colunistas

Pesos e medidas
Por Nuno Santa Clara
Barreiro

Pesos e medidas<br />
Por Nuno Santa Clara<br />
Barreiro Uma das lengalengas que nos devem ter ficado guardadas num recanto obscuro da memória é a história da fixação do sistema métrico decimal, decorrente do espírito racionalista da Revolução Francesa (na sua origem, não das derivas posteriores). E lá vinha a definição do metro padrão internacional como a distância entre dois traços marcados numa barra de platina iridiada.... Adiante!

Claro que o mundo anglo-saxónico não aderiu a esta iniciativa continental. E continuou no sistema de uma jarda com três pés, cada pé doze polegadas, cada polegada dezasseis linhas, e em sentido contrário, com uma milha terrestre equivalente a 1.760 jardas ou a 5.280 pés.

Se num balcão de uma loja de panos, estas minudências eram toleráveis, na era dos computadores o caso muda de figura. Ou até antes, quando era necessário calcular quanto eram 15% de sete jardas, três pés e cinco linhas...
Mas a tradição ainda é o que era, e lá continuamos a medir a velocidade de um navio em nós (milhas marítimas por hora) ou a altitude de um avião em pés. Só a libra esterlina foi convertida em decimais, e não por acaso: é que com o dinheirinho não se brinca...

Por estas e por outras, o Brexit só surpreendeu os distraídos. Passados os ressentimentos contra Jorge III de Inglaterra pela Guerra de Independência (1775-1783), e apesar de alguns engulhos de imigrantes irlandeses e escoceses, o entendimento é pleno entre as duas margens do Atlantic River. Veja-se o que se passa agora com a Guerra (ou Operação Militar Especial) da Ucrânia e as posições do Governo de Sua Majestade, assumindo tirar castanhas do lume por conta da outra margem.
Pesos e medidas diferentes, e não só em peças de tecido ou vasilhas de líquidos. Noutras áreas também se nota esta discrepância.
O conceito moderno de Democracia tem muito da sua origem na Constituição Americana de 1789 (então com escassos sete artigos!), complementada pela Declaração dos Direitos e muitos mais Aditamentos (Amendments). Com variantes presidencialistas ou parlamentaristas, a Democracia burguesa lá vai prosseguindo, por vezes mais na liturgia do que na vivência do conceito. Daí os populismos que vão surgindo como cogumelos (que, como se sabe, crescem no estrume).

Dos textos fundamentais americanos, destacamos da Declaração de Direitos: Consideramos estas verdades como autoevidentes, que todos os homens são criados iguais, que são dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, que entre estes são vida, liberdade e busca da felicidade.
Todos os homens tinham sido criados iguais – pelo menos os de raça branca, entenda-se. Dois séculos mais tarde, esse lapso está em vias de resolução.
Mas o Mafarrico, que, segundo a velha fórmula, anda pelo Mundo para perdição das almas, lá vai fazendo das suas. E uma delas foi normalizar e fazer aceitar o conceito de que, em política, vale tudo.
Todos se recordam do episódio porno-instuticional do caso do então Presidente Bill Clinton com uma estagiária, explorado com pormenores escabrosos mais consentâneos com tablóides do que com debates parlamentares.

Nas sequelas desse caso, o candidato Donald Trump, com o estilo e elegância que se lhe conhece, atacou a sua rival Hillary Clinton porque “era incapaz de satisfazer o marido”. Por maior alarvidade que fosse, foi aplaudido por meia América.
Anos depois, eis o mesmo Donald Trump, agora ex-Presidente, condenado por abuso sexual. O que nos deixa de imediato uma dúvida, baseada na citada Declaração da igualdade dos homens, e também das mulheres: será que Melania Trump também não satisfaz o seu marido?

Sossegai, ó gentes: o caso deu-se em 1996, e Melania casou com Trump em 2005, quando este tinha já 59 anos. Portanto, dentro da mesma linha fofoqueira, as opiniões podem dividir-se entre o elogio da paciência e o do reconhecimento da competência.
Mas felizmente, ninguém pegou por este lado, a bem da decência.
Se bem que fique a dúvida sobre se há, de facto, dois pesos e duas medidas...

Nuno Santa Clara




16.05.2023 - 10:54

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.