprego, uma porta aberta para a liberdade

A reintegração socio profissional de reclusos é uma temática que se reveste de extrema importância na nossa sociedade.
Quando uma pessoa está a cumprir pena num estabelecimento prisional, ela acaba por estar separada do convívio social e em diversas situações acaba por perder a oportunidade de desenvolver-se profissionalmente, o que pode dificultar sua reintegração na sociedade após cumprir sua pena.

Por esse motivo, existem programas que apoiam as pessoas ainda em meio prisional e que os preparam para a sua integração num emprego e a estabilizarem-se financeiramente.

O fator emprego é preponderante para que as pessoas possam manter a sua independência e autonomia, mas também para que se evite a reincidência criminal.
Ora, quando as pessoas têm acesso a empregos e oportunidades de desenvolvimento profissional, elas tornam-se mais independentes e têm menos probabilidades de recorrerem à criminalidade como uma forma de subsistência.

No entanto, a reintegração socio profissional de reclusos não pode ser vista como um processo simples. Por esse motivo, o técnico que em meio prisional acompanha a pessoa e a prepara para este desafio, continuará este acompanhamento no exterior.
Desta forma, poderá ir avaliando as suas competências e necessidades por forma a ajudar a pessoa a encontrar um emprego adequado às suas características.

Aqui aplica-se o jobmatching usado no âmbito do modelo de Emprego apoiado

Por outro lado, o acompanhamento de um técnico especializado também é importante para garantir que os reclusos tenham acesso a cursos e ações profissionalizantes, bem como cursos de componente tecnológica e de capacitação. Assim, as pessoas poderão melhorar suas habilidades e torná-las mais competitivas perante um mercado de trabalho tão agressivo.

Além disso, é igualmente importante que esses técnicos possam apoiar as pessoas no contexto prisional, a superar as barreiras emocionais e psicológicas que possam de alguma forma as impedir de se reintegrarem adequadamente.

É também importante destacar que a reintegração socio profissional de reclusos é um processo complexo, e que requer um esforço conjunto de várias entidades, incluindo o sistema prisional, as empresas e a sociedade como um todo.
Todos devem trabalhar juntos para garantir que as pessoas que saem do sistema prisional, tenham acesso a oportunidades de emprego e de desenvolvimento profissional para que exista uma adequada reinserção profissional.

Por fim, outro dos benefícios da reintegração socio profissional, passa por ajudar a reduzir o estigma em torno de ex-presidiários. Muitas vezes, as pessoas enfrentam discriminação e preconceito por parte da sociedade, o que pode dificultar sua reintegração. No entanto, quando eles conseguem encontrar empregos, tornam-se membros produtivos da sociedade, ajudando a diminuir o estigma e a mudar a perceção das pessoas sobre os ex-presidiários.

Um bem-haja.
Rui Grilo

30.04.2023 - 03:24

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.