livros

Barreiro - No GDR «Os Leças»
APRESENTAÇÃO DO LIVRO “JUVENTUDE DESINQUIETA O DESPERTAR DA MALTA”

Barreiro - No GDR «Os Leças»<br />
APRESENTAÇÃO DO LIVRO “JUVENTUDE DESINQUIETA O DESPERTAR DA MALTA” Na próxima sexta-feira, dia 21 de junho, no GDR «Os Leças», no Alto do Seixalinho, Barreiro, vai realizar-se uma sessão de apresentação do livro “JUVENTUDE DESINQUIETA O DESPERTAR DA MALTA”, de Armando Sousa Teixeira. O evento inclui almoço pelas 13 horas, com inscrições prévias e pelas 15h30 o tradicional baile

TEXTO – CONVITE

Voltamos ao GDR Leças, onde sempre fomos recebidos fraternalmente, no cinquentenário da Revolução de Abril, recordando duas figuras distintas de associados e destacados antifascistas, um deles já falecido, João dos Reis, o outro com vetustos 92 anos, Palma Cadeireiro.
Tiveram em comum uma vida de luta na defesa dos interesses dos trabalhadores em geral e da CUF em particular, onde trabalharam muitos anos e foram perseguidos pela polícia política, obrigados a “mergulharem” na clandestinidade para não serem presos.

João dos Reis, após um período de detenção em Caxias sem culpa formada (seis meses!), não foi reintegrado na Companhia União Fabril, onde exercia o mester de carpinteiro, enfrentando uma vida de dificuldades sempre com grande ânimo e estoicismo, nunca virando a cara à luta antifascista e à colaboração no seu clube de sempre – o GDR Leças.
Palma Cadeireiro, um alentejano dotado fisicamente que trabalhou, como milhares de outros assalariados nas cargas com sacos de 100 quilos, foi campeão de Remo o que lhe permitiu mudar de mester e ser eleito pelos operários para a Comissão Interna da Empresa e aí travar várias batalhas pela melhoria das condições de trabalho e de remuneração.

Agraciados ambos com a medalha “Barreiro Reconhecido”, são dois exemplos de dignidade, integridade e consciência democrática e revolucionária que destacamos a propósito da apresentação do livro “Juventude Desinquieta o Despertar da Malta”, celebrando a luta generosa dos jovens das décadas de 60 e inícios de 70, em que decorrem também as histórias de vida de João dos Reis e Palma Cadeireiro.

Um motivo suplementar de interesse para os amigos do Leças e do Barreiro em geral, participarem nesta iniciativa, particularmente os mais jovens porque “O futuro é o amanhã que não esquece”.

Armando Sousa Teixeira

05.06.2024 - 16:27

Imprimir   imprimir

PUB.

Pesquisar outras notícias no Google

Design: Rostos Design

Fotografia e Textos: Jornal Rostos.

Copyright © 2002-2024 Todos os direitos reservados.